???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17143
Tipo do documento: Dissertação
Título: Direito à moradia: uma questão para a psicologia social?
Autor: Fernandes, Diana Jaqueira 
Primeiro orientador: Sawaia, Bader Burihan
Resumo: Vivência e moradia são dois conceitos siameses que, na pesquisa, indicam a singularização da dialética subjetividade/objetividade decorrentes da (não)democratização da terra urbana. Propõe-se refletir sobre a dimensão psicossocial da questão social da moradia, a partir da vivência do processo de regularização fundiária e do direito à moradia em área de ocupação irregular. A pesquisa de campo foi realizada em uma favela da zona sudeste da cidade de São Paulo, cuja primeira ocupação data de 1957 (Habisp, 2010). A pergunta por que os moradores dessa comunidade não colaboram com as ações de regularização fundiária? foi realizada pela instituição que atua juridicamente no local e incorporada aos objetivos. Por meio de observação participante/conversas e entrevistas com moradores, levantou-se as histórias das experiências de moradia, os sentidos de suas casas e do local de moradia; o cotidiano, com destaque à relação com vizinhos e demais moradores; o sentido que o poder público tem pra elas; suas expectativas sobre regularização fundiária, confiança nas ações que estão sendo deflagradas; sofrimentos e projetos de futuro. Os moradores da favela foram demonstrando que não lhes falta consciência das questões referentes ao direito à moradia. Aprenderam, por experiência de suas trajetórias pessoais, pautadas pelo sofrimento gerado pela insegurança da moradia, as alternativas possíveis diante das forças sociais e do desinteresse do poder público, produzindo uma compreensão própria de direito , conceituado, aqui, de direito natural. Assim, a pesquisa oferece reflexões para se entender que a população não responde prontamente ao oferecimento de ajuda da Justiça, não por alienação ou passividade, mas por desconfiança gerada pela consciência do não reconhecimento de suas necessidades pela sociedade
Abstract: In this research, experience and housing are two siamese concepts that point the singularization of subjectivity/objectivity dialectics that results of (non)democratization of urban land. Proposes to think over the psychosocial dimension of the housing social question, starting from the experience of the process of land regularization and the right to housing in an area of informal settlement. Field research was conducted in a favela (slum) in the southeast region of São Paulo, first occupied in 1957 (Habisp, 2010). The question why the dwellers of this community do not cooperate whit land regularization actions? was made by the institution that promotes causes for the local and was incorporated in the research objectives. Through participant observation/dialogues and interviews with area residents, were raised the history of housing experiences, the meaning of their houses and of their places of residence; the everyday life, specially the relations with neighbors and other residents; the meaning of public power for them, their expectations about land regularization, reliance on actions that are being made; sufferings and projects for future. Slum residents have been demonstrating that awareness about housing rights was not absent. They have learned through the experience of their personal development, guided by the sorrow created by housing insecure situation, the possible alternatives against social forces and the indifference of public power, making their own insight of right , understood, here, as natural right. Therefore, the research offers reflexions to understand that the residents do not respond at once to aid offered by justice, not by alienation or passivity, but based on their distrust created by the conscience that society does not recognizes their needs
Palavras-chave: Direito à moradia
Dialética exclusão/inclusão social
Favela
Vivência
Social psychology
Right to housing
Social exclusion/inclusion dialectics
Slum
Experience
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social
Citação: Fernandes, Diana Jaqueira. Direito à moradia: uma questão para a psicologia social?. 2016. 90 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17143
Data de defesa: 10-Mar-2016
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia: Psicologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diana Jaqueira Fernandes.pdf1,08 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.