REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/30279
Tipo: Dissertação
Título: A neblina e o redemoinho: narração, rememoração e seus limiares em Grande sertão: veredas
Autor(es): Azevedo, Gabriel Nunes de
Primeiro Orientador: Oliveira, Maria Rosa Duarte de
Resumo: O passado e a dificuldade de rememorá-lo e narrá-lo é um dos principais problemas de Grande sertão: veredas (1956), de João Guimarães Rosa. Elaboramos aqui uma reflexão crítica na qual são analisadas as articulações e os efeitos de sentido entre a narração e a rememoração no aqui-agora da enunciação do romance. Para tanto, no primeiro capítulo, estudamos o narrador da obra, levando em conta que é a partir dele que a narração e a rememoração são enunciadas. Nosso referencial teórico foram, sobretudo, os estudos sobre a figura narrador, de Walter Benjamin, e as investigações de Wolfgang Iser a respeito dos limiares entre ficção e realidade. Para a escrita do segundo capítulo, utilizamos a metáfora do redemoinho/vórtice para analisar a narração, que se constitui por meio de uma sintaxe do desequilíbrio, desestabilizadora de polaridades. Fizemos uma leitura transversal da teoria da narrativa de Gérard Genette e dos estudos sobre língua e linguagem de Gilles Deleuze e Félix Guattari, bem como de Giorgio Agamben. Respaldamo-nos ainda na teoria da enunciação de Émile Benveniste e da fala no romance, de Mikhail Bakhtin. Por fim, no terceiro capítulo, voltamos nosso olhar à criação do passado no aqui-agora da narração. Na obra, a experiência temporal é representada pela contingência e pelo inacabamento, fazendo com que Riobaldo questione a matéria vivida e narrada. Inquirimos aqui se a rememoração gera um processo criativo do tempo vivido à medida que o narrador desvela a neblina do vivido em busca de um passado irrecuperável. Neste ponto, recorremos a Paul Ricoeur e, novamente, a Agamben. Nosso processo metodológico seguiu os fundamentos de uma pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva, baseando-se ainda em um método analítico, hipotético-dedutivo
Abstract: The past and the difficulty in rememorating and narrating it is one of the main issues of Grande sertão: veredas (1956), by João Guimarães Rosa. With that said, we have elaborated a critical reflection in which we analyze the articulations between narration and remembrance in the enunciation of the novel. Therefore, in the first chapter, we have analyzed the narrator of the novel, considering that it is from him that the narration and the remembrance are enunciated. Our theoretical reference was, above all, the studies on the narrator figure, by Walter Benjamin, and the investigations by Wolfgang Iser about the thresholds between fiction and reality. As for the second chapter, we have used the whirlpool/vortex metaphor to analyze the narration, which is constituted through a syntax of imbalance. We made a transversal reading of the narrative theory by Gérard Genette and the studies on language by Gilles Deleuze and Félix Guattari, as well as the ones by Giorgio Agamben. We also rely on Émile Benveniste's theory of enunciation and Mikhail Bakhtin's speech in the novel. Lastly, in the third chapter, we have focused on the creation and the elaboration of the past in the hic et nunc of narration. In the work of Rosa, the temporal experience is represented by contingency and incompleteness, making Riobaldo question what he lived and it is converted into narrated matter. We inquire here if the remembrance generates a creative process of the past time as the narrator unveils the fog — another image we use as metaphor — of the lived in search of an irretrievable time. At this point, we turn to Paul Ricoeur and, again, to Agamben. Our methodological process followed the foundations of a qualitative, exploratory and descriptive research, still based on an analytical, hypothetical-deductive method
Palavras-chave: Grande sertão: veredas
Narrativa
Rememoração
Vórtice
Rizoma
Grande sertão
Veredas
Narrative
Rememberence
Vortex
Rizome
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Azevedo, Gabriel Nunes de. A neblina e o redemoinho: narração, rememoração e seus limiares em Grande sertão: veredas. 2022. Dissertação (Mestrado em Literatura e Crítica Literária) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2022.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/30279
Data do documento: 7-Out-2022
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Gabriel Nunes de Azevedo.pdf669,1 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.