???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20644
Tipo do documento: Tese
Título: Internet, big data e discurso de ódio: reflexões sobre as dinâmicas de interação no Twitter e os novos ambientes de debate político
Autor: Cappi, Juliano 
Primeiro orientador: Baitello Junior, Norval
Resumo: A presente pesquisa analisa as relações entre, de um lado, as dinâmicas de interação que se consolidaram nas redes sociais digitais e, de outro, o avanço do discurso de ódio nesses ambientes. Os objetivos da pesquisa são, em primeiro lugar investigar os desdobamentos do uso cada vez mais disseminado dos ambiente das redes sociais digitais nos debates políticos pela lente da diversidade cultural e investigar possíveis padrões de disseminação do discurso de ódio na nova esfera de debates que emerge nesses ambientes. A violência que se manifesta nas redes sociais digitais tem apresentado contornos de preconceito racial, misoginia, homofobia e totalitarismo, muitas vezes ultrapassando os limites do ciberespaço. A analise dos debates que tiveram lugar no Twitter através das postagem em torno da condenação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva mostraram que o fenômemo da formação de bolhas ideológicas que se manifesta e tem acompanhado os padrões já identificados em pesquisas internacionais. A análise das postagens sugerem que a construção de identificações mútuas entre grupos de usuários acaba por autorizar o discurso sistemático de desrespeito a dignidade a partir de características que identificam Lula como uma puta, como bêbado, vagabundo e ladrão. O referencial teórico emprega a noção de ambiente comunicacional proposta por Baitello para fundamentar o pressuposto de que a construção da identidade e portanto da noção de alteridade está relacionada cada vez mais intimamente com o ambiente disponibilizado pelas aplicações Internet presentes no nosso dia a dia. Se o ambiente é uma construção associada a subjetividade, uma atmosfera gerada pela disponibilidade dos sujeitos – pessoas e coisas – por sua intencionalidade de estabelecer vínculos, então os ambientes de interação do ciberespaço tem contribuição na estruturação dos vínculos tão importantes para a construção da identidade. Igualmente foi utilizado na pesquisa o conceito de filtros invisíveis da Internet nos termos do trabalho de Eli Pariser. O autor propõe que os novos ambientes digitais de navegação na Internet são bolhas de familiaridade, estruturadas por sistemas de coleta, análise, classificação e distribuição de informações com o uso de algoritmos, nas quais os usuários se encontram inseridos. Pariser contesta a crença amplamente aceita de que o ambiente da Internet propicia o contato com a diversidade de expressões. A pesquisa pôde ampliar a essa abordagem ao propor que as bolhas se manifestam muitas vezes por aproximação ideológica. Por fim, o conceito de dromocracia cibercultural de Eugênio Trivinho fundamenta a condição violenta na qual se processa o reconhecimento da alteridade na sociedade moderna. O referencial metodológico que orientou a investigação está centrado na análise de redes sociais (ARS), a partir dos trabalhos de Raquel Recuero
Abstract: The present research analyzes the relations between, on the one hand, the interaction dynamics that have consolidated in the social networks and, on the other, the of hate speech online increase within these environments. The objectives of the research are, firstly, to investigate the unfolding of the increasingly widespread use of social network environments in political debates through the lens of cultural diversity, and to investigate possible patterns of dissemination of hate speech in the new debate sphere that emerges in these environments. The violence manifest in social networks has presented contours of racial prejudice, misogyny, homophobia and totalitarianism, often surpassing the limits of cyberspace. The analysis of the debates that took place on Twitter through the posts around the conviction of former President Luis Inacio Lula da Silva showed that the phenomenon of the filter bubbles was identified and followed the patterns already identified in international research. The analysis of the postings suggests that the construction of mutual identifications between groups of users ends up authorizing the systematic discourse of disrespect for dignity from characteristics that identify Lula as a whore, as a drunkard, a hobo and a thief. The theoretical framework uses the notion of communicational environment proposed by Baitello to support the assumption that the construction of identity and therefore the notion of alterity is increasingly related to the environment developed by the Internet applications present in our daily life. If the environment is a construction associated with subjectivity, an atmosphere generated by the availability of subjects - people and things - by their intentionality of establishing bonds, then the environments of interaction of cyberspace contribute to the structuring of the bonds so important for the construction of identity. We also used in the research the concept of filter bubbles in the terms of the work of Eli Pariser. The author proposes that the new digital Internet browsing environments are bubbles of familiarity, structured by systems of collection, analysis, classification and distribution of information using algorithms, in which users are inserted. Pariser disputes the widely accepted belief that the Internet environment is conducive to the contact with the diversity of expressions. The research was able to extend this approach by proposing that the bubbles are often manifested by ideological approximation. Finally, Eugenio Trivinho’s concept of cybercultural dromocracy is based on the violent condition in which recognition of alterity in modern society takes place. The methodological framework that guided the research is centered in the social networks analysis (SNA), based on the works of Raquel Recuero
Palavras-chave: Internet
Big data
Ódio
Políticos - Discussões e debates
Hate
Politics - Discussions and debates
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Cappi, Juliano. Internet, big data e discurso de ódio: reflexões sobre as dinâmicas de interação no Twitter e os novos ambientes de debate político. 2017. 204 f. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20644
Data de defesa: 23-Nov-2017
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Juliano Cappi.pdf4,48 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.