???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15022
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorHispagnol, Isabela Garcia Rosa-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4468353D9por
dc.contributor.advisor1Franco, Maria Helena Pereira-
dc.date.accessioned2016-04-28T20:37:38Z-
dc.date.available2011-07-01-
dc.date.issued2011-06-10-
dc.identifier.citationHispagnol, Isabela Garcia Rosa. O luto infantil e a construção de significados familiares frente à morte de um ente querido. 2011. 126 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/15022-
dc.description.resumoA presente pesquisa qualitativa teve como objetivo compreender o processo de luto da criança pela morte do genitor e a relação com a construção de significados familiares frente à perda. Foi realizado um estudo de caso com uma família que perdeu um dos membros por morte quatro meses antes da participação na pesquisa, e da qual fazia parte uma criança de seis anos de idade. Os instrumentos utilizados para a investigação foram: construção do genograma, entrevistas semidirigidas e o Film Script. Os significados centrais familiares encontrados foram: a morte foi inesperada; a morte não faz sentido; a morte poderia ter sido evitada; a morte não poderia ter sido evitada; o outro foi culpado pela morte; o falecido foi culpado por sua morte; eu fui culpado pela morte; Deus foi responsável pela morte; ele era muito forte; ele não queria morrer; ele não se cuidava; posso lidar com o sofrimento; não posso lidar com o sofrimento; tenho que ser forte; temos que continuar; não posso contar com o outro; não me sinto protegido; posso contar com os outros; Deus me ajuda; ele parou de sofrer; ele está melhor lá; o falecido vai estar sempre presente; ocupo o lugar do genitor falecido; não sei mais que sou; quem eu não quero ser; estou mais tranqüila; estou mais forte. A construção de significados relacionava-se à: dinâmica familiar, circunstâncias da perda, relação com o falecido, relação com os membros da família, (em especial ao genitor sobrevivente), e à autopercepção. Entre esses fatores discutiu-se a relação com o processo de luto da criançapor
dc.description.abstractThe present qualitative study aimed to investigate the family meaning-making of the grief and its relation with the child grief process. One case study was carried out with a family, whicj had a six year old child, bereaved due to the death of a loved one, four months before the study. The research data was generated by: genogram construction, semi-directed interviews and Film Script technique. The central family meanings found here was: unexpected death; the death does not make sense; the death could be prevented; the death could not be prevented; someone is responsible for the death; the deceased is responsible for the death; I was responsible for the death; God was responsible for the death; the deceased was strong; he doesn t want to die; he did not take care of himself; I can deal the suffering; I cannot deal with the suffering; i have to be strong; we have to move on; I cannot count on others; I don t feel safe; I can count on others; God helps me; He stopped suffering; He is better there; the deceased is going to be always with us; I occupy the deceased place; I don t know who I am anymore; Who i don t want to be; I feel calm; I am stronger than before. The meaning construction was related to: family dynamics, circumstances of death, relationship with the deceased, relationship with others (especially with the surviving parent) and self-perception. Among these factors, those related to the child grief were discussedeng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-28T20:37:38Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Isabela Garcia Rosa Hispagnol.pdf: 5496172 bytes, checksum: 12feabe99b0733f1fb73d3d1f2ecaa2e (MD5) Previous issue date: 2011-06-10eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/31378/Isabela%20Garcia%20Rosa%20Hispagnol.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentPsicologiapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínicapor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectLuto infantilpor
dc.subjectMortepor
dc.subjectConstrução de significados familiarespor
dc.subjectChildren griefeng
dc.subjectDeatheng
dc.subjectFamily meaning-makingeng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApor
dc.titleO luto infantil e a construção de significados familiares frente à morte de um ente queridopor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Isabela Garcia Rosa Hispagnol.pdf5,37 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.