???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18336
Tipo do documento: Dissertação
Título: A Teologia do Cordeiro no Evangelho segundo João: Jo 1,29;19,34-36
Autor: Nascimento, Abimael Francisco do
Primeiro orientador: Araújo, Gilvan Leite de
Resumo: Apresente pesquisa pautou-se pelo método de pesquisa bibliográfica, com o fim de responder à questão lançada sobre o problema: qual a relevância e implicações da imagem do cordeiro, atribuída a Jesus, no Evangelho segundo João?- Desta interrogação surgem algumas considerações, tais como: a relevância se dá em virtude da formação da comunidade que está na base deste Evangelho, isto é, os grupos que formaram a comunidade joanina, aqueles da primeira hora, conheciam a vida cultual da tradição israelita e a aplicaram a Jesus por meio da tipologia do cordeiro. Uma segunda consideração é que o cordeiro era no culto, seja para samaritanos ou para judeus, um elemento bastante presente, e cumpria desde a ação de graças até a expiação. No entanto, sua presença mais fixada na memória era aquela ligada à noite da saída do Egito, na qual Deus ordenou a imolação de um cordeiro pascal. Esta celebração lembrava, a cada ano, a intervenção divina e alimentava a esperança de um novo êxodo, que libertasse o povo do julgo dos impérios. A terceira consideração é sobre a figura do cordeiro e a tradição profética do Segundo Isaías, que havia proposto uma substituição cúltica: agora um servo, semelhante a um cordeiro, seria o expiador dos pecados do povo (cf. Is 53,7). O servo de Isaías assume a função expiatória, algo que era reservado a rituais de sacrifício. Agora, o servo assume esta função. Diante disto, a saudação de João Batista a Jesus (cf. Jo 1,29) ganha outra vertente, mas com a possibilidade de aliar as duas ideias, isto é, a saudação Batista parece contemplar, tanto a perspectiva de Cordeiro Pascal, como de Servo Sofredor. De modo que o Jesus joanino assume a função de cordeiro, mas, não mais um cordeiro somente para Israel, e sim para todo o mundo. Com isto, a salvação do Cordeiro-Servo é universal. Ele cumpre a função de perdoar os pecados e de fazer passar para a vida eterna, visto que reconcilia, com o seu sangue, a humanidade com Deus. A saudação de João Batista em Jo 1,29, a princípio se mostra pouco compreensível, no entanto, a partir de um percurso teológico que culmina no Gólgota, em Jo 19,34-36, faz-se compreensível o que João Batista havia anunciado na semana inaugural da atividade de Jesus. Agora, na Paixão, a Páscoa definitiva se realiza, o perdão pleno é dado, por meio da entrega voluntária do Cordeiro de Deus
Abstract: This research was guided by the method of literature review, in order to answer the question put on the problem: Which is the relevance and which are the implications of the image of the lamb, attributed to Jesus in the Gospel of John? - This question raises some considerations, such as: the relevance occurs due to the formation of the community that is the basis of this Gospel, as to say, groups that formed the Johannine community, those of the first hour, knew the cultic life of the Israelite tradition and applied it to Jesus through the typology of the lamb. A second consideration is that the lamb was in the worship, either to Jews or Samaritans, an element very present, kept from thanksgiving to the atonement. However, their presence more fixed in memory was that linked to the night of the Exodus, in which God commanded to sacrifice a paschal lamb. This celebration reminded every year the divine intervention and cherished the hope of a new exodus, in which the people would be released from the judge of the empires. The third consideration is on the figure of the lamb and the prophetic tradition of the Second Isaiah, who had proposed a cultic replacement: now a servant, like a lamb, would be the atoning of the sins of the people ( cf. Is 53:7 ). The servant of Isaiah takes the atoning function, something that was reserved for sacrificial rituals. Now, the servant assumes this function. Given this, the salutation of John the Baptist to Jesus (cf. Jn 1:29 ) gains another dimension, but with the possibility of combining the two ideas, as to say, the greeting of the Batista seems to address both perspective of the Paschal Lamb as well as the Suffering Servant. So that the Johannine Jesus assumes the role of lamb, but no more a lamb only to Israel but to the whole world. With this, the salvation of the Lamb-Servant is universal. He plays the role of forgiving sins and to make passing to eternal life, since He reconciles the mankind to God through his blood. The greeting of John the Baptist in John 1:29, in principle shows somewhat understandable, however, from a theological journey that culminates on Golgotha, in John 19.34-36, it is understandable what John the Baptist had announced in the opening week of Jesus' activity. Now, in the Passion, the final Easter is accomplished, full forgiveness is given, through the voluntary surrender of the Lamb of God
Palavras-chave: Evangelho segundo João
Cordeiro de Deus
Sacrifício
Páscoa
Reconciliação
The Gospel According to John
Lamb of God
Sacrifice
Easter
Reconciliation
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Teologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia
Citação: Nascimento, Abimael Francisco do. A Teologia do Cordeiro no Evangelho segundo João: Jo 1,29;19,34-36. 2013. 138 f. Dissertação (Mestrado em Teologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18336
Data de defesa: 16-Dec-2013
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Abimael Francisco do Nascimento.pdf1,08 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.