???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17787
Tipo do documento: Tese
Título: As empresas que desenvolvem políticas de responsabilidade social
Autor: Santana, Célia de Oliveira de
Primeiro orientador: Bonetti, Dilsea Adeodata
Resumo: O presente trabalho tem o propósito de discutir o que motiva as empresas a desenvolverem políticas de Responsabilidade Social. Partindo da premissa de que a empresa faz parte do contexto econômico, político e social de uma sociedade e que esse contexto influencia na sua postura administrativa, este trabalho analisa as iniciativas e ações que as empresas desenvolvem, atendendo as necessidades presentes e futuras, para que ela continue necessária à sociedade. Os conceitos e entendimentos sobre Responsabilidade Social passam por transformações e evoluções. No início, a Responsabilidade Social empresarial nada mais era que um conjunto de práticas de ação sociais desenvolvidas para atender o emergencial dos empregados e da comunidade onde estava instalada a empresa. Na medida em que esse conceito evolui, a responsabilidade social vai além de práticas de ação social, inclusive fazendo parte da missão da empresa. A empresa deve optar por ser responsável socialmente se acreditar que o seu compromisso vai além do retorno financeiro, que deve estar aliado ao lucro social, aquele que contribui para melhoria da qualidade de vida de todos seus stakeholders. A resposta à pesquisa realizada junto às empresas indicadas na publicação da Revista Exame, edição especial, Guia de Boa Cidadania Corporativa de 2003, como modelo de Responsabilidade Social, foi que os motivadores à prática de ações socialmente responsáveis são a possibilidade de saber que por essas empresas podem ser preferidas pelos seus consumidores e fornecedores; que por isso podem também fazer com que seus empregados sintam-se orgulhosos da empresa em que trabalham e se dediquem mais e sejam mais produtivos; que a sociedade as admire; que as chances de sustentabilidade e continuidade no tempo aumentem; que a possibilidade de maior competitividade e de maiores resultados financeiros tornam-se mais fortes. Todas essas são razões as que motivam a fazer com que a responsabilidade social não seja atividade esporádica e periférica em suas atribuições, mas um componente estratégico de seu planejamento em longo prazo
Abstract: This paper has the purpose of discussing what motivates companies to develop policies of Social Responsibility. Based on the premise that a company is part of the economic, political and social context of a given society and that this context influences its managerial positioning, this investigative paper analyses the initiatives and actions companies undertake in order to face present and future needs so that it continues to be necessary to society. Social Responsibility concepts and understandings transform and evolve. At the beginning, company s Social Responsibility was nothing but a set of practices of social actions aimed at attending emergency needs of employees and the community where the company was located. As the concept evolved, Social Responsibility goes beyond social action practices, to the point of becoming part of the company mission statement. A company must make the option of being socially responsible if it believes that its commitments go beyond financial return, which must be linked to social profit, that which contributes to the improvement of the quality of living of all its stakeholders. The answer to the research made with companies listed in the Exame business magazine special issue, 2003 Guide of Good Corporate Governance , as models in Social Responsibility, was that the motivators to practice socially responsible actions are the possibilities of knowing if that is a reason they have the preference of their consumers and suppliers; if that is a reason their employees be proud of the company they work for and therefore be more dedicated and productive; if society admires them; if their chance of sustainability and continuity over time increases; if the chances of stronger competitiveness and better financial results can increase. All these are reasons that motivate them to make Social Responsibility not only a sporadic and peripheral activity, but mainly a strategic component of its long term planning
Palavras-chave: Responsabilidade social empresarial
Desenvolvimento sustentavel
Filantropia empresarial
Responsabilidade social das empresas
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Serviço Social
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Santana, Célia de Oliveira de. As empresas que desenvolvem políticas de responsabilidade social. 2006. 193 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17787
Data de defesa: 19-Jun-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE CELIA DE OLIVEIRA DE SANTANA.pdf1,03 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.