???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17769
Tipo do documento: Dissertação
Título: Desigualdades sociais de saúde e acesso a mamografia na fronteira entre o Brasil e a França na região do Rio Oiapoque
Autor: Py, Nathalie Jacinta Rodrigues de Oliveira
Primeiro orientador: Wanderley, Mariangela Belfiore
Resumo: Objetivos: Este trabalho tem como objetivo analisar a implementação das políticas publicas de saúde para o acesso à mamografia na região da fronteira fluvial do rio Oiapoque entre a França e o Brasil que apresenta varias situações de desigualdades sociais de saúde. Justificativa: O interesse por essa problemática teve duas influências: O trabalho realizado na coordenação da Rede regional do câncer da Guiana Francesa, em colaboração com os profissionais de saúde, uma assistente social e uma psicóloga no atendimento aos pacientes e familiares. O conhecimento de uma região de fronteira rica pela diversidade de sua população e dos desafios que enfrentam no seu quotidiano pelo distanciamento com as cidades principais. Duas questões foram contempladas para responder à problemática principal: Os determinantes sociais de saúde da população da região fronteiriça estão sendo contemplados na implementação das políticas de acesso à detecção do câncer de mama? Quais são as estratégias propostas pelos poderes públicos, os atores institucionais, os profissionais para facilitar o acesso à mamografia para a população da fronteira? Aspectos teórico-metodológicos: A análise da influência das desigualdades sociais de saúde no acesso a mamografia foi realizada com base na teoria do economista Amartya Sen sobre a relação entre as desigualdades sociais e a liberdade dos indivíduos. Uma pesquisa documental e entrevistas com profissionais da fronteira foram realizadas para entender o contexto específico da região, os sistemas de saúde brasileiros e francês e a organização da detecção do câncer de mama para a população fronteiriça. Resultados obtidos: Pudemos concluir que as desigualdades territoriais são maior impacto na falta de participação ao exame de as que tem detecção do câncer de mama das mulheres de vivem na fronteira. Essas desigualdades requerem uma ação pública coordenada para realizar mudanças estruturais "e de organização dos serviços públicos, mais também ações localizadas, promovendo maior interação entre os profissionais e a população
Abstract: Goals: The goal of the study is an analyze of the implantation of health care public polities for mammography access in the Oiapoque river frontier between France and Brazil where there is several social inequalities in health care. Justifications: The interest to this subject has two influences: The work realized at the coordination of the Regional Cancer Network of French Guiana in collaboration with health care professionals, a social worker and a psychologist in the support to patients and their dose relatives. The knowledge of the frontier zone with the richness of the population and the challenges they take up in the everyday life by living far away from the main cities. Hypotheses: Two questions will be analyzed to answer the main problematic: Are the social determinants on health care for the frontier population regarded for the implantation of polities for breast cancer detection access? Which are the strategies of the public powers, institutional actors and the professionals to facilitate the access to mammography for the frontier population? Teorico-metodological aspects: The analyze of the social inequalities on health care influence will be based on the economist Amartya Sen theory on the link between social inequalities and individual freedom. A documental research and interviews of professionals working on the frontier had been realized to understand the specific context of the region, the brazilian and french health care system, the organization of the breast cancer detection for the frontier population. Results: We can conclude that the territorial inequalities has most impact on the access of mammographyfor the women living on frontier. The inequalities needs a coordination of the public action to realized the structural modifications, and also local actions promoting more interaction between professionals and population
Palavras-chave: Desigualdades sociais de saúde
Desigualdades sociais
Políticas publicas de saúde
Acesso aos cuidados
Mamografia
Detecção do câncer de mama
Social inequalities on health care
Social inequalities
Health care public polities
Health care access
Mammoqraphy
Breast Cancer detection
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Serviço Social
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Py, Nathalie Jacinta Rodrigues de Oliveira. Desigualdades sociais de saúde e acesso a mamografia na fronteira entre o Brasil e a França na região do Rio Oiapoque. 2015. 73 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17769
Data de defesa: 2-Dec-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Nathalie Jacinta Rodrigues de Oliveira Py.pdf1,05 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.