???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17814
Tipo do documento: Dissertação
Título: Pobreza e aids: sofrimento, resistência e o direito à vida
Título(s) alternativo(s): Aids and poverty: suffering, resistence and right to life
Autor: Guerra, Maria Natalia Ornelas Pontes Bueno
Primeiro orientador: Yasbek, Maria Carmelita
Resumo: Neste trabalho, realizamos um estudo qualitativo sobre a vulnerabilidade social das famílias afetadas pela epidemia da Aids. O objetivo da pesquisa foi ir além da dimensão numérica da epidemia, para, através da experiência social dos sujeitos, conhecer de forma mais aprofundada a realidade das famílias em situação de pobreza e afetadas pela epidemia da Aids. Buscamos estudar de que maneira a vulnerabilidade social e a Aids, juntas, vêm afetando as famílias em situação de pobreza e como elas enfrentam essa realidade. O que se revela, através desta pesquisa, é uma trajetória de muito sofrimento, principalmente aquele ligado ao preconceito e à discriminação, que somada a uma série de privações sociais impõem a essas famílias condições desumanas de sobrevivência. Condições essas que comprometem de forma profunda a organização de um projeto de vida familiar de qualidade que possa garantir o desenvolvimento de seus membros. O estudo revela, ainda, os dramas presentes na história intergeracional dessas famílias, apontando a importância do aprofundamento dessa questão no âmbito das políticas sociais. Revela, também o quanto estão excluídos do mercado de trabalho, pois sobrevivem de trabalhos desqualificados, desvalorizados, de bicos , condição que determina em sua maioria uma precária sobrevivência. Somam-se, a essa realidade, situações de adoecimento devido ao desenvolvimento da Aids. Concluímos desafiando que tal situação somente poderá ser enfrentada com políticas de proteção social conseqüentes, que precisam ser desenvolvidas pelo Estado brasileiro, como direito humano-social fundamental, sem o qual corre-se o risco de comprometermos o desenvolvimento de gerações afetadas pela epidemia da Aids e que estão em maior condição de vulnerabilidade social
Abstract: In this piece of work, we present a study on the qualitative level concerning the social vulnerability of families affected by the AIDS epidemic. The aim of the research was to go beyond the numerical dimension of the epidemic in order to meet the reality of families affected by the AIDS epidemic in poverty condition. The research studied in which ways social vulnerability and AIDS altogether have affected the families in poverty condition as well as how they have faced this reality. In this paper a trajectory of great suffering is revealed, mainly the one related to prejudice and discrimination, which added to a series of social privations imposes inhumane conditions of survival. Such conditions deeply jeopardize the organization of a project of family life of a quality that may guarantee the development of its members. The study yet reveals the dramas in the histories of generational relations in these families pointing to social policies the importance of deepening this matter. It also exposes how much they are excluded from the job market, surviving from unqualified, devalued or casual works, which determines extremely hazardous conditions of survival. Situations of sickening due to the development of AIDS are added to such reality. We conclude, by challenging, that such situation can only be faced by policies of social protection to be developed by the Brazilian State as an elementary social-human right without which we run the risk of compromising the development of the generations affected by the AIDS epidemic, which are in higher condition of social vulnerability
Palavras-chave: Vulnerabilidade social
Aids
Sofrimento ético-político
Trabalho e proteção social
Social vulnerability
AIDS
Ethical-political suffering
Work
Social protection
Síndrome de imunodeficiência adquirida - Pacientes
Serviço social com a família
Pobreza
Discriminação
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Serviço Social
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Guerra, Maria Natalia Ornelas Pontes Bueno. Pobreza e aids: sofrimento, resistência e o direito à vida. 2006. 147 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17814
Data de defesa: 11-Oct-2006
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SSO - Maria Nathalia O P B Guerra.pdf3,99 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.