???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17836
Tipo do documento: Tese
Título: Sagrado/profano no trato do corpo e da saúde na metrópole negra: Salvador nos anos 1950/1970
Autor: Nascimento, Vilma Maria do
Primeiro orientador: Antonacci, Maria Antonieta Martinez
Resumo: O presente estudo busca apreender, na Salvador de 1950 a 1970, diferenças básicas entre concepções de saúde e doença, para a medicina oficial e para a medicina tradicional, de matrizes africanas. Nesse sentido, procura apreender, nas vias desta urbe tradicional os principais espaços e atividades profissionais que permitiram a recriação e revitalização dessas práticas culturais, como os terreiros de candomblé, a coleta de ervas, o comércio de produtos utilizados nos rituais de religiões afro-brasileiras e meandros de processos jurídicos na contenção de conflitos então emergentes na cena pública urbana. Essa rede de relações, que possibilitou a existência de viveres sociais muito próprios de Salvador, marcando o cotidiano desta cidade afroascendente deixou rastros por onde é possível apreender rotas e raízes dx3 culturas negras da metrópole em expansão. Suas evidências tangíveis e sensíveis inserem-se no universo material e simbólico das artes de curar populares presentes na cidade, saturada por tensões que permeiam seu horizonte mágico-religioso. Enfatiza ainda, o caleidoscópio cultural de Salvador, que possibilita a multiplicidade de terapêuticas oficiais ou populares , experimentadas por seus mais diversos segmentos socais, independentemente de classe, gênero, cultura ou etnia. Perspectiva apreendida nas formas como a imprensa lidou e interpretou viveres e saberes ligados ao sagrado na cidade, a exemplo de experiências vividas e compartilhadas por profetas e milagreiros . O trabalho com processos crime, onde o embate entre acusadores, indiciados e testemunhas possibilitou apreender todo um contexto de relações sociais tensas, também permitindo perceber que as acusações extrapolaram o plano material , trazendo à tona uma cartografia multicultural da cidade, até então mantida invisível por seus segmentos dominantes. Depoimentos orais, colhidos desde 1998, foram imprescindíveis para aproximações àquelas experiências nas artes de curar de benzedeiro(a)s, mães e pais-de-santo como fundamentais na compreensão dos processos de transmissão desses conhecimentos tradicionais, renovados e atualizados na oralidade e contínuo refazer de rituais com eficácia simbólica e real
Abstract: The aim of this study is to comprehend the basic differences in different conceptions of health and sickness in Salvador from 1950 to 1970 between official and traditional medicine, which has an African component. The study wants to comprehend, in the ways of this traditional city, the main spaces and professional activities allowing the re-creation and revitalization of those cultural practices, such as the terreiros de candomblé, the collection of herbs, the trade of the products that are used in the rituals of the Afro-Brazilian religions. It also wants to comprehend the meanders of legal processes in the control of the conflicts that were emerging in the urban public scene. That network of relations made possible the existence of social ways of living that are very typical from Salvador and characterize the daily life of this city of African ancestry. That network left signs that allow to learn "ways and roots" of the black cultures of this expanding metropolis. Its tangible and sensible evidences are within the material and symbolic universe of the popular healing arts that are present in a city that is full of tensions that permeate its magic-religious horizon. The study emphasizes the cultural kaleidoscope of Salvador, which makes possible the existence of many official or "popular" therapies experimented by completely different social segments, regardless of their class, gender, culture or ethnic group. A perspective established in forms such as the press dealt with and interpreted ways of living and knowledge linked to the sacred in the city, following the example of experiences lived and shared by "prophets and miracle makers". The work with criminal proceedings, where the clash among prosecutors, defendants and witnesses made possible to establish a context of tense social relations, allowed to realize that the accusations extrapolated the "material" level and brought up a multicultural cartography of the city that had been kept invisible by the dominant sectors until then. Oral statements collected from 1998 were indispensable to study those experiences in the healing arts of benzedeiros, mães-de-santo and pais-de-santo, as those statements are essential in the understanding of the transmission process of that traditional knowledge, which is renewed and updated in the orality and the constant remake of rituals with symbolic and real effectiveness
Palavras-chave: Religião afro-brasileira
Cultura negra
Cura popular
Salvador, BA -- Historia
Cultos afro-brasileiros -- Salvador, BA
Ritos e cerimonias
Salvador, BA -- Historia
Salvador, BA -- Usos e costumes
Medicina popular -- Salvador, BA
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Serviço Social
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Nascimento, Vilma Maria do. Sagrado/profano no trato do corpo e da saúde na metrópole negra: Salvador nos anos 1950/1970. 2007. 356 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17836
Data de defesa: 22-May-2007
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
vilma.pdf7,5 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.