REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/36253
Tipo: Tese
Título: Padre Jesuíno do Monte Carmelo: a construção barroca da Urbe Colonial (São Paulo 1774–1819)
Autor(es): Oliveira, Francisco Isaac Dantas de
Primeiro Orientador: Torrão Filho, Amilcar
Resumo: O Barroco foi um estilo artístico, cultural, político e religioso. Nasceu na Europa Moderna e encontrou terreno fértil na América. Neste continente ele se mostrou importante no processo cultural para educar os índios e, por extensão, ocidentalizou os nativos. O barroco construiu e ajudou a definir a vida na cidade de São Paulo durante a segunda metade do século XVIII. Vários governos da Capitania de São Paulo usaram a arte na construção social da cidade. Estado e Igreja Católica foram os grandes responsáveis pela criação de novos espaços civis e sagrados dentro das delimitações urbanas. Vários são os documentos que dão conta do sucesso nos projetos educacional e ocidentalizador na cidade de São Paulo, algumas cartas mandam estabelecer novas vilas e aldeias nos sertões de São Paulo, o propósito era atender os índios com a instrução religiosa e catequese; tais documentos, portanto, explicitam a intenção do governo de “civilizar” os povos que ocupavam o sertão. A partir desses documentos podemos entender o projeto “civilizatório” que o governo colonial de São Paulo executou para com os povos indígenas, um projeto político e social que buscava ocidentalizar os indígenas por meio da arte e das imagens. Nesse contexto, buscamos entender a participação do artista e padre Jesuíno do M. Carmelo na ereção dessa cidade barroca. Esse personagem foi amplamente estudado pelo historiador Mário de Andrade num período em que Mário buscava entender a construção histórica do barroco por meio do patrimônio que restou tanto na cidade como no estado de São Paulo. Mário acabou construindo também uma identidade nacional, tudo isso foi possível pelas discussões do conceito de patrimônio, esse era um tema quente no antigo SPHAN na década de 1930. Padre Jesuíno, era um homem mestiço, nasceu provavelmente em 1764 na cidade de Santos no litoral de São Paulo, ele circulou pelos sertões da capitania, por cidades como Itu e São Paulo. Produziu pinturas, partituras, altares e projetos arquitetônicos para as Ordens religiosas da capital e para obras públicas financiadas por particulares e a própria igreja. Jesuíno circulou por várias cidades e sua biografia merece outro olhar contemporâneo. Nesse sentido, essa tese propõe esse novo olhar, recorremos reiteradamente às pesquisas realizadas por Mário de Andrade, grande entusiasta do trabalho do padre, as imagens e a documentação de arquivos nacionais e estrangeiros. Nossos objetivos foram entender a ereção da urbe colonial a partir da arte barroca, buscar compreender o processo de ocidentalização imposta aos índios em fins do século XVIII na capitania de São Paulo e entender o trabalho de Jesuíno dentro dessa política barroca na elaboração da cidade. A metodologia empregada nesta pesquisa se baseou na análise de farta documentação do século XVIII, mais precisamente em Ofícios dos governadores onde esses relatavam aspectos da administração local aos seus superiores em Lisboa, fizemos também uma profunda análise e revisão bibliográfica do que já foi estudado sobre o tema e por fim, a análise de iconográficas das imagens
Abstract: Baroque was an artistic, cultural, political, and religious style. It has started in Modern Europe and has found fertile ground in America. On this continent it proved to be important in the cultural process to educate the Indians and, by extension, westernized the natives. Baroque built and helped life in São Paulo city to be defined during the second half of the 18th century. Several governments of the Captaincy of São Paulo used art in the social construction of its capital city. The State and the Catholic Church were largely responsible for the creation of new civil and sacred spaces within urban boundaries. There are several documents reporting the success in educational and westernizing projects in São Paulo city, some letters establish new towns and villages in the hinterlands of São Paulo, the purpose was to serve the Indians with religious instruction and catechesis; such documents, therefore, make explicit the government's intention to “civilize” people who traditionally had occupied that region. From these documents we can realize the “civilizing” project the São Paulo colonial government carried out with indigenous people. A political and social project that sought to westernize indigenous people through art and images. In such context, I aim at figuring out how artist and priest Jesuíno do M. Carmelo participate in the construction of this baroque city. Him was extensively studied by historian Mário de Andrade in a period when he tried to understand the historical construction of Baroque through its remaining patrimony in the city and state of São Paulo. He ended up going further, building a national identity thanks to discussions on the concept of patrimony, a hot topic by the 1930s in the old SPHAN. Father Jesuíno was a mestizo man, probably born in 1764 in the city of Santos, on São Paulo coast. He circulated through the hinterland of the captaincy, through cities such as Itu and São Paulo. He produced paintings, musical scores, altars, and architectural projects for religious Orders in the capital; and public works financed by individuals and the Catholic Church. Jesuíno traveled through several cities and his biography deserves another contemporary look. And this is what I propose to do in this thesis. I repeatedly resorted to the research carried out by Mário de Andrade, a great enthusiast of the priest's work, and to images and documentation from national and foreign archives. I aim to understand the construction of the colonial city based on baroque art, the process of westernization imposed to indigenous people in the late eighteenth century in the captaincy of São Paulo, and Jesuíno's work within this baroque policy to elaborate the city. The methodology used in this research bases on examining 18th century ample documentation, more specifically Governors' Ofícios reporting aspects of local administration to their superiors in Lisbon. I carried out a deep analysis and a bibliographic review of what has already been studied on the subject, and I also did an iconographic study of Father Jesuíno's paints
Palavras-chave: Padre Jesuíno do Monte Carmelo
Cultura barroca
São Paulo
Século XVIII
Índio
Educação
Ocidentalização
Father Jesuíno do Monte Carmelo
Baroque culture
São Paulo
Eighteenth century
Indigenous
Educational
Westernization
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Sociais
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Citação: Oliveira, Francisco Isaac Dantas de. Padre Jesuíno do Monte Carmelo: a construção barroca da Urbe Colonial (São Paulo 1774–1819). 2023. Tese (Doutorado em História) - Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2023.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/36253
Data do documento: 26-Mai-2023
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Francisco Isaac Dantas de Oliveira.pdf8,3 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.