???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22416
Tipo do documento: Dissertação
Título: Década dourada: mapeamento e analise dos cartazes cubanos para o cinema estrangeiro (1960- 1969)
Autor: Oliveira, Leila Kelly Gualandi 
Primeiro orientador: Baitello Junior, Norval
Resumo: A criação do Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica (Icaic) aqueceu e renovou a produção de cinema e de serigrafias, a partir da Revolução Socialista, em 1959. Cuba estava prestes a entrar em um período de renovação não só política e social, mas também cultural. Os cartazes, já percebidos como importante ferramenta de comunicação de massa em outros regimes totalitários, serviram ao país caribenho a dois fins: um político e outro cultural; para promover o novo regime e como mecanismo de propagação de programas culturais. Pretende-se com esta pesquisa compreender o ambiente que o cartaz cubano cria e que dele resulta, além de observar as relações entre público e cartaz, buscando assimilar como que uma ferramenta de comunicação de massa pôde ter se tornado algo tão valioso para a arte de um país, onde a publicidade já não se entendia da mesma forma. O objeto de estudo desta investigação é a produção de cartazes serigráficos cubanos produzidos para a divulgação de produções cinematográficas estrangeiras, entre os anos 1960 – 1969. Foram, portanto, elegidos seis países – Alemanha, Brasil, Checoslováquia, Japão, Polônia e União Soviética –, com a intenção de criar um paralelo entre os cartazes cubanos e os estrangeiros. Para tanto, fez-se necessário catalogar os pôsteres, aplicando filtros onde, por eliminação, o corpus resultasse em trinta exemplares estrangeiros e, por consequência, trinta cartazes cubanos. Baseado nessas informações, possibilitou-se compreender as medidas tomadas pelo governo quanto à comunicação gráfica em Cuba, para que dessa forma fosse possível comparar com outros países que estivessem ou não sob regime análogo ao cubano, buscando similaridades ou diferenças entre eles, de forma a confirmar se o ambiente possibilitou essa mudança. A base teórica fundamental desta pesquisa utiliza os conceitos de teoria de mídia e ambiente cultural de Norval Baitello Jr. e os estudos de violência dos símbolos sociais de Harry Pross
Abstract: The creation of the Cuban Institute of Cinematographic Art and Industry (Icaic) warmed up and renewed the production of cinema and serigraphy, beginning with the Socialist Revolution in 1959. Cuba was about to enter a period of not only political and social renewal, but also cultural. The posters, already perceived as an important tool of mass communication in other totalitarian regimes, served the Caribbean country for two purposes: a political and a cultural one; and to promote the new regime and as a mechanism for the propagation of cultural programs. This research intends to understand the environment that the Cuban poster creates and that results from it, besides observing the relations between public and poster, seeking to assimilate how a mass communication tool might have become something so valuable for the art of a country where advertising was no longer understood in the same way. The object of study of this research is the production of Cuban serigraphic posters produced for the dissemination of foreign film productions between the years 1960 and 1969. Six countries were thus chosen - Germany, Brazil, Czechoslovakia, Japan, Poland and Soviet Union -, with the intention of creating a parallel between the Cuban posters and the foreign ones. To do so, it became necessary to catalog the posters, applying filters where, by elimination, the corpus resulted in thirty foreign copies and, consequently, thirty Cuban posters. Based on this information, it was possible to understand the measures taken by the government regarding the graphic communication in Cuba, so that it would be possible to compare with other countries that were or were not under a similar regime to the Cuban, seeking similarities or differences between them, in order to confirm if the environment has made this change possible. The fundamental theoretical basis of this research uses the concepts of media theory and cultural environment of Norval Baitello Jr. and the studies of violence of the social symbols of Harry Pross
Palavras-chave: Cartazes de cinema cubanos
Publicidade - Cuba
Arte cubana
Film posters, Cuban
Publicity - Cuba
Art, Cuban
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Oliveira, Leila Kelly Gualandi. Década dourada: mapeamento e analise dos cartazes cubanos para o cinema estrangeiro (1960- 1969). 2019. 107 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Semiótica) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22416
Data de defesa: 19-Jun-2019
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Leila Kelly Gualandi Oliveira.pdf34,69 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.