???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4832
Tipo do documento: Tese
Título: A comunicação do corpo diferente: a dança como dissolução do seu estigma
Autor: Cintra, Rosana Carla Gonçalves Gomes
Primeiro orientador: Katz, Helena Tânia
Resumo: Este trabalho teve como objetivo estudar a dança como processo de comunicação e proposta a partir da hipótese de que ela colabora para a dissolução do estigma do corpo diferente. Para melhor compreender os conceitos de corpo diferente e de estigma buscamos subsídios teóricos na Grécia, resgatando dois modelos que surgiram no campo dos estudos de deficiência e que servem como princípio do núcleo organizacional: o modelo médico que descreve suposições modernas sobre pessoas com deficiência física no mundo desenvolvido; e o modelo de comunidade que oferece uma perspectiva alternativa que pode tanto ser aplicada numa investigação da deficiência física na antiguidade como em qualquer outra sociedade. A compreensão das relações co-evolutivas entre um organismo e seu ambiente foi empregada na apresentação do experimento do qual participaram, no período entre 15 de junho de 1998 e 5 de dezembro de 2002, dezoito sujeitos com diagnósticos variados, (deficientes mentais elou físicos, Síndrome de Down) e uma adolescente sem deficiência, sendo nove do sexo feminino e nove do sexo masculino, na faixa etária de 10 à 40 anos. A conquista do movimento foi capaz de transformar e fortalecer os processos de comunicação, rompendo, inclusive, com o senso comum que vê a dança como atividade exclusivamente artística e destinada somente aos corpos "ditos normais". Dado aquele significado de deficiência à antítese cultural de boa forma, corpo saudável, o que acontece quando pessoas visivelmente deficientes se movem para o papel de dançarinas, o mesmo papel que tem sido historicamente reservado para a glorificação de um corpo ideal? A integração de corpos deficientes dentro da dança contemporânea resulta na interrupção da criação de um mundo no qual há uma suposição de que todo mundo é capaz (corpo perfeito). Nossas experiências pessoais com dança e deficiência fizeram perceber a extensão na qual a identidade de alguém é lida através do corpo, e também a consciência do quanto a nossa definição cultural para deficiência é realmente simplista como incapacidade física. Com a conquista do movimento inicia-se a dissolução do estigma. A chegada espontânea da aluna sem deficiência no grupo atesta o fato de que quando tratada como processo de comunicação, a dança, porque entende cada um daqueles corpos como mídia, colabora, de fato, para a dissolução do estigma.Trata-se, portanto, de um poderoso instrumento de inserção do corpo diferente na sociedade
Abstract: The main purpose of this work has been to study lhe dance as a process of communication based in lhe hypothesis that it collaborates for lhe dissolution of lhe differently able body stigma. In arder to better understand lhe differently able body concepts and lhe stigma we have searched for theoretical subsidies in Greece, rescuing two models that have emerged from lhe field of disability studies that serve as organizational principies. The medical model describes modern assumptions about people with physical impairments in lhe developed world; lhe communitv model offers an alternative perspective that can be applied to our investigation of physical impairment in ancient, or any, society. The understanding of lhe shared evolution relations between an organism and its environment was used in lhe presentation of lhe experience where participated 18 persons with varied diagnosis (physical and/or mental disabled and Down 3yndrome) and one able body teenager during lhe period between June 15, 1998 and Dec, 5, 2002. There were 9 females and 9 males between 10 and 40 years old. The movement achievement was able to change and fortify lhe communication process breaking off, inclusive, with lhe dance as an activity exclusively artistic and only destined to those with "able body". Given that disability signffies lhe cultural antithesis of lhe fit, healthy body, what happens when visibly disable people move in to lhe role of dancer, lhe very same role that has been historically reserved for lhe glorification of an ideal body? The integration of disabled bodies into contemporary dance result in a disruption of creation of a world where there is a supposition that everybody is able (able body)? Our personal experiences with dance and deficiency made us to be aware of lhe extension in which lhe identity of a person is read through lhe body and algo lhe conscious of how our cultural definition for deficiency is really as simplistic as physical impairment. With lhe conquest of lhe movement it starts lhe stigma dissolution. The able body student arrival in lhe group confirms lhe fact that lhe dance, when treated as a process of communication, because it understands each of those bodies as media, collaborates, in fact, for lhe stigma dissolution. 30 it is a powerfuI instrument of introduction of lhe differently able body in society
Palavras-chave: Estigma
Padrao
Stigma
Standard
Danca -- Terapia
Área(s) do CNPq: CNPQ::
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Cintra, Rosana Carla Gonçalves Gomes. A comunicação do corpo diferente: a dança como dissolução do seu estigma. 2003. 105 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2003.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4832
Data de defesa: 1-Mar-2003
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rosana Carla Goncalves Gomes Cintra.pdf3,56 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.