???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1826
Tipo do documento: Tese
Título: Ser monge na Era do Vazio : um estudo do Mosteiro da Ressurreição e sua mensagem de felicidade na sociedade pós-moderna
Autor: Brandellero, Neuza de Fátima 
Primeiro orientador: Soares, Afonso Maria Ligório
Resumo: O tema deste trabalho é a longa Tradição monástica, sob a ótica de São Bento, conhecida através dos Beneditinos. Dentro desta grande família beneditina, detemo-nos no Mosteiro da Ressurreição, que há trinta anos procura viver dia a dia a Regra que São Bento escreveu no século VI, adaptando-a aos nossos dias. Inicialmente, abordamos, de maneira panorâmica, a questão monástica até chegarmos ao núcleo central do problema, isto é, saber qual o sentido da opção por uma vida monástica hodierna no Mosteiro da Ressurreição no contexto da pósmodernidade. Neste sentido, a opção pela vida monástica é uma busca de realização e de felicidade, além de uma contribuição à sociedade ou apenas uma fuga existencial do ser humano? Trabalhamos com a hipótese de que o Mosteiro da Ressurreição incorpora fielmente o ideal monástico beneditino, mas o realiza com peculiaridades próprias, segundo a tradição da linha monástica do mosteiro, que formou e informou os jovens monges fundadores. Além da revisão bibliográfica, este trabalho contou com coleta de fontes primárias, entrevistas semi-dirigidas, além de pesquisa participante, pois o trabalho envolveu nossa participação e interação com o campo pesquisado. É possível afirmar com este trabalho que o ideal monástico é a doação total de si a Deus, na oração contínua e no trabalho. Esse ideal está encarnado no Mosteiro da Ressurreição, que aponta para uma nova via de felicidade, apresentando uma alternativa à felicidade hedonista e consumista da pósmodernidade. O Mosteiro da Ressurreição constitui-se em foco de irradiação deste novo ideal. Portanto, podemos dizer que há sentido em optar pela vida monástica hodierna, mesmo em meio a tantas atrações que a sociedade pós-moderna apresenta aos monges. Assim, é possível dizer que os monges são pessoas felizes em viver uma vida simples voltada para os valores espirituais
Abstract: The subject of this paper is the long monastic tradition as viewed by São Bento, known to us through the Benedictines. In this big family of Benedictines, we chose the Mosteiro da Ressurreição where they are trying to live, day by day for about thirty years, under the Rule written by São Bento in the sixth Century. Firstly, in a panoramic way, we aim to approach the monastic question until we get to the main core of the problem, that is, we want to grasp the sense of this option for a monastic hodiernal life at the Mosteiro da Ressurreição, in the context of postmodernity. In this sense, is monastic life an option to obtain fulfillment and happiness, besides bringing a contribution to society or is it only an existential escapade of the human being? We worked under the assumption that the Mosteiro has incorporated the Benedictine monastic ideal, executing it with their own peculiarities, according to the traditional monastic lines of the monastery, where the founding monks were formed and informed. Besides the bibliographical revision, this paper includes the research of primary sources, semi-oriented interviews as also participative interviews, as the work involved our participation as well as our interaction with the field of study. In accordance to this paper, it is possible to affirm that the monastic ideal is the total donation of oneself to God, through continuous prayer and work. This ideal is invested in the Mosteiro da Ressurreição, pointing to a new channel of happiness, presenting a new alternative to the hedonistic and consumerism of post-modernism. The Mosteiro da Ressurreição is the irradiating center of this new ideal. So, we could say that there is sense in opting for a monastic hodiernal life, even immersed in so many distractions as post-modern society presents to monks. Also, it is possible to say that the monks are happy people living a simple life focused on spiritual values
Palavras-chave: Monaquismo
Beneditinos
Mosteiro da Ressurreição
Felicidade
Pós-modernidade
Monasticism
Benedictine
Happiness
Postmodernity
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA::OUTRAS SOCIOLOGIAS ESPECIFICAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências da Religião
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Brandellero, Neuza de Fátima. Ser monge na Era do Vazio : um estudo do Mosteiro da Ressurreição e sua mensagem de felicidade na sociedade pós-moderna. 2011. 250 f. Tese (Doutorado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/1826
Data de defesa: 5-Oct-2011
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Neuza de Fatima Brandellero.pdf2,87 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.