???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15127
Tipo do documento: Dissertação
Título: O lugar do inconsciente no sujeito contemporâneo ou a inconveniência do desejo
Autor: Zimerman, Helena Haenni
Primeiro orientador: Mezan, Renato
Resumo: Este trabalho tem por objetivo discutir a proposta de abordagem e tratamento do sofrimento psíquico efetuado pelo discurso científico atual. Tal problemática é considerada a partir de duas perspectivas, a psiquiátrica e a psicanalítica. Um breve percurso histórico é realizado, desde a concepção da loucura até a denominação atual de transtorno mental, constituindo as bases sobre as quais se edificou e consolidou o campo da psiquiatria. Por sua vez, a psicanálise é considerada, a partir da descoberta do Inconsciente por Freud, cujo paradigma privilegiado de sua manifestação foi os sonhos. Relatos antigos de práticas ascéticas pagãs e cristãs e uma aproximação das expressões oníricas, ao longo da história, compõem um quadro que visa ilustrar a manifestação das inquietações humanas e a forma de abordá-las em diferentes contextos e épocas, algumas, anteriores a psiquiatria e a psicanálise. Concluiu-se que, a tentativa do homem de apaziguamento frente aquilo que o afeta no âmago de seu ser, isto é, a sua divisão subjetiva, da qual participam corpo e alma, é algo inerente à própria existência humana, expressando-se sob a forma de seu eterno retorno e tentativa de apreensão. A abordagem atual do sofrimento psíquico, muitas vezes, parece recair numa tentativa de negação do conflito, reduzindo a questão a um nível puramente biológico, retirando do sujeito a possibilidade de qualquer reflexão sobre si mesmo
Abstract: This paper aims to discuss the proposed approach and treatment of psychological distress carried out by current scientific discourse. This problem is considered from two perspectives, the psychiatric and psychoanalytic. A brief history is made, since the conception of madness till the current name of mental disorder, consisting of the basis on which it built and consolidated the field of psychiatry. In turn, psychoanalysis is considered, from the discovery of the unconscious by Freud, whose paradigm was privileged manifestation of dreams. Reports of ancient of pagan and Christian ascetic practices and an approximation of the expressions of dreams, throughout history, make up a framework to illustrate the manifestation of human concerns and how to approach them in different contexts and times, some, previous psychiatry and psychoanalysis. It was concluded that man's attempt to appease what the front affects the core of his being, that is, their subjective division, which involved body and soul, is something inherent in human existence, expressing itself in the form of its eternal return and attempt to grasp. The current approach of psychological distress, often seems to fall in an attempt to deny the conflict, reducing the question to a purely biological level removing the possibility of the subject of any self reflection
Palavras-chave: Inconsciente
Subjetividade
Ascese
Contemporaneidade
Unconscious
Subjectivity
Asceticism
Contemporary
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Zimerman, Helena Haenni. O lugar do inconsciente no sujeito contemporâneo ou a inconveniência do desejo. 2012. 178 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15127
Data de defesa: 8-May-2012
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Helena Haenni Zimerman.pdf1,07 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.