REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/2136
Tipo: Dissertação
Título: A antropologia de Edith Stein: entre Deus e a filosofia
Autor(es): Kusano, Mariana Bar
Primeiro Orientador: Ponde, Luiz Felipe
Resumo: O objeto deste trabalho é voltado para o estudo da antropologia filosófica e teológica de Edith Stein (1891-1942) e as suas implicações com a pedagogia. Neste sentido, a antropologia de Stein se apresenta como um largo esforço em compreender a estrutura profunda do ser humano, tanto na relação que ele estabelece com as coisas, como na relação que ele mantém com outros seres humanos e, por fim, na sua relação com Deus. Suas análises procedem do método fenomenológico de Husserl para serem, posteriormente, submetidas à indagação metafísica de Tomás de Aquino e, neste movimento, que vai da fenomenologia ao tomismo, Stein descreve a constituição essencial do ser humano, enquanto formado por corpo, alma e espírito, bem como a individuação dessa estrutura essencial. A análise steiniana sobre o homem parte de uma exigência pedagógica e, por esta razão, o presente trabalho apresenta como hipótese a tentativa de demonstrar de que maneira a antropologia de cunho filosófico e a antropologia que repousa sobre os dados Revelados, constituem o fundamento da prática e da teoria pedagógica. Para isso, foram solicitados diversos textos da autora e alguns estudiosos de sua obra, a fim de iluminar, exemplificar e constatar as análises e interpretações sobre o tema aqui pesquisado
Abstract: The purpose of this project is the study of Edith Stein s (1891-1942) philosophical and theological anthropology and its implications on pedagogy. In this sense, Stein s anthropology presents itself as a great effort to comprehend the human being s profound structure, considering the relations established with things, with other human beings and, finally , with God. Her analysis start based on Husserl s phenomenological method and, afterwards, are submitted to Tomas de Aquino s metaphisical indagations. On this movement between Husserl s phenomenology and Tomas de Aquino s metaphisics, Edith Stein describes the essencial constitution of the human being as constituent of body, soul and spirit as well as this essencial structure s individuation. Edith Stein s analysis on the human being comes from a pedagogical requirement and, for this reason, this project presents as a hypothesis the attempt to demonstrate how the anthropology of philosophical nature and the anthropology that lies on Revealed data can constitute as the fundaments of the pedagogy practice and theory. For that, many writings from the author and from scholars of the author have been studied in order to exemplify and confirm the analysis and interpretations on the subject-matter
Palavras-chave: Ser humano
Fenomenologia
Anthropology
Philosophy
Theology
Human being
Phenomenology
God
Metaphisics
Stein, Edith, Santa -- 1891-1942 -- Critica e interpretacao
Antropologia filosofica
Homem (Teologia)
Deus
Metafisica
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Religião
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião
Citação: Kusano, Mariana Bar. A antropologia de Edith Stein: entre Deus e a filosofia. 2009. 120 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/2136
Data do documento: 15-Dez-2009
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciência da Religião

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Mariana Bar Kusano.pdf934,95 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.