???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13715
Tipo do documento: Tese
Título: Elementos sobre a formação de gêneros discursivos: a fase "parasitária" de uma vertente do gênero de auto-ajuda
Autor: Sobral, Adail Ubirajara
Primeiro orientador: Brait, Elisabeth
Resumo: Este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento do conceito bakhtiniano de gênero discursivo tanto em termos teóricos como mediante a proposição de uma metodologia de estudo do gênero discursivo que busca abarcar os três planos que com ele se articulam o do texto, o do discurso e o da esfera de atividades em seus aspectos de produção, circulação e recepção, destacando assim a centralidade das relações enunciativas na criação de sentidos no discurso. Em termos teóricos, enfatiza o trabalho arquitetônico-autoral envolvido na produção do discurso e em sua inserção genérica , buscando com isso resgatar o conceito de gênero da redução ao plano composicional, temático e estilístico. De cunho translingüístico e transdisciplinar, busca englobar no estudo do gênero os planos lingüístico, textual e discursivo, numa proposta de análise discursiva pura , percorrendo algumas das principais teorias do texto, do discurso e do gênero, bem como áreas como a psicanálise, a filosofia, a geo-história, a semiótica greimasiana e os estudos religiosos. Seu objeto são as estratégias inter-genéricas mediante as quais a vertente psico-cósmica do gênero de auto-ajuda, em seu sentido de livros que propõem regras de comportamento em geral, vem se formando como gênero, examinando com esse fim 4 livros da vertente estudada, a par de levar em conta não apenas vários livros das várias vertentes do gênero como também algumas réplicas de gêneros parasitados , incluindo livros que se apropriam de recursos usados pela vertente em questão. Propõe a noção de fase parasitária dos gêneros a fim de descrever a apropriação das formas composicionais dos gêneros parasitados pela vertente estudada e do avanço na direção de apropriar-se das próprias formas arquitetônicas destes, para seus próprios fins, o de criar uma comunidade discursiva alternativa , de auto-ajuda, em oposição às de hetero-ajuda , isto é, a corrente principal da ajuda, e em oposição a outras vertentes ditas de auto-ajuda. Para demonstrar que essa vertente está em formação, examina sua falta de articulação e de autonomia genérica por meio do estudo das maneiras como ela procura apropriar-se dos componentes dos gêneros que assimila ou com os quais entra em confronto (tendo destaque os gêneros do aconselhamento psiquiátrico/psicológico, o das regras pragmáticas do bem viver e o do consolo religioso) com vistas a ocupar o espaço discursivo destes, tendo os livros da vertente uma roupagem pragmática típica da sociedade em que nasceram, o que também constitui uma forma de apropriação do gênero do outro . É examinada igualmente a possibilidade de a noção de fase parasitária ser aplicável aos gêneros em formação de modo geral, independentemente das especificidades de cada processo de formação, mas levando-os na devida conta.
Abstract: This work aims to develop the Bakhtinian concept of discursive genre both in theoretical terms and by means of a proposal of a methodology of study that seeks to take into account the three plans articulated with it - text, discourse and the sphere of activities, in its aspects of production, circulation and reception emphasizing thereby the centrality of enunciative relations in the creation of discursive sense. In theoretical terms, the work emphasizes the architectonic-authorial work of discourse production and discourse s "generic" insertion, aiming to rescue the concept of genre of the reduction to the compositional, thematic and stylistic plans. A translinguistic and transdisciplinary research, it seeks to integrate in the study of genre the linguistic, textual and discursive levels, in a proposal of a "pure" discursive analysis, covering some of the main theories of text, of discourse and genre, as well as areas such as psychoanalysis, philosophy, geo-history, the Greimasian semiotics, the discourse analysis of Maingueneau and religious studies. The work s object are the inter-generic strategies by means of which the psycho-cosmic modality of self-help genre, in their sense of books directed to propose behavior rules in general, is now forming itself as a genre, and examines with this aim 4 books of the studied modality, along with some books of the other modalities of the genre as well as some "responses" from the parasited genres, including books that appropriate resources used by the modality in question. It proposes the notion of "parasitary phase" of genres in order to account for the appropriation of the composicional forms of the "parasited" genres by the modality studied and this latter advances in the direction of having its own architectonic forms, for their own ends, the creation of an "alternative" discursive community, of self-help, in opposition to the ones of "hetero-help", that is, stemming from mainline help professions, as well as other alleged modalities of self-help. To demonstrate that this modality is in formation, the work examines its lack of unity and "generic" autonomy by means of the study of the ways it seeks to make his own the components of the genres that it assimilate or with which it enters in conflict (especially the genres of the psychiatric and psychological counseling, the ones that propose pragmatic rules for a "good life" and the ones linked to religious consolation), directed as it is to take up these latter s discursive space. The books from the studied modality has a pragmatic face typical of the society they had been born into, something that also constitutes a way of appropriation of the "genre of the other". The possibility that the notion of "parasitary phase" be applicable to genres in formation in general is equally examined, independently of the specificities of each process of formation, but taking them into account.
Palavras-chave: GÊNEROS DISCURSIVOS
INTERGENERICIDADE
DISCURSIVIDADE
FORMAÇÃO DE GÊNEROS
FASE "PARASITÁRIA"
DISCURSIVE GENRES
INTERGENERICITY
DISCURSIVITY
GENRES EMERGENCE
"PARASITARY" PHASE
Generos literarios
Analise do dicurso literario
Auto-ajuda
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Lingüística
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Sobral, Adail Ubirajara. Elementos sobre a formação de gêneros discursivos: a fase "parasitária" de uma vertente do gênero de auto-ajuda. 2005. 325 f. Tese (Doutorado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13715
Data de defesa: 1-Feb-2005
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
adail sobral tese doutorado.pdf1,67 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.