???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15398
Tipo do documento: Tese
Título: As emoções do médico na relação com o paciente: uma abordagem da psicologia junguiana
Título(s) alternativo(s): The Doctor´s Emotions in Relationship With the Patient: An Approach of Jungian Psychology
Autor: Castelhano, Laura Marques 
Primeiro orientador: Wahba, Liliana Liviano
Resumo: O objetivo da pesquisa foi investigar as emoções do médico e a percepção do paciente que o afeta. Este estudo utilizou o método misto de pesquisa e avaliou na fase quantitativa, 30 (trinta) médicos com atuação em consultório. Para a fase qualitativa foram escolhidos 4 (quatro) médicos para a entrevista aprofundada em forma de Estudo de Caso. Os instrumentos utilizados para a análise foram: o questionário sociodemográfico, o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp (ISSL) e o International Affective Picture System (IAPS) e a entrevista semiestruturada. Os resultados mostraram que 56,7% dos médicos apresentaram sintomas de estresse, índice dentro do esperado pelos parâmetros do teste e não houve relação entre as variáveis do sociodemográfico. Em relação à percepção emocional não houve diferença entre os resultados da amostra e a população geral, mas houve diferença na relação com as variáveis sociodemográficas: idade, tempo de formado, tempo médio de atendimento (consulta) e horas semanais dedicadas ao trabalho no consultório, concluindo-se que médicos mais velhos, com mais tempo de formado e que ficam mais tempo em consulta com o paciente, sentiram-se mais impactados diante dos estímulos emocionais do que os outros médicos; e os médicos que trabalham mais horas semanais no consultório perceberam os estímulos de forma menos prazerosa que os outros médicos. Esses dados foram confirmados pelos agrupamentos dos 4 (quatro) clusters. Efetuou-se a análise de caso segundo a abordagem da teoria junguiana com um representante de cada cluster a partir de categorias pré-estabelecidas relacionadas aos objetivos da pesquisa: índice e fatores atribuídos ao estresse; a percepção emocional; o papel da emoção na relação médico-paciente; as emoções despertadas pelos pacientes difícil e o que não desperta dificuldades e estratégias para lidar com as emoções. Os resultados revelaram que as emoções podem influenciar atitudes e percepções na atividade do médico. Observou-se um sofrimento por parte dos médicos decorrente de uma ferida emocional que não é reconhecida e que encontra pouco espaço para ser compreendida, passível de ocasionar projeções nos pacientes
Abstract: The purpose of the research was to investigate the emotions of the doctor and their perception of the patient that affects him. This study used a multimethod research and evaluated in quantitative phase, thirty (30) doctors serving in office. For the qualitative phase were chosen four (4) doctors for an in-depth interview as a Case Study. The instruments used for the analysis were: sociodemographic questionnaire, the Inventory of Stress Symptoms for Adults Lipp (ISSL) and the International Affective Picture System (IAPS) and a semi-structured interview. The results showed that 56.7% of doctors experienced symptoms of stress, which is an index within the expected parameters of the test and there was no relationship between the sociodemographic variables. In relation to emotional perception there was no difference between the sample results and the general population, but differences were found in the relation to sociodemographic variables: age, time since graduation, average handle time (consultation) and weekly hours devoted to work in the office, concluding that older doctors, with more time after graduation and more time in consultation with the patient, felt more impacted on the emotional stimuli than other doctors; and doctors who work more hours per week in the office perceived the stimuli in a less pleasant way than other doctors. These data were confirmed by groups of four (4) clusters. It was conducted by a case study following the approach of Jungian theory with a representative of each cluster from pre-set categories related to the research objectives, content and factors attributed to stress; emotional perception; the role of emotion in the doctor-patient relationship; the emotions aroused by difficult patient and not difficult patient and strategies for dealing with emotions. The results revealed that the emotions could influence attitudes and perceptions in the medical activity. There was a suffering from physicians due to an emotional wound that is not recognized and poorly understood, which can result in projections in patients
Palavras-chave: Emoções do médico
Percepção do paciente
Relação médico-paciente
Projeções
Psicologia junguiana
Emotions of doctor
Perception of the patient
Doctor-patient relationship
Projections
Jungian psychology
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Castelhano, Laura Marques. The Doctor´s Emotions in Relationship With the Patient: An Approach of Jungian Psychology. 2015. 151 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15398
Data de defesa: 13-Mar-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Laura Marques Castelhano.pdf1,91 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.