???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3392
Tipo do documento: Tese
Título: Tradição e traduções
Autor: Previtalli, Ivete Miranda 
Primeiro orientador: Bernardo, Teresinha
Resumo: Esse estudo propõe revelar o candomblé angola circunscrito na cidade de São Paulo, buscando compreender o momento em que a procura da afirmação de sua identidade atrela-se à busca de sua origem africana. Essa postura, manifestada por alguns pais de santo, suscita tanto o diálogo quanto a confrontação entre os adeptos da nação angola, apontando para as irreconciliáveis forças da tradição e da tradução . Nesse embate, revelam-se não somente os processos de hibridação, nos quais são reconhecidos os sincretismos, mas também o que não se deixa fundir. Assim, as histórias orais recolhidas dos pais e mães de santo, a observação das festas, o exame de fotografias antigas e as conversas informais com os adeptos, desvendaram os questionamentos, ansiedades e resistências que vigoram no momento na nação angola paulista. A procura da África imaginada pode tomar muitos caminhos. Mas ela não deve produzir africanismos, atestar ortodoxias religiosas ou separar as nações em fronteiras fixas. Além disso, considerar que a nação angola forma um continuum religioso com as religiões tradicionais da África banta acabará dividindo a nação entre os puros e os misturados , desconsiderando as constantes transformações nas práticas rituais. Em São Paulo, a identidade religiosa afro-brasileira, tem uma origem cultural. A África que vive na nação angola é aquela marcada pela diasporização e transformada no Novo Mundo. É essa África imaginada e produzida pela narrativa do candomblé que poderá fornecer recursos para a nação angola de hoje. Mesmo sabendo, que só permanecem ou florescem elementos de uma cultura que possuem raiz, não podemos esquecer que os elementos originais foram transformados pelo processo de tradução cultural
Abstract: This study proposes to reveal the candomblé angola circumscribed in the city of São Paulo, trying to comprehend the moment in which the search for affirmation of it´s identity couples up to the search of it´s African origins. This posture, manifested by some (pais de santo), promotes the dialogue as well as the confrontation among adepts of the Angola nation, pointing to the irreconcilable forces of tradition and translation . In this clash are revealed not only the hybridization process, in which sincretisms are recognised, but also what is no allowed to merge. This way, the oral stories collected from pais and mãe de santo, the observation of parties, the examination of old photographies and informal talks with the adepts, unveiled the questionings,anxieties and resistances that hold at the moment in the São Paulo Angola nation. The search for the imagined Africa can take many paths. But it may not produce africanisms, attest religious orthodoxies or separate nations into fixed frontiers. Besides this, to considerate that angola nation forms a religious continuum with the African Bantu traditional religions will end up dividing nations into pure and mixed , desconsidering constant transformations in ritual practices. In São Paulo, the Afro-Brazilian religious identity, has a cultural origin. The Africa that lives in the angola nation is one marked by diasporization and transformed in the New World. It is this imagined Africa produced by candomble´s narrative that may offer resources for the angola nation today. Even though, as only elements of culture with roots remain and flourish, we can not forget that the original elements were transformed by the process of cultural translation
Palavras-chave: Candomblé Angola
Sincretismo
Processos de hibridação
Religião afro-brasileira
Syncretism
Hybridization processes
Afro-Brazilian religion
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Previtalli, Ivete Miranda. Tradição e traduções. 2012. 231 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3392
Data de defesa: 18-May-2012
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ivete Miranda Previtalli.pdf4,32 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.