???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17898
Tipo do documento: Dissertação
Título: Linguagem profissional e o lugar da experiência: interações no cotidiano institucional dos assistentes sociais
Autor: Teixeira, Rodrigo José 
Primeiro orientador: Martinelli, Maria Lúcia
Resumo: A presente dissertação tem como objetivo principal compreender a construção da linguagem profissional dos assistentes sociais e sua relação com a consciência, cultura e experiência. Trabalhar com esta temática possibilita compreender as concepções de homem e de mundo dos profissionais, construídas através de suas experiências, dos determinantes culturais que compõem suas escolhas e da sua ação profissional efetivada no cotidiano dos espaços sócio-institucionais, por meio da linguagem utilizada. Linguagem compreendida nesta pesquisa como materialidade da consciência, produto das relações sociais e das experiências profissionais e pessoais. Experiências compreendidas a partir de sua historicidade e como resultado das relações sociais profissionais. A metodologia de História Oral foi fundamental nesta pesquisa, uma vez que, busca pela historicidade e pela experiência trazendo o sujeito ao centro da investigação. Trabalhar com depoimentos relacionados à história de vida dos sujeitos, suas experiências profissionais e pessoais, permitiu-me compreender como os assistentes sociais constroem a linguagem no exercício profissional. Por meio da metodologia de História Oral foi possível buscar os significados que os assistentes sociais atribuem as suas práticas profissionais vinculadas às linguagens construídas no cotidiano. Ao suscitar a memória, por meio da História oral, compreendi a construção da linguagem profissional como processo histórico repleto de movimentos e transformações. Um aspecto importante abordado nesta dissertação foi a relação da linguagem profissional e o projeto ético-político do Serviço Social, a linguagem profissional revela este projeto, assim como evidencia que estes projetos estão em disputa, entre si e nos espaços institucionais, uma vez, que ao contratar o assistente social o empregador prescreve suas atribuições; neste sentido pode, muitas vezes confrontarem-se os projetos profissionais e os projetos institucionais. Portanto a linguagem, fruto das experiências, das determinações históricas, sociais e culturais constrói um lugar próprio, como forma de existir e resistir, uma estratégia. Lugar este autônomo onde a experiência ocupa um lugar especial, como produtora de saberes
Abstract: The main objective of this essay is to understand the construction of the professional language of social workers and their relationships with conscience, culture and experience. Working with this theme enables understanding of the conceptions of men and of professional world, built through their experiences, of determinant cultural aspects that are part of their choices and their daily professional actions in socialinstitutional places, through the used language. The language understood in this research as the materiality of conscience, product of social relationships and personal, and professional, experiences. Experiences understood from its historicity and as a result of professional relationships. The methodology of Oral History was a key part in this research, once it looks for historicity and for experience, bringing the subject of this matter to the investigation's center. Working with testimonials related to life's history of subjects, their professional and personal experiences, allowed me to understand how social workers build language in professional exercise. Using Oral History's methodology it was possible to search for the meaning that social works assign to their social practices bound with language that is daily built. When raising the memory, through oral history, I understood the construction of professional language as a historic process filled with movement and transformations. One important aspect regarded in this essay was the relation of professional language and the ethical-political project of Social Service, the professional language reveals this project, as it shows evidence that these projects are in dispute, amongst each other and in institutional spaces, once, when hiring a social workers, the employer prescribes its duties, in this sense, many times, it may, confront the professional project with the institutional project. So the language, fruit of experience, of historical, social and cultural determinations, builds its own place, as a form of existence and resistance, a strategy. This autonomous place where experience is in a special place, as a knowledge producer
Palavras-chave: Linguagem profissional do serviço social
Projeto ético-político do serviço social
Language
Professional language of social service
Ethical-political project of social service
Assistentes sociais
Linguagem -- Filosofia
Historia oral
Servico social -- Linguagem
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Serviço Social
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social
Citação: Teixeira, Rodrigo José. Linguagem profissional e o lugar da experiência: interações no cotidiano institucional dos assistentes sociais. 2008. 161 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/17898
Data de defesa: 19-May-2008
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rodrigo Jose Teixeira.pdf434 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.