???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3872
Tipo do documento: Tese
Título: Drama e sensibilidade: Migração, Xamanismo e Mulheres Mbya Guarani
Autor: Ciccarone, Celeste
Primeiro orientador: Junqueira, Carmen Sylvia de Alvarenga
Resumo: Os Mbya parcialidade do povo Guarani representam a vida terrena como uma sucessão de eventos dramáticos que impelem a sociedade a produzir constantes reorganizações de sentido e estratégias caracterizadas pela mobilidade, como condição ontológica do seu modo de ser. O drama, que emerge no nível dos mitos de criação de mundos concebidos como instáveis e sujeitos à destruição, eclode no plano da história das relações de contato como redução progressiva dos espaços apropriados para a manutenção do seu sistema de vida, colocando em perigo a existência da sociedade. Nas tentativas de reparação e compensação dos dramas sociais, os Mbya recorrem aos mitos como instrumentos pçaraa a reflexividade do grupo, recriando-os numa memoória do futuro que da sentido às crises e às formas de mobilização acionadas para enfrentar as desordens. Neste contexto, a migração representa a modalidade mitico-histórico do movimento de conquista de novos espaçoes como processo de refundação do mundo e da sociedade, conduzido por grupos familiares articulados entre si por laços de parentesco e sob o guia da liderança xamânica. Um recente movimento migratório conduzido por um mulher xamã é analisado nesta tese como um percurso retrospectivo que inicia no contexto do drama social com a morte da líder, como condição que desencadeia a produção de narrativas autobiográficas sobre a migração e de relatos sobre a história de vida da xamã. O xamanismo é a instituição reguladora da ordem e paradigma da afabricação da pessoa, representando-o eixo de articulação simbólica das dimensões extraordinária e ordinária da existência da sociedade e do sujeito, sendo seu papel determinante tanto na condução dos processos migratórios quanto na orientação da vida social. É nessa articulação que caminha a construção desta tese buscando restabelecer, na constgrução da etnografia, as pontes (interrompidas na tradição dos estudos etnológicos sobre os Mbya) entre as grandes mobilizações, as manifestações rituais e as relações dasociabilidade da vida cotidiana desta sociedade xamânica, onde emergem as expressões da subjetividade e o protagonismo das mulheres como produtoras e reprodutoras da instável ordem social
Abstract: The Mbya part of the Guarani people represents the earthly life as a succession of dramatic events that pushes the society to constantly produce reorganizations of sense and strategies characterized by mobility, as na ontological condition of it s way of being. The drama, that emerges at the level of myths of creation of conceived worlds as unstable and subjected to destruction, arises in the plane of history s contact relationship as progressive reduction of appropriate space to the maintrnance of it s life system, putting in danger the society s existence. In the attempts of repairing and compensating the social dramas, the Mbya turn to their myths as instruments to the group s reflexivity, recreating them in a future memory that makes sense to their crisis and to ways of mobilization added to confront the disorder. In this context, the migration represents a mythical and historical kind of movement of conquest of new spaces as a re-foundation process of the world and the society, conducted by family groups articulated between themselves by family ties under the leadership of a female shaman. A recent migratory movement leaded by a shaman woman it s analyzed in this thesis as a retrospective course that begins in the social drama s context with the death of the leader, as a condition that unleashes a production of autobiographic narratives about migration and histories of the shaman woman s life. Shamanism it s the regulartor institution of order and paradigm of people s fabrication, representing the symbolic basis of the ordinary and extraordinary existence of the society and the individual, being it s role to determinate the migratory process as much as the social life s orientation. It s in this way this thesis walks, looking to re-establish, on the ethnographic construction, the connection(interrupted on tradition of the ethnological studies about Mbya) between big mobilizations, the ritual s manifestations and the sociability s relationship of the daily life of this shaman society, where emerges the expression of the subjectivity and the protagonism of women as producers and reproducers of this unstable social order
Palavras-chave: Indios Guarani -- Religiao e mitos
Xamanismo
Migracao
Mulheres Mbya
Movimento migratorio
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Ciências Sociais
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais
Citação: Ciccarone, Celeste. Drama e sensibilidade: Migração, Xamanismo e Mulheres Mbya Guarani. 2001. 468 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2001.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/3872
Data de defesa: 30-Dec-2001
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Celeste Ciccarone.pdf24,71 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.