???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13549
Tipo do documento: Dissertação
Título: Jornalismo, ironia e informação
Autor: Vianna, Rodolfo 
Primeiro orientador: Brait, Elisabeth
Resumo: A hipótese dessa pesquisa é entender a presença da ironia no gênero jornalístico informativo como possibilitadora de inferência, por parte do leitor, de uma argumentação indireta que valora positiva ou negativamente aquilo que é informado e/ou os lados envolvidos nos acontecimentos relatados. Primeiramente, busquei compreender as macro-características do gênero jornalístico informativo a partir das formulações do Círculo de Bakhtin e analisando o Manual de Redação do jornal pertencente ao corpus (Folha de S.Paulo). Em um segundo momento, delimitei um entendimento sobre o que seria ironia a partir de um diálogo com três autores com obras sobre o tema: Alain Berrendonner, Linda Hutcheon e Beth Brait. A ironia é tratada, resumidamente, como ambiguidade argumentativa, resultado da inferência do destinatário/leitor, cujas possibilidades de concretização envolvem os planos linguísticos, enunciativos e discursivos. As manifestações irônicas também são estudadas à luz das prescrições do gênero jornalístico informativo e da composição verbo-visual característica das páginas do jornal impresso. O corpus é composto por matérias coletadas ao longo de uma semana do jornal Folha de S.Paulo (29/06-5/07/2009). Este jornal foi escolhido por ter abrangência nacional e por possuir a maior tiragem média diária no ano de 2009. Restringi a análise às notícias que se enquadram no gênero jornalístico informativo, excluindo textos e imagens opinativas (editoriais, colunas assinadas, análises, entrevistas, charges, etc.). As análises possibilitaram construir duas grandes recorrências da ironia conforme a hipótese desta pesquisa: a da ambiguidade do emprego das aspas (autonímico/em modalização autonímica) e da articulação irônica entre imagem e texto. A contribuição pretendida, tanto para a Linguística Aplicada como para os estudos da linguagem em geral, é demonstrar que mesmo o discurso jornalístico guiado pela objetividade aparente está sujeito às condições sócio-culturais e históricas e que isso pode ser percebido, por exemplo, por meio da manifestação do fenômeno irônico
Abstract: The hypothesis of this research is to understand the presence of irony in the informative journalistic genre as enabler of the reader‟s inference, an indirect argument that values positively or negatively what is being informed and/or the sides involved in the events reported. Firstly, I sought to comprehend the informative journalistic genre macro-features from the standpoints of the Bakhtin Circle formulations and analyzing the Style Guide of the newspaper from this research corpus (Folha de S. Paulo). In a second step, I delimited an understanding of what would be irony from a dialogue with three authors whose works on the theme: Alain Berrendonner, Linda Hutcheon and Beth Brait. Irony can be briefly taken as argumentative ambiguity, result of the addressee/reader‟s inference, whose chances of concretization involves the linguistic, enunciative and discursive plans. The ironic manifestations are also studied in the light of the informative journalistic genre requirements and of the characteristic verbal-visual composition of the printed newspaper pages. The corpus is composed of the material collected over one week of the Folha de S. Paulo newspaper (from 06/29/2009 to 07/05/2009). This newspaper was chosen because it had the largest daily nationwide circulation average in 2009. I only analyzed the news that fit the informative journalistic genre, thus excluding opinative texts and images (editorials, feature articles, analysis, interviews, cartoons, etc.). The analysis allowed building two large recurrences of irony as the hypotheses of this research: the ambiguity of the quotation marks use (autonymy / autonymous modalization) and the ironic articulation between image and text. The desired contribution, both for Applied Linguistics as for the Language Studies in general, is to show that even the journalist discourse, which is apparently guided by the objectivity, is subjected to socio-cultural and historical conditions and that can be observed, for example, through the manifestation of the ironic phenomenon
Palavras-chave: Ironia
Informação
Jornalismo
Objetividade
Gênero
Irony
Information
Journalism
Objectivity
Genre
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Lingüística
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Vianna, Rodolfo. Jornalismo, ironia e informação . 2011. 220 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13549
Data de defesa: 1-Dec-2011
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rodolfo Vianna.pdf6,67 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.