REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/27827
Tipo: Dissertação
Título: Da pedra ao pó: o itinerário da lousa na escola paulista do século XIX
Autor(es): Barra, Valdeniza Maria da
Primeiro Orientador: Almeida, Maria Elizabeth Bianconcini de
Resumo: Este trabalho apresenta, da perspectiva da história da educação e mediante pesquisa de natureza empírica, as relagöes entre o processo de constituição da forma escolar moderna e os materiais que proveram as escolas públicas paulistas de instrução elementar durante o século XIX. Parte da hipótese de que a forma escolar constituida no final do século XIX é também tributária das priticas ensaiadas nas escolas de instrução elementar, ao longo daquele periodo, e veiculadas nos relatórios de professores e inspetores. Trata-se de um exercicio historiográfico que opera com os conceitos de cultura escolar de Julia (1995) e forma escolar de Vincent (1980 e 1994). A lousa é material destacado entre os demais. Lousa foi a denominação da ardósia de uso individual dos alunos nas escolas de instrução clementar no século XDX e pedra a denominação do quadro-negro de versão portátil. Lousa ou quadro negro foram as denominaçöes da pedra fixada na parede (quadro-negro parietal) no final do século XIX. A lousa individual era classificada como utensilio escolar, enquanto a pedra aparecia clasificada seja como utensilio, seja como móvel escolar Após sua fixação na parede, este material escolar perderia a identidade de móvel ou ulensilio escolar e integrar-se-ia à composigão espacial da sala de aula, transformado em um pedaço da parede. O itinerário da lousa na escola paulista do século XDX implicaria a relação entre material escolar e método, material escolar e matéria de ensino e as condiçöes práticas da organização escolar na ampliação do uso da pedru, tornando-a de uso único e polivalente. Questöes distintas e complementares constituíram-se balizas no itinerário da lousa da escola primária em constituição no curso do século XIX: uma foi o ajuste entre o método de ensino ligado ao modo de organização e distribuição do serviço escolare o mitodo de ensino ligado s intervençöes de ensino orientadas pelas teorias modemas da educaçlo; outra, a necessidade de homogeneizar as classes de alunos. Estas questöes interagiriam com a freqiéncia média dos alunos, a formação dos professores, os programas de ensino e outras
Abstract: This work presents, from the perspective of the History of Education e through empirical research, the relationships between modern school form constitution and the materials that provided São Paulo elementary public schools during 19th century. Its hypothesis is that school form constituted on latter 19th century is also tributary to practices attempted throughout that period in elementary schools and that became known in teachers and inspectors reports. It is an historiographic exercise with the concepts of school culture of Julia (1995) and school form of Vincent (1980, 1994) Lousa" is the material in evidence, among others. "Lousa" was the denomination of the pupil's individual use slate in the elementary schools of 19th century, and "pedra" was the portable chalkboard. On latter 19th century, the chalkboard hanging on the wall or fixed to it (parietal chalkboard) was denominated "lousa" or "quadro- negro". The individual slate was classified as school utility, while the chalkboard was classified as sometimes as utility, sometimes as furniture. After being fixed to the wall, that school material lost the its identity as school furniture or utility and integrated the spatial composition of the classroom, transformed in a portion of the wal. The lousa's itinerary in 19th century São Paulo schools implied the realtionship betrween school material and method, school material and learning matter and the practical conditions of the school organization in the widening of the use of the chalkboard, to make it of single or multiple use. During 19th century, different and complementary themes guided the lousa's itinerary in the constituting primary school: one was adjusting the learning method linked to the way of organization and distribution of school services to the learning method linked to educational interventions oriented by modern education theories; the other was the need to homogenize pupil's classes. Those themes interacted with pupil's mean attendance, teacher's instruction, learning programs and others
Palavras-chave: Método
Classe
Pedra
Simultâneo
Forma
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História e Filosofia da Educação
Citação: Barra, Valdeniza Maria da. Da pedra ao pó: o itinerário da lousa na escola paulista do século XIX. 2001. Dissertação (Mestrado em Educação: História e Filosofia da Educação) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História e Filosofia da Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2001.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/27827
Data do documento: 31-Mar-2001
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VALDENIZA MARIA DA BARRA.pdf20,81 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.