???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15812
Tipo do documento: Tese
Título: A experiência do nascimento na obra de D. W. Winnicott
Título(s) alternativo(s): The experience of birth in the works of D. W. Winnicott
Autor: Coelho, Renata
Primeiro orientador: Loparic, Zeljko
Resumo: Esse estudo é uma pesquisa teórica que analisa o nascimento humano na obra de D. W. Winnicott de acordo com sua teoria do amadurecimento pessoal. Winnicott confere ao nascimento do ser humano o lugar de experiência pessoal, baseada na concepção de uma natureza humana com tendência inata à integração psicossomática e com necessidade de facilitação ambiental para que essa integração possa acontecer. A experiência do nascimento é pensada em termos temporais como estados de continuidade de ser que significam a experiência pessoal de sentir-se vivo e real. Winnicott parte do princípio da condição de não-estar-vivo para um primeiro despertar envolvido em uma solidão essencial que somente pode ser experienciada quando sustentada pela facilitação de um ambiente pessoal. Durante a vida intra-uterina o bebê ou feto, experiencia estados de ser e momentâneas interrupções de sua continuidade de ser na relação com o ambiente adaptado e não intrusivo de sua quietude ou movimento somático. Esse relacionamento indivíduo-ambiente constitui um tipo de comunicação chamada de ilusão de contato, no sentido de que o mesmo ocorre pela necessidade espontânea sem romper a continuidade de ser ou o espaço solidão essencial, simplesmente porque o ambiente permanece para ser encontrado pelo bebê sem se tornar significativo pelo descompasso com a necessidade de movimento ou quietude. O parto é considerado mais uma interrupção da continuidade de ser do bebê sem significado isolado, mas uma experiência fortalecedora do ego. O parto demorado pode tornar-se significativo para o bebê que devido à demora para recuperar sua continuidade de ser, deixa de acreditar em seu retorno. A experiência do nascimento significa uma mudança estrutural nos pressupostos psicanalíticos sobre trauma de nascimento, pois este é descrito como experiência pessoal boa. A experiência do nascimento na obra de Winnicott traz descrições antes não trabalhadas em psicanálise e que mudam tanto as concepções teóricas quanto a prática clínica psicanalíticas
Abstract: This study is a theorical research that analyzes the human birth in D. W. Winnicott´s work according to his maturational process theory. Winnicott gives human birth the meaning of the place where personal experience takes place, based on the conception of a human nature with a innate psyche -soma integration tendency and the necessity of facilitating environment for that happens. The birth is thought in terms of time as states of being and continuing being that means the personal experience of feeling alive and real. Winnicott starts from the beginning of the condition of not-being to the first awaken involved in a essential aloneness that can only be provided by the facilitating environment that happens to be personal. During intra-uterine life the baby experiences states of being and some interruptions of his state of continuing being in the relation with the adapted environment and non intrusive of its quietness or somatic movement. This relationship person-environment constitutes a kind of communication called illusion of contact, because the contact occurs cause of the spontaneous necessity without breaking the continuity of being or the place where we experience the essential aloneness just because the environment keeps there to be reached out by the baby not becoming significant for the mismatch between the necessity of movement or quietness. The birth is considered one more interruption of baby´s continuity of being with no isolated meaning, but an experience that strengtheners the ego. Birth that takes too long to happen can become significant for the baby because it takes too long for the baby to goes back to the continuity of being and then he no longer believes in his capacity of being. The experience of birth means a structural change on the psychoanalytic concepts of birth trauma when describes birth as a non traumatic experience, on the contrary, as a good personal experience. Birth experience in Winnicott´s work brings new descriptions on psychoanalysis, changing theory and clinic
Palavras-chave: Experiência do nascimento
Trauma de nascimento
Psicologia fetal
Psicologia da gestação e nascimento
Desenvolvimento emocional
Birth experience
Birth trauma
Fetal psychology
Emotional development
Winnicott, Donald Woods -- 1896-1971 -- Contribuicoes em conceito de nascimento
Nascimento -- Aspectos psicologicos
Gravidez -- Aspectos psicologicos
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Psicologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica
Citação: Coelho, Renata. A experiência do nascimento na obra de D. W. Winnicott. 2009. 180 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15812
Data de defesa: 14-May-2009
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Clínica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Renata Coelho.pdf1,02 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.