???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17635
Tipo do documento: Tese
Título: Envelhecer com dor crônica: um estudo socioeconômico, cultural e demográfico de mulheres com fibromialgia
Título(s) alternativo(s): Aging with chronic pain: a socioeconomic, cultural and demographic study of women with fibromyalgia
Autor: Hayar, Maria Angélica Schlickmann Pereira 
Primeiro orientador: Karsch, Ursula Margarida
Resumo: O processo de envelhecimento de mulheres acometidas por fibromialgia e o impacto dessa patologia nos âmbitos físico, pessoal e social, agregado às alterações dele decorrentes, é o tema central deste estudo. Para a pesquisa, definida como descritiva, prospectiva, retrospectiva, quantitativa e qualitativa, utilizaram-se os seguintes instrumentos: Perfil socioeconômico, cultural e demográfico dos usuários do Centro de Pesquisa Clínica do IMREA/HC FMUSP, Questionário de Impacto da Fibromialgia (FIQ) e depoimentos de fonte oral. O universo da pesquisa abrangeu 66 mulheres com diagnóstico clínico de fibromialgia, com idades entre 30 e 68 anos de idade, residentes em São Paulo/SP. Para a pesquisa quantitativa, foram analisados dados das 66 mulheres, colhidos pelas assistentes sociais em entrevistas presenciais que se inseriam na rotina operacional do Centro de Pesquisa Clínica do HC FMUSP. A pesquisa quantitativa foi tratada pelos métodos estatísticos, e seus dados foram analisados e demonstrados por meio de gráficos e tabelas. Para a pesquisa qualitativa, foi selecionado, de forma aleatória, um grupo de quinze (15) das 66 mulheres: cinco (05) na faixa etária entre 30 e 49 anos, cinco (05) entre 50 e 59 anos de idade e cinco (05) de 60 anos e mais. Foram realizadas entrevistas individuais, gravadas e posteriormente transcritas na íntegra, com aplicação de instrumento semiestruturado elaborado pela autora. O instrumento buscou estimular os sujeitos a refletirem, a fim de possibilitar o acesso às representações sociais da dor, da doença o do envelhecimento com dor crônica. Como procedimento metodológico para tratamento dos dados da pesquisa qualitativa, foi utilizada a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. Os dados indicaram que há maior incidência da fibromialgia entre as mulheres idosas, mas o impacto na qualidade de vida medido pelo FIQ foi maior entre aquelas que estavam na meia idade (50 a 59 anos). Houve prevalência de mulheres com baixa escolaridade, mas constatou-se que o impacto da fibromialgia foi mais significativo em mulheres com escolaridade maior. A presença da religiosidade foi bem marcada neste grupo de sujeitos. O vínculo médico-paciente foi evidenciado como fator importante para o enfrentamento das adversidades provocadas pela doença, visto a necessidade de legitimação da doença frente à família e à sociedade de modo geral. O trabalho de atenção básica sob a Estratégia de Saúde da Família requer uma adequada abordagem da pessoa com uma doença crônica tão peculiar como a fibromialgia. Essa abordagem deve ser estendida aos idosos, respeitando o que preconiza a política de humanização do SUS numa perspectiva de promoção da saúde
Abstract: The present study aims at investigating the aging process of women affected by fibromyalgia, as well as the physical, personal and social impacts of this disease. It is a descriptive, prospective, retrospective, quantitative and qualitative research, for which the following instruments have been used: Socioeconomic, cultural and demographic profile of users of the Clinical Research Center of the DMR HC FMUSP, Fibromyalgia Impact Questionnaire (FIQ) and oral testimonies. The investigation included 66 women diagnosed with fibromyalgia, aged between 30 and 68 years old, living in Sao Paulo/SP. Quantitative research focused on analyzing data from 66 women, gathered by social workers in routine, face-to-face interviews at the Clinical Research Center of HC FMUSP. Quantitative research was treated by statistical methods, and data were demonstrated by means of graphs and tables. For qualitative research, a group of fifteen (15) out of the 66 women was selected at random: five (05) aged between 30 and 49 years, five (05) women between 50 and 59 years old, and five (05) aged 60 years and above. Individual, semi structured interviews designed by the author were conducted, recorded and later transcribed verbatim. The instrument sought to encourage subjects to reflection, in order to access social representations of pain, of the disease and of aging with chronic pain. Collective Subject Discourse technique was used as methodological procedure for processing the data of qualitative research. Data indicated greater incidence of fibromyalgia among elderly women, but the impact on quality of life, as measured by the FIQ, was higher among the middle aged group (50 to 59 years). There have been greater prevalence of the disease among women with low education, but it was found that the impact of fibromyalgia was more significant to women with higher education. The presence of religiosity was clear in this group of subjects. The physician-patient relationship was highlighted as an important factor to face adversities caused by the disease, due to the need of social legitimization of the illness. Primary care, as provided by the Family Health Strategy, requires an adequate approach to the person with such a peculiar chronic illness, as it is fibromyalgia. This approach should be extended to the elderly, in observation to the policy of humanization of SUS for health promotion
Palavras-chave: Envelhecimento
Dor crônica
Gênero
Fibromialgia
Representações sociais
Aging
Chronic pain
Gender
Fibromyalgia
Social representations
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Serviço Social
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Hayar, Maria Angélica Schlickmann Pereira. Aging with chronic pain: a socioeconomic, cultural and demographic study of women with fibromyalgia. 2013. 177 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17635
Data de defesa: 7-Jun-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Angelica Schlickmann.pdf3,27 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.