???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17871
Tipo do documento: Tese
Título: Para além da prisão: experiências siginificativas do Serviço Social na Penitenciária Feminina da Capital /SP (1978-1983)
Autor: Torres, Andréa Almeida
Primeiro orientador: Barroco, Maria Lucia Silva
Resumo: Este estudo tem como objetivo apresentar as experiências significativas, críticas e inovadoras, realizadas pelo Serviço Social, entre 1978 e 1983, na Penitenciária Feminina da Capital/SP. A relevância desta proposta histórica está na contribuição social e profissional dos Assistentes Sociais nos questionamentos sobre a prisão e sua função punitiva, bem como o papel dos Assistentes Sociais nesta instituição. As prisões, historicamente instrumentos do controle social e punitivo do Estado, ingressaram na contemporaneidade persistindo no discurso conservador do tratamento penitenciário, como ressocializador dos comportamentos desviantes . No entanto, perspectivas teóricas, críticas à ideologia do encarceramento como saída ao problema da criminalidade, contestam os fins contraditórios das prisões como agências de reabilitação . Apoiadas numa perspectiva teórico-metodológica crítica de intervenção profissional nas prisões, a equipe de Assistentes Sociais da Penitenciária Feminina da Capital/SP questionou as atribuições profissionais na instituição. Rompendo com a prática conservadora e a concepção de tratamento penitenciário e, imbuídas da perspectiva de um novo projeto profissional, responderam com competência teórica, técnica, ética, política, muita coragem e criatividade, aos interesses e necessidades da população usuária da instituição. Foram capazes de negociar, propor e implantar alternativas, ainda que encontrassem limites políticos conjunturais e institucionais experiências que comporão a centralidade deste estudo. O diferencial da proposta de Serviço Social na Penitenciária Feminina da Capital/SP nos anos 80 foi a compreensão, por parte das profissionais, que a criminalidade e conseqüentemente o sistema penitenciário, expressam a questão social e a produção das desigualdades sociais produzidas nos marcos do capitalismo. Essa experiência profissional visionária possibilitou e agora contribuirá aos leitores deste estudo, com a superação de uma visão determinista daqueles que se encontram presos, exergando-os para além da prisão
Abstract: This study intends to present the significant, critical and innovating experiences made by the Social Service between 1978 and 1983, in São Paulo/Capital s Feminine Penitentiary. The relevance of this historical proposal is in the social and professional contribution of Social Assistants, in the questioning on prison and it s punitive function, as well as the Social Assistants role in this institution. The prisons (jails), historical instruments of social and punitive State control, entered contemporaneity persisting in the conservative speech of penitentiary treatment as a resocialization of deviating behaviors. Nevertheless, theoretical perspectives, critics to confinement ideology as an issue to criminality problems, contest the contradicting purposes of prisons as rehabilitating agents . Supported by a critical, theoretical and methodological perspective of professional intervention in prisons, the Social Assistants team of São Paulo/Capital s Feminine Penitentiary questioned the institution s professional attributions. Interrupting the conservative practice and the penitentiary treatment conception and impregnated of the perspective of a new professional project, they answered with theoretical, technical, ethical, political, courageous and creative competence to the interests and needs of the population user of the institution. They were able to negotiate, propose and implant alternatives, although they met conjectural and institutional political limits experiences which will compose the center of this study. The São Paulo/Capital s Social Service differential in the feminine Penitentiary proposal, during the 80 s was the understanding, by the professionals, that criminality and consequently the penitentiary system, express a social question and the social inequality production occurring within capitalist limits. This visionary professional experience was made possible and now, will contribute to this study s readers with the transcendence of a determinist vision of the jailed, perceiving them beyond prison
Palavras-chave: Sistema penitenciário
Social work
Penitentiary system
Penitenciária Feminina da Capital/SP
Serviço social
Assistentes sociais
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Serviço Social
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Torres, Andréa Almeida. Para além da prisão: experiências siginificativas do Serviço Social na Penitenciária Feminina da Capital /SP (1978-1983). 2005. 179 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17871
Data de defesa: 13-May-2005
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AndreaTorres.pdf780,64 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.