Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15710
Tipo do documento: Dissertação
Título: Ciúme patológico masculino: reflexões sob a ótica junguiana
Autor: Centeville, Valéria 
Primeiro orientador: Faria, Durval Luiz de
Resumo: Os objetivos deste estudo são: compreender como o ciúme patológico masculino se expressa na cultura patriarcal e entender os aspectos psicológicos envolvidos na dinâmica do ciúme patológico, especialmente os complexos. O resultado do levantamento bibliográfico mostrou que existem muitos trabalhos que associam o ciúme masculino à violência contra a mulher, especialmente no contexto doméstico. Foram pesquisadas definições de ciúme formuladas por autores importantes como Adler (1967), Alberoni (1988), Freud (1976), Klein e Riviere (1975) e do DSM-IV - manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (1995). Livros e artigos de autores junguianos e neo-junguianos foram pesquisados, tendo sido encontrada uma única definição de ciúme nesta abordagem teórica, conceituada por Carlos Byington (2006), criador da chamada Psicologia Simbólica. Foi encontrado um artigo científico junguiano sobre ciúme patológico masculino, de Grinberg (2000). Na última etapa do levantamento bibliográfico, o termo ciúme foi pesquisado nas obras completas de Carl Gustav Jung. Para ilustrar o ciúme patológico masculino, foram selecionados e assistidos alguns filmes, tendo sido escolhido o que melhor representa esta patologia no gênero masculino - Ciúme, o inferno do amor possessivo (1994) - de Claude Chabrol. A ilustração foi analisada com base na abordagem da Psicologia Analítica, assim como nas informações que contextualizam a cultura patriarcal. Conclui-se que as características e emoções mais comumente associadas ao ciúme patológico masculino são: poder e posse, desejo de domínio sobre o ser amado, amor e rivalidade amorosa, medo da perda, desejo de exclusividade amorosa e sentimentos de inferioridade. A não superação do complexo de Édipo enquanto estrutura, a presença de complexo materno e/ou paterno, a repressão do princípio feminino e o conseqüente desequilíbrio psíquico são fatores associados ao ciúme patológico masculino. Este afeto é encontrado com mais freqüência na paranóia. Considera-se a hipótese de que a cultura e os valores patriarcais, se unilaterais, intensificam o ciúme patológico, pois o que se mostra exagerado no ciumento patológico é a necessidade de dominar e controlar quem ele acredita possuir
Abstract: The objectives of this study are to comprehend how male pathological jealousy expresses itself in a patriarchal culture and also to understand psychological aspects involved in the dynamics of such disturbance, especially the emotional complexes. The bibliographical research has revealed the existence of many essays linking male jealousy to violence against women particularly in a domestic context. Definitions of jealousy from important authors such as Adler (1967), Alberoni (1988), Freud (1976), Klein and Riviere (1975) and the American Psychiatric Association s DSM-IV - Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (1994) have been researched. Books and articles of Jungian and neo-Jungian scholars were also examined, only to find Carlos Byington (2006), the creator of the Symbolic Psychology, description of jealousy. Still based on this theoretical approach to male pathological jealousy I came across Grinberg s essay (2000). In the last stages of the bibliographical research specific attention was given to how the term jealousy was accounted for throughout Carl Gustav Jung s work. To illustrate such a condition certain films were considered and selected, Claude Chabrol´s 1994 production L enfer being the most representative. It was interpreted based on Jung s Analytical Psychology and on the information pertaining to the patriarchal culture. Allowing us to conclude that the characteristics and emotions most commonly associated with the male pathological jealously are: power and possession, the desire for dominion over the loved one, love and rivalry, fear of loss, exclusive love and feelings of inferiority; the inability to surmount the Oedipus complex as a structure, the presence of a maternal and/or paternal complex, the repression of the feminine principle and the resulting psychic disequilibrium are the constituent factors associated with the male pathological jealousy. This kind of affection is generally related to paranoia. I propose to consider the hypothesis that culture and patriarchal values, when unilateral, intensify pathological jealousy since what s most revealing of the psychotic jealous extreme behavior is precisely the need to control others and maintain dominance over them
Palavras-chave: Psicologia analítica
Cultura patriarcal
Analytical psychology
Jealousy
Patriarchal culture
Patriarchy
Violence against women
Ciume
Psicologia junguiana
Patriarcado
Violencia contra as mulheres
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Centeville, Valéria. Ciúme patológico masculino: reflexões sob a ótica junguiana. 2008. 149 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15710
Data de defesa: 16-Mai-2008
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Valeria Centeville.pdf685,19 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.