???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19849
Tipo do documento: Dissertação
Título: Tecnologias comunicacionais e idosos: aproximação ou distanciamento? O caso da Associação dos Funcionários Públicos de São Bernardo do Campo/SP
Título(s) alternativo(s): Communication technologies and elderly people: bonding or distance? The case of the Association of Public Employees of São Bernardo do Campo / SP
Autor: Santos, Adriano Gonçalves dos 
Primeiro orientador: Côrte, Beltrina
Resumo: Embora vivamos no século XXI, observamos que no cotidiano ainda é possível encontrar certa resistência face aos recursos tecnológicos e da própria sociedade em relação ao uso de tecnologias por parte das pessoas idosas. O avanço das tecnologias tem exigido destes um aprendizado contínuo, para que possam interagir de forma autônoma e estarem socialmente ativos, inclusive com as inovações e, assim, criar possibilidades de compreender e construir novos atores sociais, pois as tecnologias exigem nova postura dos idosos. Tanto a relação entre as tecnologias de comunicação e informação (TICs) e a produção de conhecimentos quanto a inclusão social desta população norteou esta pesquisa, que teve como objetivo geral conhecer e compreender as relações entre as pessoas idosas com as tecnologias e o impacto de tais relacionamentos em suas vidas. Pesquisa de abordagem qualitativa de caráter transversal, realizadas por meio de entrevistas individuais, com roteiro, gravadas, a 50 participantes (46 mulheres e 4 homens), todos acima de 60 anos, entre 60 a 87 anos, que frequentam um grupo de terceira idade do Município de São Bernardo do Campo, ABC paulista. Por meio das entrevistas foi possível observar que para a maioria dos entrevistados os recursos oferecidos pelas tecnologias satisfazem os participantes hoje conectados às diferentes mídias digitais, ao compartilhar conteúdos no Facebook, conversar no WhattsApp e expressar opiniões em 140 caracteres através do Twitter, além de dialogar no Skype. Muitos deles narraram que deixam de interagir socialmente por por falta de incentivo familiar como também pelo contexto socioeconômico do país. Outro fato importante encontrado é que para 50% dos entrevistados existe uma variação muito significativa entre os fatores que “aproximam” ou “distanciam” o contato familiar e social após o uso dessas tecnologias. A inclusão digital para os 50 participantes é um dos pontos-chave para aproximação, distanciamento ou não interferência a outras gerações e inserção na sociedade
Abstract: Although we live in the 21st century, we observe that in everyday life it is still possible to find some resistance to technological resources and from society itself in relation to the use of technologies by the elderly. The advances in technologies have required them to learn continuously, so that they can interact autonomously and be socially active, including towards innovations, and thus create possibilities to understand and build new social actors, because technologies require a new posture from the elderly. Both the relationship between information and communication technologies (ICTs) and the production of knowledge for the social inclusion of this population guided this research, whose main objective was to get to know and understand the relationships between the elderly with technologies and the impact of such relationships in their lives. A qualitative cross-sectional study was carried out by means of individual interviews with a recorded script to 50 participants (46 women and 4 men), all of them who were over 60 years old, between 60 and 87, attending a senior group of the city of São Bernardo do Campo, Greater São Paulo, Brazil. Through the interviews, it was possible to observe that for most of the interviewees the resources offered by the technologies satisfy the participants connected to the different digital medias, sharing content on Facebook, talking via WhattsApp and expressing opinions in 140 characters through Twitter, besides conversing on Skype. Many of them reported that they stopped interacting socially because of lack of family encouragement as well as for the socioeconomic context of the country. Another important fact found is that for 50% of the respondents there is a very significant variation between the factors that "bring closer" or "distanced" the family and social contact after the use of these technologies. For the 50 participants digital inclusion is one of the key points for bonding, distancing or not interfering with other generations and insertion into society
Palavras-chave: Computadores e idosos
Internet e idosos
Inclusao digital
Information and communication technologies
Elderly people
Aging
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL::SERVICO SOCIAL APLICADO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia
Citação: Santos, Adriano Gonçalves dos. Tecnologias comunicacionais e idosos: aproximação ou distanciamento? O caso da Associação dos Funcionários Públicos de São Bernardo do Campo/SP. 2017. 137 f. Dissertação (Mestrado em Gerontologia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19849
Data de defesa: 16-Mar-2017
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Gerontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Adriano Gonçalves dos Santos.pdf2,36 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.