???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13518
Tipo do documento: Tese
Título: Apraxia: a complexa relação entre corpo e linguagem
Autor: Catrini, Melissa 
Primeiro orientador: Lier-DeVitto, Maria Francisca
Resumo: A questão que move este trabalho foi deflagrada por questões clínicas relacionadas ao problema das Apraxias. Nos casos em que há incontestável comprometimento neurológico, qualquer presença de distúrbio articulatório é imediatamente assumida como uma Apraxia de Fala ou Disartria (CRARY, 1993). Mesmo quando o comprometimento neurológico não pode ser efetivamente confirmado pelo aparato diagnóstico médico, mas se suspeita de sua existência, o raciocínio clínico tende a seguir a mesma direção. Nessas condições, especificamente, a suspeita recai sobre Apraxia de Fala, patologia comumente definida como um distúrbio motor da fala em que se observam dificuldades articulatórias e prosódicas sem prejuízos musculares. Coloca-se, assim, a questão: o que causaria tais sintomas funcionais? Apraxias têm manifestação no corpo e corpo é, por tradição e direito, objeto (exclusivo) do campo da Fisiologia e da Patologia justifica-se, sem dúvida, a força da discursividade desses estudos sobre o tema que, como tratei de indicar, também opera no domínio da divisão filosófica mente/corpo - melhor entendido, da relação entre razão/cognição e corpo/organismo. É na esfera do dualismo corpo-mente que se inscreve (a)praxia. Entretanto, no presente estudo, Freud comparece dissolvendo o dualismo psicofísico. Nos escombros da histeria e nos furos da afasia, ele viu que estrutura e funcionamento não caminham lado a lado. Daí que outra concepção de corpo deve vir a figurar nos estudos sobre as apraxias. Trata-se do corpo que é Um, aquele que nasce com o ser de linguagem, o falasser, o corpolinguagem. Diante disso, esta tese procurou problematizar a apraxia a partir da relação entre corpo e linguagem. Tarefa cumprida a partir das reflexões encaminhadas no âmbito do Grupo de Pesquisas Aquisição, patologias e clínica de linguagem, coordenado por Lier-DeVitto e Arantes no LAEL/PUCSP
Abstract: This study was triggered by clinical questions related to the problem of Apraxia. When there is incontestable neurological disease, any articulation disorder is immediately assumed and labeled as a Speech Apraxia or Dysarthria (CRARY,1993) even if an organic damage cannot be effectively confirmed by medical diagnosis or technological devices. The fact is that clinical avaliation tends to follow the same direction: the neurological damage is not detectable, but does it exist! Under such a situation, the suspicion falls on Apraxia of Speech, a pathology usually defined as a motor speech disorder observable in articulatory and prosodic difficulties without muscle damage. Therefore, a question can be raised: what causes that articulatory (functional) symptom? . Apraxia affects the body and the body is, according to the medical viewpoint an object of physiology and pathology. I endeavoured to indicate and justify the strength of that theoretical and clinical discourse, which sustains itself on the philosophical dichotomic opposition between mind and body, i.e., between cognition and organism. Apraxia is, thus, traditionally approached, studied and defined through that perspective. In the present study, Freud is taken as a landmark because he introduced a completely different trend of reasoning which dissolves the philosophical and psychophysical dualism mindbody. Affected by the wreckage of hysteria and the holes of aphasia, he could be state that structure and body functions do not go side by side and a new and revolutionary conception of the body could be introduced and developed in studies of Apraxia the human body is bodylanguage. This thesis tried to follow Freud s theoretical direction concerning the relationship between body and language, this study is conducted in accordance with the reflections on languare pathology and clinic developed within the research group Language acquisition, pathology and clinic, coordinated by Lier-DeVitto and Arantes, at LAEL /PUCSP
Palavras-chave: Corpo
Corpolinguagem
Apraxia de fala, Clínica de linguagem
body
bodylanguage
Apraxia
Language
Clinic of language
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Lingüística
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Catrini, Melissa. Apraxia: a complexa relação entre corpo e linguagem. 2011. 136 f. Tese (Doutorado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13518
Data de defesa: 15-Jul-2011
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Melissa Catrini.pdf742,49 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.