REPOSITORIO PUCSP Monografias Lato Sensu (Especialização e MBA) Monografias Lato Sensu (em Processamento)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/39097
Tipo: Monografia de Especialização
Título: Madrasta: uma possibilidade de ser na família em reconstituição
Autor(es): Lopes, Claudia Teresa
Primeiro Orientador: Galan, Heloisa Dias da Silva
Resumo: Esta monografia teve como objetivo pesquisar sobre as mulheres, que num segundo casamento trabalham, estudam, fazem carreira, cuidam de seus filhos e dos filhos de seu companheiro e, em muitos momentos não sabem como agir para enfrentar essa situação. Buscou – se perceber por que a mulher, no papel de Madrasta, muitas vezes, não encontra recursos próprios para ter atitudes mais positivas, na relação com esses enteados. O método empregado foi o qualitativo e foram realizadas três entrevistas com mulheres que exercem o papel de Madrastas, visto que seus maridos já tinham filhos, frutos de outro relacionamento. A Psicologia Analítica de Carl Gustav Jung foi ultilizada como referencial teórico sendo o método de investigação da Psique , o simbólico arquetípico. Constatou – se que as mulheres que exercem o papel de Madrastas, criam expectativas que não correspondem a realidade que vivenciam, tanto no casamento quanto na relação com seus enteados. De uma forma geral, adotam em suas atitudes o padrão patriarcal de desenvolvimento da consciência, na dinâmica dessa família que está em processo de reconstituição. Isso implica num abandono do feminino e no que é valorizado no dinamismo matriarcal como os instintos, as sensações, as emoções, a intuição, os sentimentos e a espontaneidade. Verificou - se que essas mulheres no papel de Madrastas, esperam de seus maridos/pais, intervenções frente a situações conflituosas que aparecem na relação com os enteados; no entanto, o que se observou é que falta a esses pais/maridos uma função mediadora entre seus filhos e sua nova esposa. Pôde ser constatado a nessecidade de mudança do padrão de consciência no dinamismo dessas mulheres, que exercem o papel de Madrastas, e também dessa família em reconstituição, para que o feminino seja resgatado e viabilize uma nova forma de se vincular com os enteados e com os maridos/pais; sem com isso, negar o dinamismo patriarcal, mas estabelecer um diálogo entre o novo que os enteados e os maridos/pais trazem e, aquilo que já é o conhecido pela Madrasta
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Especialização em Abordagem Junguiana: Leitura da realidade e metodologia de trabalho
Citação: Lopes, Claudia Teresa. Madrasta: uma possibilidade de ser na família em reconstituição. 2010. Monografia de Especialização (Especialização em Abordagem Junguiana: Leitura da realidade e metodologia de trabalho) - Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Restrito
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/39097
Data do documento: 1-Jul-2010
Aparece nas coleções:Monografias Lato Sensu (em Processamento)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CLAUDIA TERESA LOPES.pdf
  Restricted Access
575,45 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.