???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15734
Tipo do documento: Dissertação
Título: A tendência anti-social em D. W. Winnicott
Autor: Garcia, Roseana Moraes 
Primeiro orientador: Loparic, Zeljko
Resumo: Esta dissertação tenta apresentar, de maneira organizada, a teoria da tendência anti-social de D. W. Winnicott. Tomando como referencial a teoria do amadurecimento pessoal, elaborada por esse autor, estuda-se a tendência anti-social, enquanto conceito, na sua construção histórica; na sua natureza; na sua etiologia; na sua classificação, enquanto um distúrbio psíquico e nas suas manifestações. Inicialmente, servindo de contraponto, expõe-se de maneira sucinta como esse conceito é tratado pela psicanálise tradicional, apontando algumas diferenças em relação à psicanálise winnicottiana. Evidencia-se a concepção winnicottiana de que na origem de toda tendência anti-social há uma deprivação. O conceito de deprivação refere-se a um ambiente suficientemente bom que foi vivenciado e perdido, num período do amadurecimento pessoal, no qual o indivíduo já era capaz de perceber a dependência. Com isso ressalta-se que a tendência anti-social é um distúrbio de deficiência ambiental. Em seguida, descrevem-se as duas principais manifestações da tendência anti-social: o roubo, acompanhado da mentira, e a destrutividade. Relaciona-se o roubo com a deprivação da figura materna e a perda da capacidade para encontrar objetos criativamente e a destrutividade, num estágio posterior, com a deprivação da figura paterna e a perda da capacidade de explorar atividades destrutivas relacionadas à experiência instintiva. Mostra-se também a relativa facilidade em tratar a tendência anti-social perto do seu ponto de origem, antes que se tome uma delinqüência e posteriormente uma psicopatia. Descrevem-se as modalidades de tratamento para esse distúrbio, em todos os seus graus, tal como preconizadas por Winnicott e, por fim é ressaltada a importância dessa teoria para a elaboração de políticas de prevenção e tratamento da delinqüência
Abstract: This dissertation is an attempt to unfold D.W. Winnicott's analysis of antisocial tendency in an organized way. Departing from bis theory of individual maturation, this study provides an overview of the antisocial tendency which it weaves into a concept, inserting it in its process of historical construction, in its nature; in its aetiology; in its classification as a psychic disorder; and its manifestations. Initially, this text also briefly exposes how this concept is studied by traditional psychoanalysis in arder to highlight some differences existing between the traditional current and the winnicottian approach. It is clear in the winnicottian conceptualization that in the beginning of every antisocial tendency there is a deprivation. The concept of deprivation is related to a good enough environrnent that was experienced and lost, at a time of the individual maturation in which the individual was already able to realize her dependence. Therewith, this investigation stresses the link between the antisocial tendency to an environrnental deficiency disorder. This work then proceeds to describe the two main antisocial tendency manifestations stealing, associated to lying, and destructiveness. Stealing is related to the deprivation of the motherly figure and to the loss of the capacity to creatively find objects; while destructiveness, at a later stage, is associated with the loss of the fatherly figure and of the capacity to explore destructive activities embedded in the instinctive experience. This work sustains how relatively easier it is to treat the antisocial tendency when still close to its origin and before it tums into delinquency to later evolve into a psychopathic disorder. The analysis tries to shed some light on the treating methods for this disorder in alI its degrees, as preconized by Winnicott. This dissertation concludes on how important a contribution winnicottian theory may give to the elaboration of official policies in order to prevent and treat delinquency
Palavras-chave: Winnicott, Donald Woods 1896-1971 -- Critica e interpretacao
Tendencia anti-social
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Garcia, Roseana Moraes. A tendência anti-social em D. W. Winnicott. 2004. 129 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15734
Data de defesa: 30-Nov-2004
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Roseana Moraes Garcia.pdf7,22 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.