???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13713
Tipo do documento: Dissertação
Título: Reproduzir e criar: produção oral em aulas de Inglês do Ensino Fundamental I
Autor: Dias, Camila Teixeira
Primeiro orientador: Liberali, Fernanda Coelho
Resumo: Em uma sociedade globalizada, em que o contato com diferentes culturas e línguas se intensifica cada vez mais, principalmente por meio da mídia e da tecnologia, o inglês é considerado uma língua universal ou internacional (BRITO, 1999; MCKAY, 2002). Estudiosos da área (BREWSTER, ELLIS;GIRARD, 2002; CAMERON, 2001) apontam para o fato de que vivenciamos uma forte tendência de que o ensino de Inglês tenha início ainda na primeira infância e salientam que este processo está em constante expansão, tanto em escolas de idiomas, quanto em escolas regulares, em todo o mundo. Parece ser consenso entre os teóricos (BREWSTER, ELLIS; GIRARD, 2002) que a pressão para o início da aprendizagem de Inglês na infância advém, principalmente, da ideia de que a criança aprende línguas mais facilmente que o adulto e de que, quanto mais cedo o processo for iniciado, melhor. Nesse contexto, o objetivo desta dissertação é apresentar os resultados obtidos em uma pesquisa de cunho crítico-colaborativo cujo objetivo foi a análise (i) das tarefas pedagógicas que ocorrem em sala de aula com ênfase na produção oral e (ii) de como o desenvolvimento da produção oral dos alunos ocorre a partir dessas tarefas e das intervenções do professor. O aporte teórico que sustenta este trabalho se apoia nos conceitos de atividade reprodutiva e criativa (VYGOTSKY, 1934/2009), o brincar na infância (VYGOTSKY, 1934/1934/2008) e zona de desenvolvimento proximal (VYGOTSKY, 1934/2009). Os dados da pesquisa foram coletados por meio de vídeos que fazem parte do acervo da escola e analisados dentro do quadro da Teoria sócio-histórica-cultural (ENGESTROM, 2002) e da argumentação (LIBERALI, 2010). Os resultados obtidos apontam para o fato de que o desenvolvimento da produção oral de crianças em Língua Estrangeira (LE) depende de intervenções docentes que possibilitem ambas produções reprodutivas, para construção de repertório, e produções criativas, nas quais os alunos possam apropriar-se da língua e fazer uso autônomo dela
Abstract: In a globalized society, in which contact with different cultures and languages is intensified, especially through media and technology, English is considered an international or universal language (BRITO, 1999; MCKAY, 2002). Scholars in the field (BREWSTER, ELLIS; GIRARD, 2002; CAMERON, 2001) state that we are living a great tendency in which English is taught since the first infancy and establish that this process is in constant expansion not only in language schools but also in regular schools all over the world. It seems to be consensus among scholars (BREWSTER, ELLIS; GIRARD, 2002) that the pressure to start learning English in chilhood is mainly due to the idea that children learn languages easier than adults and, the sooner the process starts, the better it is. In this context, the objective of this dissertation is to present the results taken from a critical-colaborative research in which the analysis objectives were: (i) the pedagogical tasks that occur in the classroom with emphasis in oral production, (ii) how the development of students oral production occur since these tasks and with teacher`s intervention. The theorical basis of this dissertation is supported by the concepts of reproductive and creative activities (VYGOTSKY, 1934/2009), playing in infancy (VYGOTSKY, 1934/2008) and zone of proximal development (VYGOTSKY, 1934/2009). Research data was collected by videos that are part of school s collection and analyzed in the perspective of the social-historical-cultural theory (ENGESTROM, 2002) and argumentation (LIBERALI, 2010). The results obtained show that the children`s oral production development in foreign language depends on teacher`s interventions that make both reproductive and creativy productions possible for building repertoire and students` appropriation and independent use of language
Palavras-chave: Produção oral
Ensino língua inglesa
Infância
Argumentação
Oral production
English language teaching
Infancy
Argumentation
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Lingüística
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Dias, Camila Teixeira. Reproduzir e criar: produção oral em aulas de Inglês do Ensino Fundamental I. 2015. 139 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13713
Data de defesa: 28-Jan-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Camila Teixeira Dias.pdf4,43 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.