???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13763
Tipo do documento: Dissertação
Título: Dilemas da escola inclusiva
Título(s) alternativo(s): Inclusive school dillemas
Autor: Souza, Célia Magalhães de
Primeiro orientador: Lessa, Angela Brambila Cavenaghi Themudo
Resumo: Este trabalho, enfocando especificamente as questões de inclusão, tem por objetivo analisar se, no processo ensino-aprendizagem, as ações pedagógicas desenvolvidas pelo professor, mediadas pela linguagem e outras ferramentas culturais socialmente construídas no ambiente escolar, promovem (1) a constituição social dos alunos que apresentam NEE, bem como, (2) a percepção de si mesmo e do outro. Em termos mais específicos, discute os dilemas existentes na escola inclusiva, representados na terminologia utilizada na legislação, bem como, nas ações pedagógicas desenvolvidas pelo professor, que durante a atividade aula, ao estipular as regras e a divisão de trabalho, gera conflitos que podem propiciar uma transformação na atividade e nas práticas sociais desenvolvidas na escola. Em um âmbito mais abrangente, esta pesquisa visa contribuir para a área de formação de professores que buscam dissipar esses dilemas propiciando dessa forma uma inclusão de fato e não somente de direito. Teoricamente o trabalho está apoiado nos estudos sobre discursos orais e escritos desenvolvidos por Bakhtin (1979), ensino- aprendizagem e defectologia desenvolvidos por Vygotsky (1920-1930) e Teoria da Atividade desenvolvidos por Engeström (1999). A metodologia de pesquisa utilizada é do tipo participativa (Rizzini, et al. 1999). A pesquisa é realizada em uma escola pública estadual da capital de São Paulo, tendo como participantes do processo um aluno com NEE, que tem um diagnóstico de paralisia cerebral, e além dos problemas de coordenação motora e dificuldades na fala, apresenta uma deficiência mental leve, o professor e os demais alunos. Os dados forma coletados no ano de 2004, através de: a) observação e notas de campo; b) gravação em áudio e vídeo de aulas; c) entrevistas com os participantes da pesquisa. Os resultados demonstram que para propiciar uma inclusão de fato e não somente de direito, a escola dita inclusiva se vê a frente do desafio de repensar suas praticas pedagógicas. Esse repensar, precisa ser pautado nas formas de ação colaborativa, e assim determinar o nível de desenvolvimento potencial da criança, propiciando um movimento de construir e reconstruir das ações pedagógicas, no qual, o professor e alunos podem planejar conjuntamente as tarefas a serem trabalhadas
Abstract: This research, focusing on the inclusion questions, aims to analyze whether, in the teach-learning process, the pedagogical actions developed by the teacher, mediated by languages and other cultural tools socially built in the school environment, are able to promote: (1) the social constitutions of pupils that features NEE, as well as, (2) the perception of themselves and the other pupils. Furthermore, it discusses the existing dilemmas in the inclusive school, represented in the terminology used in legislation as well as in pedagogical actions developed by the teacher. During the teaching process, when stipulating the rules and the division of work, the teacher creates such a conflict that may lead to a transformation in the activity and in the social practices developed in the school environment. In a broader view, this thesis intends to contribute to the formation area of the teacher that seeks to dissipate such dilemmas, allowing, in this way, the inclusion of the pupils with special educational needs. This work is supported by theories which include the studies on both verbal and writing speeches developed by Bakhtin (1979), teach-learning and defectology developed by Vygotsky (1920-1930) and Theory of the Activity developed by Engeström (1999). The research methodology used is the participatory one (Rizzini, et al. 1999). This research is carried out in a public school of the capital of São Paulo and it has, as a participant of the process, a pupil with special educational needs and a diagnosis of cerebral paralysis. Besides the coordination problems and speaking difficulties, such pupil presents a slight mental deficiency. The data were collected in 2004 through a) observation; b) recording of the classes in audio and video; c) interviews. The results demonstrate that in order to propitiate a real inclusion, the so-called inclusive school has to face the challenge of rethinking its pedagogical practice. This rethinking has to be oriented in the forms of collaborative action and, gradually, determine the level of the child development allowing a movement of building and rebuilding the pedagogical actions in which teachers and pupils may plan together the tasks to be performed
Palavras-chave: Ensino-aprendizagem
Teoria da atividade
Inclusão escolar
Theory of the activity
Inclusion
Teach-learning
Aprendizagem
Ensino
Educacao inclusiva
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Lingüística
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem
Citação: Souza, Célia Magalhães de. Dilemas da escola inclusiva. 2006. 159 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13763
Data de defesa: 31-Mar-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Celia Magalhaes de Souza.pdf767,13 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.