???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17030
Tipo do documento: Dissertação
Título: Mulheres reeducandas no sistema penitenciário: um estudo sobre afetividade e sentidos
Autor: Gardini, Ivonete 
Primeiro orientador: Sawaia, Bader Burihan
Resumo: Este trabalho trata de uma pesquisa de campo realizada na Penitenciária Feminina de Sant Ana, com 120 mulheres. Seu objetivo é conhecer e analisar a experiência de estar confinada no sistema penitenciário: o sentido do espaço e como afeta a imagem de si, os desejos, capacidade de agir, o projeto de futuro. A categoria central da pesquisa é a afetividade conforme vem sendo discutida no Núcleo de Pesquisa Dialética Exclusão/Inclusão. Esta tem como referencial teórico as obras de Vigotski e Espinosa. Nesta perspectiva, o afeto não se separa da ação e da razão e revela a qualidade ética da vivencia. Com o intuito de apreender os afetos das mulheres com relação ao ambiente institucional, foi utilizado o instrumental Mapas Afetivos (Bomfim, 2010), acrescentando perguntas com relação ao seu futuro. Em Foucault e Goffman buscamos elementos para analisar e entender a dinâmica institucional. Os Mapas Afetivos usa a Escala Likert para definir categorias, às quais foram correlacionadas com o referencial teórico, o que possibilitou a definição de duas categorias inspirada em Espinosa: Paixão Triste e Paixão Alegre/Devir. Paixão, pois suas emoções e sofrimento as mantêm na passividade, servidão, reagem e não agem. Seu sofrimento é ético-político, gerados pela desigualdade social, porém as mulheres reeducandas desconhecem essa vinculação. Elas tendem a personalizar a gênese de tal sofrimento em pessoas ou em algumas atitudes suas ou de outras. As emoções relacionadas à ambiência de modo geral são de tristeza, sofrimento, angústia, ansiedade, dor e saudade. A imagem com relação ao lugar é de que priva, isola, tranca. Há as que indicam imagens relacionadas ao aprendizado, recomeço, ao lugar de transição, passagem e provisoriedade. Essas mulheres apresentam projeto de futuro relacionado ao cuidado dos filhos, à família e à busca por trabalho e estudo, e o recomeço de uma nova vida longe da penitenciária
Abstract: The present paper is about a field research which took place at the Prison for Women of Sant Ana, with 200 women. Its goal is both to learn about and analyze the experience of being confined in the prison system: the meaning of space and the way it affects the image one has about oneself, wishes, the ability of acting, and projects for the future. The key category of the research is affectivity according to the way it has been discussed at Research Center for the Dialectic of Inclusion/Exclusion, whose theoretical frame of reference is the work of Vygotsky and Spinoza. From this standpoint, affection does not detach itself from action and reason, and unveils the ethical quality of existence. In order to grasp the way women s affection relates to the institutional environment, the methodological tools responsible for developing the Affective Maps (Bomfim, 2010) were used, with the inclusion of questions related to the future. In Foucault and Goffman, elements to analyze and understand the institutional dynamics were looked for. As far as the instrumental reference is concerned, the Likert Scale is used to define categories, which were revisited in the light of the theoretical frame, what enabled the joining of them into two categories inspired by Spinoza: Sad Passions and Joyful Passions/Becoming. The word passion was chosen for representing the affections which keep the aforesaid womenin passivity, in servitude - a social dimension characterized by reaction and no-action and by inadequate ideas about affections. It is clear that theirsuffering results from intertwined ethical and political factors, created by social inequalities; however, women in rehabilitation are unaware of this bound. They tend to personifythe origin of their suffering by peoplewho are close to them and also by some of their own behaviors. Emotions related to the ambience as a whole are of sadness, suffering, anguish, anxiety, pain and longing. The predominant image of the place is of onethat deprives, isolates, shuts away. But there are also those that point to, although to a lesser extent, learning, a new beginning, a place of transition, passage and of provisional character. All of them show projects for the future related to looking aftertheir children, to the family, the pursuit of education and work, a fresh start away from prison
Palavras-chave: Mulheres reeducandas
Penitenciária feminina
Mapas afetivos
Emoção
Sofrimento ético-político
Projeto de futuro
Women in rehabilitation
Prison for women
Affective maps
Emotions
Ethical/political Suffering
Projects for the future
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social
Citação: Gardini, Ivonete. Mulheres reeducandas no sistema penitenciário: um estudo sobre afetividade e sentidos. 2013. 122 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17030
Data de defesa: 17-Oct-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ivonete Gardini.pdf1,78 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.