REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/23965
Tipo: Dissertação
Título: Ἀληθὴς λόγος nas apologias de Justino Mártir
Autor(es): Neres, Gabriel Leite
Primeiro Orientador: Perine, Marcelo
Resumo: A clara intenção de Justino em suas Apologias é aplacar o institutum neronianum, representado pela sentença christianos esse non licet. Por esse motivo o documento é concebido como um libellus, instrumento previsto no direito romano para reverter jurisprudência vigente. Sua intenção é evocar a razão e a filosofia do séquito imperial romano, a despeito dos evidentes entrechoques semióticos provocados pelo mito, rito e ethos cristão impressos no Império Romano. A argumentação jurídica amalgama-se à religiosa, pois a injustiça é considerada pelo apologista como consequência da influência dos demônios, a corrupção do λόγος per si. Ao evocar o ἀληθὴς λόγος (Logos verdadeiro) busca dissuadir a injustiça e a impiedade impingida contra os cristãos. A expressão concerne à evidência do λόγος entre os homens, tanto no estágio seminal e fragmentado (λόγος σπερματικός), quanto integral e suficiente. O ἀληθὴς λόγος corresponde à “revelação”, expressando tanto seu conteúdo quanto seu autor, i.e., Jesus Cristo, o Logos divino. O problema filosófico derivado da asserção permeia profundamente as Apologias, a saber, como a “revelação” se relaciona com o conhecimento do verdadeiro ou do bem concedido aos homens por Deus? A elucidação do problema circunscreve-se às teses elencadas no capítulo vinte e três da Primeira Apologia. A “revelação” proporciona inequívoco conhecimento da verdade, pois (i) o cristianismo é o único, mais antigo e verdadeiro ensino; possibilita o conhecimento de Deus, pois atesta que (ii) Jesus Cristo é o primogênito de Deus e mestre dos homens; faculta o conhecimento do bem ao passo em que dissuade os homens dos desacertos jurídicos, éticos e religiosos provocados pela influência dos demônios. Justino atesta que (iii) a revelação precede a encarnação, os demônios corromperam-na. A infusão da “revelação” é considerada pelo apologista o meio suficiente de amortecimento do institutum neronianum
Abstract: Justin's clear intention in his Apologies is to placate the institutum neronianum, represented by the sentence christianos esse non licet. For this reason the document is conceived as a libellus, an instrument provided for in Roman law to reverse current jurisprudence. Its intention is to evoke the reason and philosophy of the roman imperial entourage, in spite of the evident semiotic clashes caused by the myth, rite and Christian ethos marked in the Roman Empire. The legal argument is mixed with the religious one, because the injustice is considered by the apologist as consequence of the influence of the demons, the corruption of λόγος per si. By evoking the ἀληθὴς λόγος (true Logos) he seeks to dissuade injustice and ungodliness imposed against Christians. The expression concerns the evidence of λόγος among men, both in the seminal and fragmented stage (λόγος σπερματικός), and integral and sufficient. The ἀληθὴς λόγος corresponds to “revelation”, expressing both its content and its author, i.e., Jesus Christ, the divine Logos. The philosophical problem derived from the assertion permeates the Apologies deeply, namely, how does “revelation” relate to the knowledge of the true or the good granted to men by God? The elucidation of the problem is circumscribed to the theses listed in chapter twenty-three of the First Apology. “Revelation” provides unequivocal knowledge of the truth, for (i) Christianity is the one, oldest, and truest teaching; it enables knowledge of God, for it attests that (ii) Jesus Christ is the first-born of God and master of men; it provides knowledge of the good while it dissuades men from legal, ethical, and religious misunderstandings caused by the influence of demons. Justin attests that (iii) revelation precedes incarnation, demons have corrupted it. The infusion of “revelation” is considered by the apologist to be a sufficient means of cushioning the institutum neronianum
Palavras-chave: Justino, Martir, Santo
Apologética
Martírio
Justin, der Märtyrer, Saint
Apologetics
Martyrdom
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Citação: Neres, Gabriel Leite. Ἀληθὴς λόγος nas apologias de Justino Mártir. 2020. Dissertação (Mestrado em  Filosofia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2020.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/23965
Data do documento: 16-Abr-2020
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Gabriel Leite Neres.pdf1,74 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.