???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15677
Tipo do documento: Tese
Título: Psicossomática na infância: um estudo de criança com artrite reumatóide
Autor: Tosta, Rosa Maria 
Primeiro orientador: Neder, Mathilde
Resumo: A presente pesquisa teve como objetivo evidenciar o processo de personalização e seus distúrbios no caso de crianças acometidas por artrite reumatóide juvenil (ARJ). Empregou-se metodologia qualitativa, através do estudo de quatro casos selecionados entre doze de crianças com ARJ (entre cinco e doze anos, de ambos os sexos), atendidas no ambulatório de reumatologia infantil do Instituto Central do Hospital das Clínicas de São Paulo. Os instrumentos utilizados foram: prontuários, questionário de avaliação da capacidade funcional, e entrevistas com os médicos, familiares e crianças. As entrevistas com as crianças serviram-se dos seguintes recursos: hora lúdica, testes gráficos ( HTP e Família) e desenhos temáticos ou livres e tiveram um caráter diagnóstico e psicoterapêutico. A partir da fundamentação na teoria de Winnicott, foram elaborados cinco eixos para a análise dos casos. a saber: cuidado matemo; dependência: identidade pessoal; transicionalidade; integração pessoal e dissociação psicossomática. No processo de integração pessoal encontrou-se uma paralisação parcial ou a presença de lacunas, que foram relacionadas a dissociações psicossomática's. Estas se apresentaram em dois tipos de distúrbios: a dissociação na personalidade e aquela organizada na mente em relação ao psicossoma. Houve ênfase na dissociação da ação no mundo, pois a criança se mostrou predominantemente submissa ou reativa, levando a prejuízos da capacidade de viver, de modo livre e extenso, o gesto espontâneo, ligado à vivência de "self'. O grau de identidade pessoal correspondeu à extensão do sucesso no cuidado matemo. à possibilidade de viver a dependência da provisão ambiental e ao exercício da criatividade e espontaneidade ("transicionalidade"). Em função da artrite, as crianças apresentavam-se no mundo com as seguintes condições: locomoção comprometida, dificuldade ou impossibilidade de sustentação, endurecimento e deformação corporais e vivência de dor. O adoecimento da criança mostrou ter função na dinâmica relacional mãe-criança. Por outro lado, em todos os casos manifestou-se a esperança de retomada do processo integrativo. Pôde-se concluir que, nos casos estudados, as crianças apresentaram fragilidade na conquista de uma unidade pessoal, decorrente de um processo de personalização incompleto ou parcial, embora tenham sido observados graus e dinâmicas diversas
Abstract: This research aims to study the personalization process and its disturbances in cases of children who suffer from juvenile rheumatoid arthritis (JRA). For this purpose the method used was a qualitative analysis of four selected cases among twelve children with JRA. These children were seen in the Juvenile Rheumatology Clinic of the Instituto Central do Hospital das Clínicas de São Paulo. The instruments used were: patient data files, the "Childhood Health Assessment Questionnaire", interviews with doctors, family and the children. The method used in the interviews with the children inc1udes play therapy section, graphic tests (HTP and Family) and thematic or free drawings, that had both a diagnostic and a psychotherapeutic value. Based on Winnicott's theory, five criteria were used to analyse the cases: mother care; dependence; personal identity: transitionality; self integration and psycho-somatic dissociation. In the self integration process partial arrests were found, as well as the presence of gaps, related to psycho-somatic dissociations. These dissociations had two maio disorders: a dissociation in the personality and a dissociation organized in mind in relation to the psycho-soma. It was observed an emphasis on the dissociation of the artiGo in the world, for lhe child was predominantly submissive or reactive. Consequently, there were damages in lhe living capacity in a free way, in other words, the spontaneous gesture related to lhe self experience. The degree of personal identity corresponded to the success in mother care, the possibility of experiencing the dependence on the environmental provision, and to the exercise of creativity and spontaneity ("transitionality"). Conceming the arthritis, the children presented the following conditions: restricted locomotion, difficulty or impossibility to sustain themselves, lack of flexibility, body deformations and pain. On the other hand,in all cases there was a manifested hope in the accomplishment of the integration process.It was possible to conc1ude, in the studied cases, that the children presented a fragile personal integration, due to an incomplete or partial personalization process, although there were observed different degrees and dynamics
Palavras-chave: Medicina psicossomatica
Psiquiatria infantil
Artrite reumatoide juvenil
Psicossomatica na infancia
Self
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Tosta, Rosa Maria. Psicossomática na infância: um estudo de criança com artrite reumatóide. 2001. 255 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2001.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15677
Data de defesa: 31-Mar-2001
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rosa Maria Tosta.pdf34,01 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.