???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14750
Tipo do documento: Dissertação
Título: Revisitação do romance O Cortiço, de Aluísio Azevedo: da estética naturalista à estética tropicalista
Título(s) alternativo(s): Revisitation of the romance O Cortiço, by Aluisio Azevedo: from the naturalist aesthetic to a tropicalist one
Autor: Chapski, Rita 
Primeiro orientador: Palo, Maria José
Resumo: A presente pesquisa aborda um estudo de revisitação do romance O Cortiço, de Aluísio Azevedo, na clave do Realismo Brasileiro. Seu núcleo pragmático está no jogo enigmático do significado literário, ao qual o autor-narrador se solidariza, pondo em teste o mundo feminino brasileiro. Dessa cumplicidade, decidimos uma metodologia da estética que transgride os dispositivos em uso pela metodologia positivista própria ao ortodoxismo do século XIX. O erotismo feminino subjaz à ação mostrada pelas personagens protagonistas: Bertoleza, Rita Baiana, Pombinha, Léonie e Estela, levando-as a uma ação de denúncia e resistência no quadro de uma dupla representação social sobrado-cortiço. Emerge dessa invenção estrutural a nossa problemática: as personagens femininas são previsíveis na trama do romance ou transgridem o patriarcalismo sob o olhar experimentalista da estética aluisiana? No diagnóstico das hipóteses lançadas neste estudo, buscam-se respostas ao resultado dessa contaminação social sobre o cientificismo da razão ocidental, no âmbito da crítica da literatura no século XIX. Todavia, a ruptura presente na mobilidade do relato das ações das personagens femininas repete-se na negação dos princípios de homogeneidade social, modificados através da paródia operativa presente na performance de cada uma das personagens ficcionais. No cenário continental, a realidade do romance evidencia-se pela via da analogia com a realidade do "país das Américas", no entrelaçar dos vetores sobrado branco x cortiço mestiço em processo de crioulização. A resultante desta revisitação é marcada por uma poética da "relação" da cultura crioula (Glissant, 2005) e da transgressão do interdito (Bataille, 2014) aplicada à ação feminina na narrativa, em O Cortiço. Os dois capítulos apresentados defendem essas correlações na intriga, pela via de uma crítica transitória que, ao profanar a imagem da mulher realista, mostra a presença dos "rastrosresíduo" de uma cultura crioula já vigente no país das Américas , entre os séculos XIX e XX
Abstract: The current survey approaches a study of revisiting the romance O Cortiço, by Aluisio Azevedo, on the clef of Brazilian Realism. Its pragmatic center is on an enigmatic game of a literary meaning, which the narrator author solidaires himself, testing the Brazilian female world. From this complicity, we have decided on a methodology of aesthetic that transgress the gadgets used by its own positive methodology to the orthodoxism of the XIX century. The feminine erotism brings the action showed by the main characters: Bertoleza, Rita Baiana, Pombinha, Léonie and Estela, taking them to a resistant denounce action on a board of a double social representation, house slum tenement. Arises from this structural inversion our problem: the female characters are predictable on the subject of the romance or they transgress the patriarchalism under a trying stare of the Alusiana aesthetic? On the diagnostic of hypotheses launched on this essay, we look for answers to the result of this social contamination under the scientificism of the occidental reason, on the scope of the literary of the XIX century. Although, the rupture seen on the mobility of reports of the female characters actions we repeat on the browse of the main social homogeneity, modified through operative parody present on the performance of each fictional characters. On a continental scenery, the reality of the romance is highlighted trough the analogy with the reality The Country of America , interlacing the vectors white house x half breed slum tenement in the process of creolization. The resultant of this Revisitation is pointed to a poetic relation of the creole culture (Gissant, 2005), and the transgression of the interdict (Baitalle, 2014) applied to a feminine action on the narrative, in O Cortiço. Two chapters presented defend these correlations on the intrigue, through a transitory critic that when profaned the image of a realistic woman, show the presence of trace residues of a creole culture already current in the Country of America , between centuries XIX and XX
Palavras-chave: Aluísio Azevedo
O Cortiço
Sobrado-homogêneo
Cortiço-heterogêneo
Erotismo feminino
Tropicalismo
Homogeneous townhouse
Heterogeneous tenement
Female eroticism
Tropicalism
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Literatura
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Chapski, Rita. Revisitação do romance O Cortiço, de Aluísio Azevedo: da estética naturalista à estética tropicalista. 2014. 91 f. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14750
Data de defesa: 27-Nov-2014
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rita Chapski.pdf250,94 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.