REPOSITORIO PUCSP Monografias Lato Sensu (Especialização e MBA) Monografias Lato Sensu (em Processamento)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/27154
Tipo: Monografia de Especialização
Título: Tarkovski e o signos que se repetem: conceito de fantasia em Freud aplicado ao cinema
Autor(es): Ferreira, Filipe Augusto Marques
Primeiro Orientador: Fantini, João Angelo
Resumo: Diante da repetição que pontua a cada filme, um dos temas que podemos apontar é o Real (Lacan). No filme autobiográfico “O Espelho” o espectador encontra uma dificuldade na compreensão pela falta de linearidade da narrativa cheia de elipses de tempo. O roteiro se mantém na mesma constância até o fim, não há pontos de virada e o personagem já adulto não aparece em cena, no máximo em um plano aberto que se limita ao pescoço. Essa imagem do personagem acefálico deitado na maca de um consultório médico nos mostra que existe algo que não pode ser representado diante da mise-en-scène, a pulsão que se impõe e age como sintoma de angina. Esse filme trata da livre expressão de um sujeito através do sintoma. Se o personagem não se apresenta em cena, são os demais que fazem a sua função, cada qual como parte de uma representação do mesmo sujeito. O cavalo, a água, o vento, o cachorro, a mãe, são signos recorrentes em sua filmografia inclusive nas livres adaptações de literatura como no caso de “Solaris” e “Piquenique na estrada”(Stalker). Porém é em “O Espelho” que o espectador encontrará esse tesouro de significantes apontados diretamente para o autor. E por ser um filme sobre o recalque das pulsões, as metáforas e metonímias costuram a falta com imagens. Tarkovski dizia que sua arte era a de esculpir o tempo
Palavras-chave: Tarkovski
O Espelho
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Especialização em Semiótica Psicanalítica - Clínica da Cultura
Citação: Ferreira, Filipe Augusto Marques. Tarkovski e o signos que se repetem: conceito de fantasia em Freud aplicado ao cinema. 2018. Monografia de Especialização (Especialização em Semiótica Psicanalítica - Clínica da Cultura) - Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/27154
Data do documento: 31-Jul-2018
Aparece nas coleções:Monografias Lato Sensu (em Processamento)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FILIPE AUGUSTO MARQUES FERREIRA.pdf437,95 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.