REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/19024
Tipo: Dissertação
Título: Adesão de professores ao uso do Sistema de Frequência Modulada em estudantes com deficiência auditiva
Autor(es): Esturaro, Giovana Targino
Primeiro Orientador: Mendes, Beatriz de Castro Andrade
Resumo: O sistema FM (frequência modulada) é uma tecnologia sem fios, geralmente acoplado ao aparelho de amplificação sonora e implantes cocleares, com o objetivo de auxiliar usuários de dispositivos eletrônicos a entenderem melhor a fala em situações onde há ruído, reverberação ou quando o interlocutor está distante. Em junho de 2013, foi publicada a portaria 1.274/GM/MS, que permite o acesso à tecnologia assistiva (FM) para crianças de 5 a 17 anos com habilidade auditiva de reconhecimento de fala. Objetivo: Descrever e analisar o processo de adaptação e consistência de uso do Sistema de Frequência Modulada - FM em sala de aula, particularmente a adesão do professor nesse processo e a identificação de fatores que favorecem sua adaptação. Método: Participaram do estudo 69 crianças entre cinco e 17 anos que receberam o sistema FM no Centro Audição na Criança e Clínica Mauro Spinelli (CeAC - DERDIC) no ano de 2015. Foram convidados a participar do estudo os professores desses estudantes respondendo ao questionário SIFTER, classificação do professor que foram entregues com um manual de dicas e bom uso do FM. Foram realizadas algumas visitas às escolas. Resultado: Foram recebidas 39 respostas, mas apenas para 36 (92,3%) foi possível obter dados sobre a consistência de uso medida através de registros no transmissor de FM. Destes, 13 sujeitos (36,1%) fizeram uso consistente do FM e 23 (63,9%) tiveram uso considerado inconsistente do sistema na escola, sendo que não houve diferença significativa entre os grupos quando comparados gênero, classe econômica, escolaridade da mãe, perda auditiva, escola regular ou especial, tipo de escola e escolaridade da criança. A partir da análise das respostas dos professores, foi possível concluir que: apenas 42% (n=15) dos professores sabem as características da perda de audição do estudante. Não houve diferença significativa entre consistência de uso e desempenho escolar quando consideradas as três categorias da escala utilizada (aprovado, limite e fracasso), conforme as respostas dos professores na escala SIFTER. Conclusão: São necessárias ações na área da saúde e educação para que se tenha sucesso no uso do Sistema FM na escola, sendo que é essencial a participação da escola, serviço de saúde e pais para a adesão ao tratamento
Abstract: The FM system (frequency modulation) is a wireless technology, usually coupled with hearing aids and cochlear implants, in order to help users with electronic devices to understand speech in situations where there is noise, reverberation or when the speaker is distant. In June 2013, it was published the document 1,274 / GM / MS, which allows access to assistive devices (FM) for children aged 5 to 17 years with auditory ability of speech recognition. Objective: To describe and analyze the process of adaptation and consistency of use of Frequency Modulation System - FM in the classroom, particularly the adhesion of the teacher in this process and the identification of factors favoring adaptation. Method: The study included 69 children between five and 17 years, who received the FM system at Centro Audição na Criança e Clínica Mauro Spinelli (CeAC - DERDIC) in 2015. The teachers of the students were invited to participate in the study responding to the questionnaire SIFTER, teacher classification, which was delivered with a manual of good practice for the use of FM systems. Some school visits were conducted. Results: 39 responses were received, but only for 36 (92.3%) it was possible to obtain data of consistency measured by records in FM transmitter. Of these, 13 subjects (36.1%) were consistent use of FM and 23 (63.9%) were considered inconsistent use of the system in school and there was no significant difference between the groups when compared gender, economic class, schooling mother, hearing loss, regular or special school, type of school and child education. From the teachers responses analysis it was concluded that: only 42% (n = 15) of the teachers know the student's hearing loss characteristics. There was no significant difference between the use of consistency and school performance when considering the three categories of the scale used (approved, limit and failure), as the responses of teachers in SIFTER scale. Conclusion: It is necessary actions in the health and education area in order to have success in using the FM system at school, and is essential to school participation, health services and parents to adherence to treatment
Palavras-chave: Perda auditiva
Auxiliares de audição
Equipamentos de autoajuda
Hearing Loss
Hearing Aids
Self-help devices
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FONOAUDIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia
Citação: Esturaro, Giovana Targino. Adesão de professores ao uso do Sistema de Frequência Modulada em estudantes com deficiência auditiva. 2016. 104 f. Dissertação (Mestrado em Fonoaudiologia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19024
Data do documento: 13-Abr-2016
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Fonoaudiologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Giovana Targino Esturaro.pdf3,43 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.