???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20159
Tipo do documento: Dissertação
Título: Perus: a violência dos pacíficos, uma nova arma para uma velha luta
Autor: Gonçalves, Adilson José
Primeiro orientador: Avelino, Yvone Dias
Resumo: O trabalho que ora apresentamos, constitui-se em um exercício de reflexão de um longo caminhar que apresenta como resultado o estudo de um projeto político alternativo aos impasses da sociedade capitalista - socialista, auto-gestionária, não-violenta - ges tado na dinâmica sindical, a partir de um caso concreto, o da “PERUS”, onde através da representação e produção discursiva pinçamos os elementos definidores e justificadores do processo para atingirmos com maior precisão a essência da sua dinâmica. Construimos o texto a partir da utilização e análise da produção do discurso de seus protagonistas, representados na sua grande maioria por dirigentes e militantes do movimento, utilizando-nos na medida do possível da própria fala do operário, sendo que em muitas ocasiões, esta foi recuperada como realidade indicial, pela fala daqueles que foram despontaram e foram assumidos como seus representantes. Por ser o discurso do militante, engajado, e estar elaborado nas tensões, como forma de apropriação de um instrumento fundamental para o exercício de sua práxis e da conformação do seu perfil no tempo e no espaço, construímos nossa dissertação com o intuito de detectar os momentos privilegiados da emergência das formulações que permitiram o esboço e confecção do projeto. Tivemos a preocupação em caracterizar as tensões e o despontar das subordinações e insubordinações face ao estabelecido, tanto a nível do ângulo do poder constituido, quanto dos setores dominados com os quais o movimento entrou em contato. Apresentamos o texto, tendo como preocupação primeira, na exposição, a demonstração dos múltiplos ângulos de leitura associados a práxis. Assim construiu-se a partir da Análise do historiador, tendo como expressão privilegiada a leitura, dos protagonistas da ação; da grande imprensa exprimindo sua perspectiva, em momentos distintos; da repressão através da imprensa e dos Anais do Processo da Perus nos Tribunais; do patrão e do patronato, pela grande imprensa, pelos Anais do Processo, pela correspondência ao Sindicato e por documentos oficiais da empresa; dos diversos segmentos do clero, por publicações, panfletos, documentos e cartas dirigidas aos militantes e peças do processo jurídico. Na realidade, o texto representa na sua organização os elementos que contribuiram para a formulação do projeto na sua gênese e perspectiva de mutação, pelo confronto de idéias e proposições, pela militância e conduta de embate às imposições dadas pelas correlações de formas que marcaram cada uma das etapas da longa trajetória. Lidamos com a produção de linguagem e representação da realidade na expressão discursiva, em fontes múltiplas, intercalando a utilização das impressas com a documentação oral, com o objetivo de ter uma maior precisão dos anseios, aspirações, visão de mundo, para fazer emergir com nitidez os percursos e percalços das formulações e embates que permitiram a constituição do projeto político como expressão de uma práxis intencional e de uma produção de discurso deliberada. Momentos da ação que se interpenetram e complementam, apresentados na monografia em níveis distintos da realidade para facultar o seu melhor entendimento. As representações que constituem o social, na leitura dos protagonistas foram utilizadas não só como fonte, mas também como elemento da expressão de uma postura face a sociedade e a partir daí, princípios para o inventario da sua memória, apontando-se para os embates as descobertas, as alianças permanentes e as episodiais, as formas de luta, organização e mobilização, face aos problemas enfrentados em cada uma das conjunturas e as perspectivas de práxis no processo de superação do capitalismo, apontando-se para as tensões políticas e ideológicas que a ação e a organização do grupo e sua relação com o movimento operário e sindical motivaram. Na composição do texto, configuramos não só a atuação do movimento, sua ideologia e projeto político, mas como se engendrou no contexto da formação social brasileira, a relação com os demais integrantes da sociedade civil e do próprio Estado. Para podermos dimensionar o seu significado e assimilação da proposta, a nível do movimento sindical e parasindical, da Igreja e da Ação Católica e do Poder, além é claro, aquilatar a sua importância para a base ou massa dos operários
Abstract: The dissertation has no abstract
Palavras-chave: Companhia Nacional de Cimento Portland Perus
Trabalhadores da indústria de cimento - São Paulo (estado) - Atividades políticas
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Citação: Gonçalves, Adilson José. Perus: a violência dos pacíficos, uma nova arma para uma velha luta. 1989. 372 f. Dissertação (Mestrado em História) - Programa de Estudos Pós-Graduados em História, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1989.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20159
Data de defesa: 14-Jun-1989
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Adilson José Gonçalves.pdf11,68 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.