???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13533
Tipo do documento: Dissertação
Título: A marca do caso: singularidade e clínica de linguagem
Título(s) alternativo(s): The feature of the case: singularity and language clinic
Autor: Catrini, Melissa 
Primeiro orientador: Lier-DeVitto, Maria Francisca
Resumo: Na Clínica de Linguagem, o processo terapêutico é inaugurado por entrevistas - momento em que a queixa do paciente é enunciada e que deverá ser transformada em demanda para o clínico que procura - um passo simbólico, que o institui como clínico daquele caso. Segue-se às entrevistas, a avaliação de linguagem, em que o terapeuta deve produzir um dizer sobre a fala daquele paciente e sobre sua condição singular de falante. Do diagnóstico depende uma decisão sobre a direção daquele tratamento. As ênfases acima vêm para marcar a questão desta dissertação: a singularidade, que, no título do trabalho vem indicada na expressão a marca do caso - uma discussão sobre ela será encaminhada no corpo deste estudo . Trata-se de marca , mas não de marca transparente, descritível ou nomeável na verdade ela ultrapassa essas possibilidades, porque embora seja efeito incontornável, ela ultrapassa a possibilidade de observação e apreensão desse efeito naquele em que a marca se faz. Afirmo, também, que a marca do caso não é redutível ou remissível à leitura do material clínico. Procuro mostrar, além disso, que não só o clínico, mas também a teoria comporta, frente ao singular, falta de saber um impedimento à previsão ou antecipação de um encontro e de um tratamento clínicos. A questão deste trabalho envolve conceitos psicanalíticos fundamentais ao desenvolvimento da questão abordada, como transferência, sintoma e escuta. Empenho-me em distinguir sua função e caracterização na Clínica de Linguagem. A teorização oferecida por Saussure (1916) e Jakobson (1954, 1960) e também por De Lemos (1992; 2002 e outros), estão no pano de fundo das considerações sobre linguagem. Esta dissertação alinha-se à reflexão desenvolvida no LAEL/DERDIC-PUCSP por pesquisadores e clínicos orientados por Lier-DeVitto, que coordena o Grupo de Pesquisa Aquisição, patologias e clínica de linguagem (CNPq). Abordo materiais clínicos de situações diagnósticas (entrevistas, avaliação de linguagem e indicação de tratamento) para ilustrar a discussão encaminhada
Abstract: This study focuses on theoretical and clinical issues regarding singularity in the realm of the so-called Language Clinic. It is argued that singularity is a notion which cannot be equated to individual difference . In fact, the title of this thesis makes mention to the feature of the case , i.e., to that which renders a clinical case not comparable to any other. Singularity is approached here from the perspective of an over-determinated effect on the clinician, which cannot be properly described, nor included in a class. Such an effect is over-determined since it is not possible to pinpoint what causes it. I depart from a discussion and a tentative of characterization of the speech therapy setting which comprises, as diagnostic procedures, three steps: interviews, followed by speech evaluation and a diagnostic decision that should underlie and foster the treatment itself. It is argued that in order to theoretically approach singularity (in clinical fields where language is at stake), it is necessary to consider the concept of transference as defined by Freud and later re-signified by Lacan. This study, though recognizing the importance of some psychoanalytical concepts and the clinical reasoning of that field, endeavors to state fundamental differences between Psychoanalysis and Language Clinic - particularly those related to the function of transference and the notion of symptom. This discussion is conducted in accordance with the European Structuralism, i.e., the saussurean and jakobsonian reflection on language (Saussure, 1916; Jakobson, 1954, 1960) and follows the perspective developed at LAEL-PUCSP by clinicians and researchers supervised by Lier-DeVitto, who coordinates the CNPq Group of Research called Language acquision, language pathology and language clinic. Two case stories are brought about and commented in order to illustrate the discussions carried on and, it is hoped, the clinical reasoning which underlies the specific way the Language Clinic is practiced by the clinicians identified with the specific kind of reflection proposed by the above mentioned Group of Research
Palavras-chave: singularidade
clinica de linguagem
marca do caso
fala sintomatica
escuta
transferência
sintoma
psicanalise
singularity
language clinic
feature of the case
speech pathology
transference
symptom
psychoanalysis
Transtornos da linguagem
Terapia da linguagem
Área(s) do CNPq: CNPQ::
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Lingüística
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Catrini, Melissa. A marca do caso: singularidade e clínica de linguagem. 2005. 110 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13533
Data de defesa: 28-Oct-2005
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Catrini_2005.pdf519,78 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.