REPOSITORIO PUCSP Monografias Lato Sensu (Especialização e MBA) Monografias Lato Sensu (em Processamento)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/31593
Tipo: Monografia de Especialização
Título: O grupo de apoio e sua função: uma “ação específica” ao aleitamento materno e ao vínculo mãe e bebê
Autor(es): Costa, Lúcia Helena Moriel Romero
Primeiro Orientador: Cintra, Elisa Maria de Ulhoa
Resumo: Vigora ainda hoje a idéia de que o aleitamento é algo universal e natural e que deveria ser, portanto, a obrigação de toda mulher que se torna mãe. Alvo de inúmeras campanhas, o aleitamento materno é discutido quase sempre do ponto de vista do bem-estar do bebê, deixando em segundo plano a mãe que, quando não amamenta, é tomada pelo sentimento de culpa que põe em causa seu estatuto de boa mãe. O “Grupo de Apoio coloca em primeiro plano a mãe que amamenta, suas fantasias, seus ideais, as demandas afetivas, carência e questões práticas. Este Grupo foi criado na UNIMED (convênio médico), em 2004, e recebe 10 a 15 mães, e é conduzido semanalmente por uma psicóloga e uma enfermeira. Em cada encontro, as mães dão de mamar, conversam com os profissionais e entre si. Os bebês são pesados pela enfermeira e, cada um tema sua ficha. No início, cada mãe é convidada a responder com desenhos a cinco perguntas:1. O que é ser mãe? -2. O que é ser pai? -3. O que representa o filho (a)? -4. O significa a amamentação? –5. O que representa o grupo para você? Em seguida, conversam sobre eles. Ao final desse tempo de participação, todas são convidadas a realizar outros5desenhos: o que possibilita acompanhar sua evolução emocional. O Objetivo é acompanhar a mãe com seu bebê, do nascimento até um ano de idade, dando apoio e sustentação à situação de aleitamento e cuidando de todas as situações que comprometam o vínculo entre eles. Considerando que o bebê precisa de uma mãe “suficientemente boa” para se desenvolver no plano afetivo e cognitivo, acreditamos que, com o acompanhamento dos profissionais, que vão nomeando e dando continência às angústias da mãe, abrimos um espaço para uma mãe capaz de reconhecer em seu filho um outro, com necessidades e demandas próprias. Os bebês ficam até completar o seu primeiro ano de vida e fazemos à comemoração de seu aniversário com o grupo todo. Apresentamos, por fim, o relato de caso de um bebê com Mielomeningocele – o Grupo ajudou essa mãe a se vincular com a sua filha na cura do que não se cura, e foi justamente no nível físico que o bebê teve uma evolução não esperada pelos médicos
Abstract: Eventoday the idea that breastfeeding is natural and universal indicates that this actshould therefore be the duty of every woman that becomes a mother. Target of numerous campaigns, breastfeeding is almost always discussed in terms of welfare of the baby, leaving the mother in the background. This mother, when not breastfeeding, is taken by the feeling of guilt, which calls into question its status as a good mother. The "Support Group” (Grupo de Apoio) starts with a mother who breastfed, herfantasies, herideals, the emotional demands, and the lack of practical issues. This Group was created byUNIMED (a medical partnership), in 2004, and 10 to 15 mothersare received and conductedweekly by a psychologist and a nurse. At each meeting, the mothers nurses her baby, talk with professionals and talk to each other. Babies areweighed by the nurse, and each has its bookmark. Initially, each parent is invited to drawa figure according tofive questions: 1. What is being a mother? -2. What is a father? -3. What is the child? -4. What is the mean of breast-feeding? -5. What is the group for you? Once the drawings are done, they talk about them. Bythe end of the meetings, they are allare invited to make other5 drawings. The group together with the support group compares the drawings, in order to checktheir emotional development. The objective is to monitor the mother with her baby from birth until one year of age, supporting and sustaining the time of nursingand taking care of all situations that compromise the bond between them. Considering that the baby needs a mother "good enough" to develop the affective and cognitiveaspects, we believe that with the monitoring of professionals who are naming and giving the salute anguish of the mother opened a space for a mother able to recognize his son in another, with needs and demands of their own. Babies are to complete their first year of life and make the celebration of his birthday with the whole group. We present, finally, a case of a baby with Myelomeningocelis –the group that helped to bind the mother with her daughter in the healing that is not healing–and it was just in the physical level that the baby hada development not expected by doctors
Palavras-chave: Grupo de apoio
Aleitamento materno
Vínculo mãe-bebê
Psicanálise
Mielomeningocele
Support group
Breastfeeding
Mother-baby bond
Psychoanalysis
Myelomeningocelis
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::TRATAMENTO E PREVENCAO PSICOLOGICA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Aprimoramento em A Clínica Interdisciplinar com Criança e Jovem Surdo
Citação: Costa, Lúcia Helena Moriel Romero. O grupo de apoio e sua função: uma “ação específica” ao aleitamento materno e ao vínculo mãe e bebê. 2009. Monografia de Especialização (Especialização em A Clínica Interdisciplinar com Criança e Jovem Surdo) - Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/31593
Data do documento: 1-Nov-2009
Aparece nas coleções:Monografias Lato Sensu (em Processamento)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LÚCIA HELENA MORIEL ROMERO COSTA.pdf502,34 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.