???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18369
Tipo do documento: Dissertação
Título: Pecado Original: uma herança agostiniana?: o tema da falta das origens e suas consequências
Autor: Silva, Dayvid da 
Primeiro orientador: Silva, Maria Freire da
Resumo: O presente estudo tem por objetivo trabalhar o tema da falta das origens e suas consequências para a natureza humana, que, no século 5, será chamado por Santo Agostinho de Pecado Original , fazendo referência direta ao pecado de Adão. Porém, antes de se falar do pecado de Adão, como se encontra nas Escrituras judaico-cristãs, visando responder à questão que dá título à dissertação Pecado Original: uma herança agostiniana? , achou-se por bem ampliar, mesmo que de forma moderada, o campo de pesquisa. Dessa forma, cogita-se a possibilidade de em outras tradições se encontrar o tema da falta das origens, como se faz presente no livro do Gênesis. Desta forma, antes de se adentrar no relato bíblico do pecado de Adão e Eva, esta pesquisa se detém em outros mitos, a saber: o mito de Prometeu e Pandora; o Mito de Tântalo; o Mito zoroástrico da criação do mundo. Analisados tais mitos, parte-se para o estudo do relato bíblico do pecado de Adão e Eva e a interpretação que se fizera deste pecado, principalmente pelo apóstolo Paulo e pelos padres da Igreja, que encontram em Santo Agostinho um sistematizador da teologia que se estava construindo sobre o pecado de Adão. Uma sistematização que acontece, principalmente, por causa da querela pelagiana, que negava a defectibilidade da natureza humana advinda com o pecado dos primeiros pais. A este pecado, Agostinho chamará pecado original . Por fim, estudar-se-á a influência do pensamento agostiniano sobre o pecado original na Igreja; as primeiras definições; o pensamento de Agostinho em dois grandes teólogos da escolástica: Anselmo de Cantuária e Tomás de Aquino; o concílio de Trento e a definição dogmática para toda Igreja do pecado original, tendo como base o pensamento de Agostinho; o encontro de dois dogmas: Pecado Original e Imaculada Conceição; a ideia de pecado original diante das novas descobertas científicas e do concílio Vaticano II. Assim, este estudo trabalha a ideia de pecado original não como uma ideia propriamente agostiniana, mas como tema da reflexão humana, pois, ao se questionar sobre os bens que existem na realidade criada, questiona-se também a existência do mal
Abstract: This study intends to work up the origins fault topic and its consequences to human nature, which will be called in the 5th century Original Sin by Saint Augustine, directly in reference to Adam s sin. However, before dealing with Adam s sin, as related in Judeo-Christian Holy Writ, aiming at answering the question that names this dissertation Original Sin: an Augustinian inheritance? , it seemed advisable to increase research field, although moderately. So the possibility of finding the idea of origins fault in other traditions is considered, as related in the Book of Genesis. As a result, before entering the biblical narration about Adam s and Eve s sin, this research studies other myths, namely: Prometheus s and Pandora s myth; Zoroastrian Myth on the world creation. After analyzing the above mentioned myths, the study focuses on the biblical narration about Adam s and Eve s sin and its interpretation by Paul the Apostle and by Church Fathers, who had in Saint Augustine s thought their theological systemization under construction about Adam s sin. A systemization that takes place mainly because of Pelagian controversy, which denied human nature s defectibility attributed to the first parents sin, called by Augustine original sin . Finally, the influence of Augustinian thought concerning the original sin in the Church will be studied; the first definitions; Augustinian thought through two great Scholastic theologians: Anselm of Canterbury and Thomas Aquinas; the Council of Trent and the dogmatic definition to all the Church about the original sin, based on Augustine s thought; the relation between two dogmas: Original Sin and Immaculate Conception; the concept of original sin in face of new scientific discovers and of the Second Vatican Council. Thus this study intends to ponderate the concept of original sin not properly as an Augustinian idea, but an idea that is part of human thought, because when asking about the existing goods in the created reality, it is asked also about evil existence
Palavras-chave: Pecado Original
Santo Agostinho
Pelagianismo
Natureza humana
Concílio de Trento
Original Sin
Saint Augustine
Pelagianisme
Human nature
Council of Trent
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Teologia
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia
Citação: Silva, Dayvid da. Pecado Original: uma herança agostiniana?: o tema da falta das origens e suas consequências. 2015. 176 f. Dissertação (Mestrado em Teologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18369
Data de defesa: 22-Sep-2015
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dayvid da Silva.pdf1,46 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.