???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3303
Tipo do documento: Dissertação
Título: Louk Hulsman e o abolicionismo penal
Autor: Salles, Anamaria Aguiar e 
Primeiro orientador: Passetti, Edson
Resumo: O pensamento abolicionista redimensionou a crítica às práticas penais a partir da problematização da existência da realidade ontológica do crime e do universalismo das leis e dos castigos. Apesar da diversidade nas linhas de pensamento, interessa-se em reparar as vítimas e compreender os infratores envolvidos em situações-problema. Destaca que cada situação conflituosa que atravessa a vida de uma pessoa acontece de maneira singular, e que, portanto, um evento problemático nunca será igual ao outro. Louk Hulsman, a partir de sua perspectiva libertária, propõe a conciliação direta entre os indivíduos envolvidos em situações-problema. Entende o abolicionismo penal enquanto prática que se exerce no presente, pela recusa da linguagem do sistema de justiça criminal, e pela resolução de situações-problema fora de sua esfera. A vontade de afirmar o abolicionismo o levou a viajar pelo planeta, estabelecendo conexões e provocando novos pensamentos a partir dos acontecimentos que vivenciava. Esta dissertação, Louk Hulsman e o abolicionismo penal , pretende mostrar a construção do pensamento abolicionista de Louk Hulsman e suas repercussões, incluindo o Brasil e a Argentina, por meio da análise dos escritos produzidos pelo abolicionista e por entrevistas com intelectuais que lhes foram próximos. Interessa-se em traçar a batalha travada pelos pensadores abolicionistas contra um sistema de justiça seletivo e reprodutor de violências, e em mostrar as capturas e tentativas de imobilização do pensamento abolicionista na atualidade ao incorporar suas sugestões a programas alternativos de justiça
Abstract: The abolitionist thought redeminishes the criticism of the penal practices from the problematization of the existence of the reality of crime s ontology and of the universality of laws and punishments. In spite of the diversity of the lines of thoughts it interests itself in repairing the victims and to understand the offensors involved in problematic situations. It highlights that each conflictual situation that comes across in a person s life happens in a singular manner and that, thereafter, a problematic event will never be the same as another. Louk Hulsman, from his libertarian perspective proposes the direct conciliation between individuals involved in problematic situations. He understands penal abolitionism as a practice held in the present by refusing the language of the criminal justice system, and the resolution of problematic situations beyond its reach. The wish to affirm the abolitionism, took him travelling around the planet, establishing connections and promoting new ways of thinking from the events he experienced. The dissertation Louk Hulsman and penal abolitionism , intends to show the construction of Louk Hulsman s abolitionism thought and its repercussions, by including Brazil and Argentina, by means of the analysis of the papers produced by the abolitionist and interviews with intellectuals who were close to him. It is interested in tracing the battle waged by the abolitionist thinkers against a system of justice that is selective and reproduces violence, and to show captures and attempts of immobilization of the abolitionist thought in the actuality by incorporating its suggestions on alternative programs of justice
Palavras-chave: Louk Hulsman
Abolicionismo penal
Situação-problema
Resistências libertárias
Penal abolitionism
Problematic situation
Libertarian resistances
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Salles, Anamaria Aguiar e. Louk Hulsman e o abolicionismo penal. 2011. 228 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3303
Data de defesa: 7-Jun-2011
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Anamaria Aguiar e Salles.pdf1,12 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.