???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15083
Tipo do documento: Tese
Título: Histórias recobridoras: quando o vivido não se transforma em experiência
Título(s) alternativo(s): Overlaying Stories: when experienced fact does not become experience
Autor: Inglez-Mazzarella, Tatiana Teixeira 
Primeiro orientador: Figueiredo, Luís Claudio Mendonça
Resumo: Esta pesquisa se dedica ao estudo de alguns ditos que inviabilizam o esquecimento, tão necessário à perlaboração. Trata-se de histórias que se tornam repetitivas e obliterantes para o sujeito. Pelo seu caráter de tamponamento, tais narrativas impossibilitam a criação de outras versões. Por sua fixidez, impedem a passagem do vivido ao experienciado e dificultam a apropriação da herança. O objetivo deste estudo é a criação de um espaço de debate acerca do conceito de história recobridora, de modo que tal discussão esteja comprometida com o fazer clínico, ou seja, com a terapêutica psicanalítica. A fim de que seja alcançado tal objetivo, percorrem-se os caminhos da delimitação do que se entende por origem, história, narrativa, experiência e transmissão, com o apoio de áreas de interface da psicanálise. Em seguida, faz-se uma distinção entre a história encobridora com base no conceito freudiano de lembrança encobridora e a história recobridora. Por meio do trabalho efetuado tanto com a obra literária Austerlitz, de W. G. Sebald, quanto com uma construção clínica com base em atendimento da autora, busca-se mais aproximação com o referido fenômeno, relacionando-o à discussão metapsicológica realizada anteriormente. Além disso, discute-se a relevância do conceito de história recobridora para o analista e para a clínica psicanalítica. Pontuam-se, ainda, questões acerca das histórias recobridoras coletivas e, por fim, propõe-se uma articulação entre o conceito de história recobridora e a temática da transmissão psíquica geracional
Abstract: This research is dedicated to the study of some sayings that are cumbersome to forget, a process which is fundamental to their working-through. These are stories that become repetitive and overbearing to their subject. Because of their blocking nature, such narratives prevent the creation of alternate interpretations. Their rigidity impedes the transition of the experienced fact to memory and hampers its acquisition as such. The goal of this study is to create a venue of debate on the concept of overlaying stories, keeping such discussion in line with clinical practice, in other words, with psychoanalytical therapy. To reach said goal, we trace the delimiting paths of what we perceive as origin, history, narrative, experience and transmission, with the help of underlying areas of psychoanalysis. Then, we create a distinction between concealing stories based on the Freudian concept of screen memories and overlaying stories. With reference of work from the literary piece Austerlitz, by W. G. Sebald, as well as clinical observation based on treatment by the author, we seek further familiarization with the phenomenon of overlaying stories, relating it with the former meta-psychological discussion. It also covers the relevance of the concept of overlaying stories to both analysts and psychoanalytical clinics and issues of collective overlaying stories. Lastly, the relations between the concept of overlaying stories and the topic of generational psychic transmission are discussed
Palavras-chave: Clínica psicanalítica
Histórias recobridoras
Recusa
Luto
Escuta testemunhal
Experiência
Psychoanalytical clinic
Overlaying stories
Refusal
Mourning
Gathered testimony
Experience
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Inglez-Mazzarella, Tatiana Teixeira. Overlaying Stories: when experienced fact does not become experience. 2011. 211 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15083
Data de defesa: 18-Nov-2011
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tatiana Teixeira Inglez Mazzarella.pdf1,47 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.