???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17693
Tipo do documento: Dissertação
Título: Assédio moral nas relações de trabalho do/a assistente social: uma questão emergente
Autor: Silva, Ociana Donato da 
Primeiro orientador: Degenszajn, Raquel Raichelis
Resumo: Esta dissertação teve como objetivo analisar a prática do assédio moral como uma nova estratégia de gestão das relações de trabalho profissional, no atual contexto da reestruturação produtiva, com enfoque nos/as trabalhadores/as assistentes sociais. Para elucidar este objeto, foi utilizada a pesquisa qualitativa, a partir da aplicação de questionários a assistentes sociais participantes de eventos afins ao Serviço Social e também a estudantes do Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Os resultados da pesquisa indicaram que constrangimentos e desrespeito ao profissional e ao seu trabalho são frequentes e, portanto, entendidos pelos/as pesquisados/as como assédio moral. No entanto, a fim de elucidar o que significa assédio moral, procurou-se estabelecer uma distinção entre tais ocorrências e as práticas de assédio. Conclui-se que o assédio moral está inserido num contexto histórico de profundas alterações no mundo do trabalho, mundo esse que utiliza a ideologia gerencialista para administrar os recursos humanos nas organizações de trabalho. O assédio moral se consolida para submeter trabalhadores/as, ou mesmo para descartá-los/as, quando não coadunam com a política de gestão. Para tanto, eles/as são submetidos a situações vexatórias e humilhantes que se repetem e se prolongam durante a jornada de trabalho, provocando danos morais e doenças físicas e emocionais que os colocarão diante da instauração de processo administrativo, da transferência de local de trabalho e da demissão. Lutar contra essa prática é uma forma de resistência ao acirramento da opressão e do sofrimento experimentado pelos/as assistentes sociais no trabalho contemporâneo
Abstract: This dissertation aimed to analyze the practice of bullying as a new strategy for managing relations professional working in the current context of the restructuring process, with a focus on the workers social. To elucidate this object qualitative research from the questionnaires to participants related to social workers and social work events with students of Post-Graduate Studies Program in Social Work from the Pontifícia Universidade Católica de São Paulo was used. The survey results indicated that constraints and disrespect to the professional and his work are frequent and therefore understood by respondents as bullying. However, in order to elucidate which means bullying sought to make a distinction between such events and practices of harassment. It is concluded that bullying is a historical context of profound changes in the world of work that uses the managerialist ideology to manage human resources in work organizations. Bullying is consolidated to subject workers or even discard them when not in line with the management policy. To do, they are subjected to the vexatious and humiliating situations that repeat and extend during the workday, causing moral damages and suffering and emotional and physical that put them in the face of an administrative proceeding, the transfer of the workplace and dismissal. Fighting this practice is a form of resistance to the intensification of oppression and suffering experienced by social workers in contemporary work
Palavras-chave: Trabalho do assistente social
Assédio moral
Direitos dos trabalhadores
Assédio moral
Job social worker
Harassment
Workers rights
Bullying
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Serviço Social
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Silva, Ociana Donato da. Assédio moral nas relações de trabalho do/a assistente social: uma questão emergente. 2014. 143 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17693
Data de defesa: 26-Sep-2014
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ociana Donato da Silva.pdf1,24 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.