???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18590
Título: A inclusão de crianças com deficiencia na educação infantil
Autor: Almeida, Maria Aparecida Nascimento 
Primeiro orientador: Elias, Marisa Del Cioppo
Resumo: Este trabalho surgiu de um momento em que buscava esclarecer algumas questões sobre a Educação Inclusiva e tambem da minha atuação na educação com adultos, em uma escola de Educação Especial. Na minha formação tive acesso a algumas teorias pertinentes, no curso de magistério e a graduação e feito estagio durante o curso de magistério em classes de especiais na escola comum e durante o curso de Pedagogia feito estágio em classes inclusivas. A partir da meus estagios com as duas forma de atendimento de pessoas com deficiencia, observei que a escola especial apenas mudou de endereco para a escola comum, continou a mesma coisa, nas classes especiais na escola comum, o professor passava o conteudo na lousa, não tinha uma metodologia que estimulasse aprendizagem dos alunos, tinham recreio diferentes, na desculpa de evitar acidentes. Esta classe não oferecia nenhum tipo de desenvolvimento. Na classe inclusiva o aluno com deficiencia tambem não tinha atividades que estimulassem o desenvolvimento cognitivo do aluno, este era isolado em um canto da sala, aquele ambiente que não foi preparado para ele e não oferecia nenhuma aprendizagem ao aluno. Na minha concepção, as dificuldades sentidas pelas crianças, jovens e adultos com deficiencia poderiam ser superadas se eles tivessem acesso e incluídos em uma escola regular, estruturada e preparada para ensinar para diversidade dos alunos, mas logico, sem romantizar a educação inclusiva, consciente das dificuldades da escola e dos professores em formar e incluir alunos com deficiencia em sociedade capitalista e excludente. Teoricamente, a Educação Especial tem sido atualmente definida no Brasil numa Perspectiva mais ampla, que ultrapassa a simples concepção de atendimento especializado como era sua marca nos últimos tempos. A Declaração de Salamanca (1994), traz importantes modificações nos objetivos e formas de atendimento da Educação Especial. Este documento assegura o direito da pessoa á Educação, sem distinção de condições lingüísticas, sensoriais, cognitivas, físicas, emocionais, étnicas, socioeconômicas ou outras. Portanto, tem como objetivo incluir todas as crianças, inclusive as que têm deficiências graves ou dificuldades de aprendizagem no ensino regular. No entanto, é importante pontuar que a Educação inclusiva não se faz apenas por Decretos e Diretrizes, mas requer sistemas educacionais planejados e organizados que dêem conta da diversidade dos alunos e ofereçam respostas adequadas ás suas características e necessidades. Este trabalho visa discutir a inclusão de crianças com deficiência na educação infantil. A Educação Infantil tornou-se um direito recentemente na realidade brasileira. As crianças de 03 a 06 anos de idade adquiriram com Constituição Federal de 1988, o direito de serem educadas em creches e escolas de educação infantil. A Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB/96) e o Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil (Brasil 1998) representam um grande avanço conceitual, colocando a educação infantil como primeira etapa da educação básica, a qual, tem a finalidade o desenvolvimento integral de todas as crianças, do nascimento aos seis anos, inclusive as com deficiência, promovendo seus aspectos físicos, psicológicos, social, intelectual e cultural. Acredito que este trabalho tem um papel importante para refletir a inclusão de crianças com deficiencia em creches e escolas de educação infantil, que são os espaços de socialização e cultura, poderão desempenhar importante papel no processo de desenvolvimento, aprendizagem e participação social dessas crianças. A inclusão e educação precose são fatores preciosos não apenas para desenvolvimento da aprendizagem das crianças com deficiencia, mas são capazes de romper com a visão mitica, discriminatória e carregada de preconceito sobre as crianças com deficiencia. Neste trabalho analisei os desdobramentos ocorridos na política/ legislação de educação especial no Brasil, no que se refere à Educação Infantil, após a Declaração de Salamanca, realizada em 1994, na Espanha
Palavras-chave: Crianças deficientes - Educação
Criança com deficiência
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
Programa: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
Citação: Almeida, Maria Aparecida Nascimento. A inclusão de crianças com deficiencia na educação infantil. 2007. 31 f. (Mestrado em Trabalho de Conclusão de Curso - TCC) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18590
Data de defesa: 3-Dec-2007
Appears in Collections:Trabalho de Conclusão de Curso - TCC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Aparecida Nascimento Almeida.pdf81,05 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.