???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14870
Tipo do documento: Dissertação
Título: Versões de Alice no País das Maravilhas: da tradução à adaptação de Carroll no Brasil
Título(s) alternativo(s): Versions of Alice s Adventures in Wonderland: from the translation to the adaptation of Carroll in Brazil
Autor: Costa, Cynthia Beatrice 
Primeiro orientador: Palo, Maria José
Resumo: A partir do projeto literário de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll (Alice´s Adventures in Wonderland, 1865), discute-se, nesta pesquisa, a qualidade literária específica da obra, em sua originalidade tanto lógica quanto estética, recriada em português pelo ato da tradução. A discussão abarca o confronto tradução versus adaptação do texto-fonte, revisitando esses dois conceitos à luz dos trabalhos de quatro autores brasileiros tradutores Monteiro Lobato, Sebastião Uchoa Leite, Ana Maria Machado e Ruy Castro e suas escritas diferenciadas. Alguns teóricos e seus pontos de vista particulares sobre o assunto da tradução, como Walter Benjamin, Haroldo de Campos, Roman Jakobson, Octavio Paz e Roland Barthes, entre outros autores, são aplicados à sondagem das versões traduzidas e adaptadas no Brasil da inovadora obra de Carroll, que têm como desafio preservar a linguagem carrolliana com seus trocadilhos, nonsense e ludismo. O Capítulo I, intitulado A tradução e a adaptação, enfatiza esses dois conceitos quanto à sua identidade, apreendida nas fronteiras da literariedade. Discute, ao mesmo tempo, o papel do tradutor e do leitor e o conceito de escrita poética, na travessia de uma escrita que lê outra escrita. O estudo pretende investigar e levantar hipóteses a respeito da natureza artística da tradução e da adaptação, e como essas duas maneiras de criar um novo texto podem ou não resgatar a literariedade do texto original. O Capítulo II centra-se nas transformações, bastante diversas entre si, promovidas em Alice no País das Maravilhas por dois autores nacionais, Monteiro Lobato e Sebastião Uchoa Leite. Baseando-se nas teorias modernistas sobre tradução, os dois tradutores têm seus trabalhos abordados como modelos da história da tradução de escritas para crianças no Brasil. O Capítulo III analisa as traduções/adaptações de Ana Maria Machado e Ruy Castro, ainda sob o olhar das mesmas teorias, levando à revisão do conceito de mercado editorial e, sobretudo, do endereçamento ao leitor-criança. Nos três capítulos, a metodologia baseia-se em procedimentos de comparação, contra-argumentação dedutiva e na metalinguagem crítica exercitada pelos autores, tradutores e adaptadores de suas Alices, no século XX
Abstract: Based on the literary project of Alice s Adventures in Wonderland, written by Lewis Carroll (1865), this dissertation discusses the specific literary quality of that work, in its originality, logic and esthetic, recreated in Portuguese through the act of translation. The discussion embraces the confront translation versus adaptation of the original text, revisiting these two concepts in the light of works written by four Brazilian authors and translators Monteiro Lobato, Sebastião Uchoa Leite, Ana Maria Machado and Ruy Castro and their distinguished writings. Some theoristis and their particular points of view about the translation subject, such as Walter Benjamin, Haroldo de Campos, Roman Jakobson, Octavio Paz and Roland Barthes, among others, are applied to the sounding of the translated and adapted versions in Brazil of Carroll s innovative work, which take as a challenge to preserve the English author s language with its puns, nonsense and ludic propositions. Chapter I, entitled The translation and the adaptation, emphasizes the identity of these two concepts, apprehended in the literary frontier. It discusses, at the same time, the role of the translator and of the reader and the concept of poetic writing, in the crossing of a writing that reads other writing. The study intends to investigate the artistic nature of translation and adaptation, and how these two modes of creation of a new text can or not recue the literary quality of the original text. Chapter II focuses in the different transformations promoted in Alice s Adventures in Wonderland by two national authors, Monteiro Lobato e Sebastião Uchoa Leite. Basing on modernist theories about translation, the works of those two translators are approached as models in the history of translation of writings orientated to children in Brazil. Chapter III analyses the translations/adaptations of Ana Maria Machado and Ruy Castro, still in view of the same theories, conducting to the revision of the editorial market concept and, over all, of the addressing to the child reader. The three chapters make use of a methodology based in the proceedings of comparison, deductive counter-arguing and by the critical metalanguage proposed by the authors, translators and adaptators of their Alices, in the 20th century
Palavras-chave: Tradução
Adaptação
Literalidade
Literariedade
Translation
Adaptation
Literal
Literary
Traducao e interpretacao
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA COMPARADA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Literatura
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Costa, Cynthia Beatrice. Versões de Alice no País das Maravilhas: da tradução à adaptação de Carroll no Brasil. 2008. 129 f. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/14870
Data de defesa: 23-Sep-2008
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cynthia Beatrice Costa.pdf5,19 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.