???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18441
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comparação das normas contábeis nacionais e internacionais do hedge cambial e um estudo de caso para o mercado brasileiro
Autor: Teixeira, Valtier Buch 
Primeiro orientador: Securato, José Roberto
Resumo: Os riscos estão presentes em toda atividade econômica. Dentre eles está o risco de variação de taxa de câmbio. Para a proteção desse risco os derivativos têm sido muito utilizados e, com isso surgem os problemas para sua mensuração, contabilização e evidenciação. Este trabalho teve como objetivos a análise dos principais derivativos disponíveis para heJge cambial; a comparação entre as normas contábeis brasileiras as norte-americanas do FASa. SFAS 133 e as internacionais do IASB, IAS 39 e por meio de estudos de caso, a aplicação dessas normas às operações de hedge cambial com os derivativos mais utilizados no Brasil. Para isso. estudaram-se os aspectos mais importantes acerca dos derivativos como ferramenta para hedge cambial e os principais aspectos contábeis a eles relacionados. Os estudos de caso demonstraram como se processam as operações com derivativos. os critérios para mensuração dos derivativos e dos seus itens protegidos. bem como toda a contabilizaçào dessas operações, mediante a utilização dos seguintes derivativos: swap de dólar por CDI, forward de dólares, futuros de dólares e opções de compra de futuros de reais por dólares. Na comparação das normas, constatou-se a existência de similaridades em seus aspectos mais importantes e, como resultado, verificou-se que todos os derivativos devem ser apresentados nas demonstrações financeiras pelo seu valor justo e que as variações desse valor, os ganhos e perdas decorrentes, devem afetar o resultado do período no mesmo momento em que os afetam as variações do item protegido cujo objetivo é atender ao princípio do confronto entre receitas e despesas, o matching principie. Assim, sempre que as variações nos valores justos do derivativo ocorrerem em momentos diferentes das variações no valor do item protegido. os resultados com os derivativos ficam diferidos no patrimônio líquido. Esse diferimento é um tratamento contábil especial, denominado de hedging accounting, que, para ser adotado, exige o cumprimento das seguintes condições: a) obrigatoriedade de o derivativo ter como objetivo uma proteção, o hedge; b) esse objetivo deve ser prévia e formalmente documentado; c) o derivativo deve ser eficaz em atingir esse objetivo e d) o risco protegido deve ser o risco de variação no fluxo de caixa de um item ainda não reconhecido nas demonstrações financeiras, caso em que se classifica, como um cash jlow hedge, hedge de fluxo de caixa. Com base nisso, concluiu-se que para o caso de hedge cambial: a) os ganhos e perdas nos derivativos que têm como objetivo a proteção de ativos e passivos já reconhecidos, sempre serão refletidos no resultado do próprio período em que ocorrerem vez que os ganhos e perdas decorrentes da atualização desses ativos e passivos, pela taxa de câmbio corrente, conforme o princípio de competência. também. são reconhecidos no resultado do período em que ocorrem e b) somente poderão ser diferidos no patrimônio líquido, os ganhos e perdas nos derivativos que têm como objetivo a proteção de um fluxo de caixa futuro de uma transação projetada que, por ainda não estar reconhecida nas demonstrações financeiras não tem como afetar os resultados
Abstract: Risks are present in all economic activities. Among them there is the foreign exchange risk. To hedge this risk. derivatives have been very much used ando due to this. measurement, accounting, and disclosure problems appear. The objective of this work was the analysis of the main derivatives available for foreign exchange hedge; a comparison among the Brazilian. North American of FASB, SFAS 133 and intemational of IASB. IAS 39 accounting pronouncements and, through case studies. The application of those roles in the foreign exchange hedge transactions using the most common derivatives in Brazil. To do this, the most important aspects of derivatives as foreign exchange hedge framework and the related main accounting aspects were studied. The case studies showed how the derivatives transactions are processed, the criteria for measuring the derivatives and their hedged items. as well as alt the accounting of those transactions. using the following derivatives: swap of dollar for CDI dollar forward dollar futures contracts and call options of futures contracts of reais for dollar. In the pronouncements the existence of many similarities in their most important aspects was detected and, as a result, it was found that all derivatives must be presented in the financial statements based on their fale value amount and that the variations of this amount the related gains and losses, must affect the period result at the same time this period is affected by the hedged item variations. whose objective is to comply with the matching principle. So, when the derivative fale value variations occurs at a different time of the occurrence in the hedged item the derivative results are deferred in equity. This deferral is a special accounting treatment known as hedging accounting that, to be adopted needs to compiy with the following conditions: a) the derivative must have the hedge objective; b) this objective must be previously and formally documented; c) lhe derivative must be efficient in reaching this objective and d) the hedged risk must be the cash flow variation risk of an item not yet recognized in the financial statements. in which case it is classified as a cash flow hedge. Based on this, the conclusion is that for the case of foreign exchange hedge: a) the gain and losses on the derivatives that have recognized assets and viabilities as hedged items will always be reflected in the result of the period in which they occurs since the gains and losses related to the updating of these assets and viabilities according to the accrual basis criteria are also recognized in the result of the period in which they occurs and b) the deferral in equity is possible only for the gain and losses on derivatives that have as objective to hedge a future cash flow of a forecasted transaction that for not being recognized in the financial statement cannot affect the results
Palavras-chave: Derivativos (Financas)
Hedge cambial
Ciencias Contabeis e Financeiras
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::METODOS QUANTITATIVOS EM ECONOMIA::CONTABILIDADE NACIONAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Cont. Atuariais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Contábeis e Atuariais
Citação: Teixeira, Valtier Buch. Comparação das normas contábeis nacionais e internacionais do hedge cambial e um estudo de caso para o mercado brasileiro. 2004. 260 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Cont. Atuariais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18441
Data de defesa: 13-Dec-2004
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Contábeis e Atuariais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Valtier Buch Teixeira.pdf8,97 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.