REPOSITORIO PUCSP Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Graduação em Psicologia
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/18550
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorMoritz, Rafael Ernest-
dc.contributor.advisor1Cintra, Elisa Maria Ulhôa-
dc.date.accessioned2016-07-28T20:39:00Z-
dc.date.available2016-04-29T14:50:02Z-
dc.date.issued2008-01-09-
dc.identifier.citationMoritz, Rafael Ernest. Um estudo sobre o relacionamento e ruptura entre Sigmund Freud e Carl Gustav Jung. 2008. 267 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.pt_BR
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/18550-
dc.description.resumoA presente pesquisa teve como objetivo estudar o período do breve, porém intenso relacionamento entre Sigmund Freud (1856 1939) e Carl Gustav Jung (1875 1961) na busca das razões para sua abrupta ruptura tanto no âmbito pessoal quanto no campo da colaboração científica. Para tal estudo foi necessária a leitura de livros e biografias escritas por terceiros, mas, principalmente, a investigação atenta do material autobiográfico e da correspondência pessoal trocada entre esses dois grandes pioneiros da psicologia profunda. A partir dos dados e das informações contidas na bibliografia consultada foi construído um relato dos fatos e situações que ajudaram no desenvolvimento dessa relação, analisando-se desde seus aspectos de ordem mais privada e íntima até aqueles mais teóricos e científicos. Pretendeu-se explicitar, ao longo da narrativa, que esses dois aspectos, a intimidade entre ambos e suas teorizações científicas, andaram lado a lado durante todo o processo que uniu e, posteriormente, separou Freud de Jung e vice-versa. Observou-se que o desfecho desse relacionamento, no qual o rompimento se deu por completo, eliminando qualquer forma de relação entre eles, foi fruto de mais do que apenas seus desacordos teóricos, mas se deveu, em grande parte, ao profundo conteúdo emocional que envolveu os dois. Percebeu-se que, nesse, como em outros casos, vidas e obras de grandes autores não se separam. A partir disso, é levantada a hipótese de que algumas das diferenças entre o movimento psicanalítico e o junguiano estejam baseadas na ruptura pessoal entre ambos os homens e nem tanto em reais divergências, ou incongruências, de ordem teóricapt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/35558/Rafael%20Ernest%20Moritz.pdf.jpg*
dc.languageporpt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Ciências Humanas e da Saúdept_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsPUC-SPpt_BR
dc.publisher.programGraduação em Psicologiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSigmund Freudpt_BR
dc.subjectCarl Gustav Jungpt_BR
dc.subjectRelacionamentopt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIApt_BR
dc.titleUm estudo sobre o relacionamento e ruptura entre Sigmund Freud e Carl Gustav Jungpt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
Aparece nas coleções:Graduação em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Rafael Ernest Moritz.pdf12,15 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.