???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/16510
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorAlmeida, Laurinda Ramalho de-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4792653H1por
dc.contributor.advisor1Mahoney, Abigail Alvarenga-
dc.date.accessioned2016-04-28T20:57:53Z-
dc.date.available2009-05-18-
dc.date.issued1980-11-30-
dc.identifier.citationAlmeida, Laurinda Ramalho de. Um estudo do constructo: consideração positiva incondicional em Carl R. Rogers. 1980. 152 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1980.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/16510-
dc.description.resumoUm estudo do Constructo Consideração Positiva Incondicional em Carl R. Rogers surgiu a partir da reflexão de um grupo de educadores da PUC/SP sobre a implementação de um programa de aperfeiçoamento para professores e/ou especialistas, com base proposições rogerianas. Tal grupo percebeu a necessidade de, numa primeira fase de trabalho, aprofundar a compreensão do sentido atribuído pelo autor às condições postuladas como necessárias e suficientes para mudanças de comportamento, e que constituiriam o núcleo do programa. Cada uma das condições facilitadoras ( Consideração Positiva Incondicional, Compreensão Empática e Congruência ) passou a constituir, de per si, um tema de dissertação. Consideração Positiva Incondicional sofreu uma exploração semântica, sendo analisada a relação de significação entre o termo consideração positiva incondicional e os diferentes enunciados propostos por Rogers para o mesmo, em toda a sua produção literária. O objetivo de tal exploração foi tornar mais claro o sentido atribuído pelo autor ao constructo, facilitando, com isso, a comunicações de suas proposições ao usuário, bem como constatar a univocidade ou equivocidade do uso do termo consideração positiva incondicional no contexto de uso das obras de Rogers. A hipótese levantada: Apesar de o autor ter utilizado diferentes anunciados para o constructo Consideração Positiva Incondicional no decorrer de sua obra, a relação de significação permanece a mesma foi comprovada, a partir da análise dos seguintes aspectos: sinonímia utilizada pelo autor; componentes do constructo; funções do constructo; redução dos diferentes enunciados a uma única forma. Além de comprovar a hipótese, e à guisa de reflexão, foram respondidas algumas questões referentes à aplicabilidade e desenvolvimento da Consideração Positiva Incondicional na relação professor-alunopor
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-28T20:57:53Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Laurinda Ramalho de Almeida.pdf: 8992860 bytes, checksum: df470a9d3ad73cf218ad73d3381f5efc (MD5) Previous issue date: 1980-11-30eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/32672/Laurinda%20Ramalho%20de%20Almeida.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentPsicologiapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educaçãopor
dc.rightsAcesso Restritopor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::PSICOLOGIA EDUCACIONALpor
dc.titleUm estudo do constructo: consideração positiva incondicional em Carl R. Rogerspor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Psicologia da Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Laurinda Ramalho de Almeida.pdf8,78 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.